CMMGMercado

Ontem a revisão ao orçamento passou com a maioria dos votos, tendo em conta que houve muitas abstenções. Fica, por isso, aberto caminho a que a compra das instalações da antiga FEIS possa avançar. Quer o Filipe quer o Pedrosa parecem agora querer que a câmara renegocie a compra das instalações. Os dois chamaram o anterior executivo de incompetente por terem ‘fechado’ negócio por um valor alto, sendo certo que a compra por aquele montante já foi acertado. Nesta parte parece-nos que se a câmara agir como pessoa de bem irá manter o que foi acordado. Mas a compra das instalações poderá vir permitir a abertura da discussão da localização do mercado, com eventual aproveitamento daquele espaço para ali se criar algo que vá além de um simples mercado que funcione dois dias por semana. Sabe-se que no MpM não há consenso em relação à localização, o que foi notório quando a Ana se mostrou contra a localização junto à zona industrial, e da parte do PCP parece existir abertura a que possa ser outro o local. Com a compra daquelas instalações poderá assim ficar aberta a porta a que se devolva vida ao centro tradicional com a colocação do mercado na zona de onde nunca deveria ter saído. Na revisão do orçamento não foi feita menção ao mercado, mas se a verba que estava no orçamento que foi aprovado para este ano ainda se mantiver cativa poderá ser dado início à sua implementação. Claro que esta é apenas uma hipótese uma vez que a câmara não dá a conhecer as muitas revisões que vão sendo feitas ao orçamento, desconhecendo-se, neste momento, quais as verbas que estão destinadas a umas ou outras obras inicialmente cabimentadas. Seja como for, parece-nos que a compra da FEIS poderá levar a que se volte a discutir a localização do mercado, agora que a Cidália já aceita que para ali não vá a piscina. Resta saber quando é que os eleitos decidem voltar a colocar o assunto na agenda.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 Comentários

  1. Tão triste fazer dos outros burros … olha bem JPP o anterior executivo assegurou a existencia de uma avaliação do que resta da antiga FEIS antes de negociar com o banco . Aliás outra coisa não poderia ser por causa da necessidade de visto pelo tribunal de contas…

  2. Desonestidade política do JPP, ele e a Cidália que acompanharam a par e passo todas as negociações com o banco para aquisição da FEIS, vir agora acusar os seus camaradas do anterior executivo, onde se inclui a Cidália, de incompetência é mais que lamentar é desprezível.

  3. A Cidalia achará hoje que ainda falta comprar mais um estudo para concluir que o mercado deverá voltar ao centro… até lá, passarão mais 4 anos e o Aurélio é que fará, finalmente, o nosso tão ambicionado mercado. Parabéns, Aurélio, por esperares pelos teus eleitores em crescendo..

Comentários estão bloqueados.