Cidália

Hoje todos os que passaram pela mata, a parte que ainda não ardeu, puderam ver que tudo está como estava. Os que se deram ao trabalho de caminharem pelas zonas ainda vedadas puderam ver que nada foi feito em termos de limpeza. Também não viram a Cidália agarrada às árvores que poderiam cair porque não se vê nenhuma que esteja em perigo de queda, apesar de assinaladas algumas árvores. Este é o momento em que todos se poderão questionar quanto à decisão que foi tomada de fechar aquelas estradas. Não é mais o ‘diz que disse’ que funciona porque todos puderam constatar, e são muitos os que ainda estão pelas ‘nossa’ mata. A conclusão a que se chega é a de que a Cidália fez um favor aos senhores do ICNF e do Governo ao fechar as estradas para impedir que todos fossemos tendo conhecimento do que se ia passando. Não há outra explicação possível. Usou o dinheiro dos contribuintes para com ele tapar os olhos a quem aqui vive, impedindo-os de verem tudo o que não estava a ser feito. Foi complacente, para não dizermos que foi cúmplice, de tudo o que poderia / deveria ter sido feito e não foi. Privou quem aqui vive de poder ter acesso à mata sem qualquer fundamento. A desculpa que deu para fechar as estradas não é mais justificação para tudo aquilo que se pode ver. Despiu a camisola da terra e vestiu a do partido e da máquina do Governo para assim poder dar alguma cobertura à inércia que hoje todos puderam ver. Onde estão as árvores caídas? Onde estão os feridos que tanto a preocupavam? Mas, acima de tudo, onde está o trabalho que deveria ter sido feito. Hoje todos puderam constatar que a Cidália tem sido apenas uma marioneta nas mãos do Governo, entretida com as visitas dos notáveis e do Rogério, quando lhe dá jeito, e não percebeu que tinha que ter feito mais. Não é explicável ter fechado a mata durante seis meses para agora abrir e ver-se que tudo está igual. Não andou agarrada à perna dos que mandam para que eles cuidassem do corte de árvores onde era necessário ser feito. Ao contrário, pode ver-se que os cortes estão a ser feitos nos locais que dão menos trabalho aos madeireiros, deixando as zonas difíceis para um dia destes. Não se compreende que tenha deixado passar mais de seis meses sem que tenha feito alguma coisa que se veja. Mas entende-se que não se pode pedir muito a quem se limitava a ensinar o B-A-BA às crianças. Hoje todos puderam constatar que a Cidália nos privou do verde a que todos temos direito para fazer um favor ao Governo e ao ICNF. Não colhe mais a justificação de que a sua preocupação era a segurança dos que aqui vivem quando, nas voltas que demos, nem um carro de segurança do ICNF ou dos Bombeiros encontrámos para uma qualquer emergência. Era o mínimo que se esperaria de estar tanta gente num local tão ‘perigoso’! A quantidade de pessoas que hoje ‘invadiu’ a mata não deixa margem para dúvidas da falta que tem feito poder-se ter acesso aos locais que a Cidália fechou sem razão e abriu para ficar bem na fotografia. Mas não ficou, não ficou mesmo bem na fotografia porque acreditamos que os que hoje estiveram na mata, e foram muitos, lhe perdoem o atrevimento de ter feito um favor ao Governo e ter sido cúmplice da inacção de quem manda. A voz embargada de lágrimas que ouvimos há uns meses era, sem dúvida, voz com lágrimas de crocodilo.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

7 Comentários

  1. Só os burros é que alguma vez acreditaram que a preocupação da câmara era a segurança das pessoas.

  2. Completamente de acordo, mas o povo na altura das eleições já não se lembra. Parabéns pelo post.

  3. O ICNF é, há muitos anos um organismo opaco, arrogante, ignorante e irresponsável, quem não reconhecer isso é igual a eles !

  4. Bem se pode esconder Srª Presidente, a sua ação em defesa da mata e dos interesses do concelho têm sido pouco mais que NADA. Só lhe resta uma decisão de duas, ou assume verdadeiramente a defesa dos interesses do concelho e das sua populações ou vá para a escola, de onde nunca deveria ter saído.

  5. A Cidália gora tenta andar à boleia do Aurélio.
    Não fora ele tomar aquela iniciativa de pedir a demissão do Presidente do ICNF e nada teria dito. Mas ela continua muito confortável com aquele presidente e com a falta de acções de prevenção.
    Nha, Nha, Nha e não faz nada.
    Se se ler bem o que disse podemos dizer que nada disse. Gastou 110 mil euros para tapar as estradas e agora foram abertas algumas sem que tenha havido alguma intervenção.
    Das duas uma, não havia perigo e foram mal encerradas ou agora estamos expostos ao perigo ao circular naquelas vias.

  6. Só uma pergunta: A abertura das estradas não terá a haver com o Rali Vidreiro?
    Penso eu de que!

Comentários estão bloqueados.