CMMG

Sobre o ‘barraco da música’ há já decisão. Quem assistiu à reunião de segunda percebeu por certo parte do que foi decidido, mas parece-nos que será útil que se saiba qual a utilização que vai ser dada aos muitos milhares de euros dos contribuintes que ali foram gastos. O espaço será utilizado pelos Tocándar, mas “a presente cedência de utilização não prejudica, nem afeta, em qualquer caso, as atuais ou futuras concessões ou cedências efetuadas ou a efetuar pelo primeiro outorgante a outras entidades“. Ou seja, não será (veremos) exclusivo de uma só entidade, o que nos parece ser uma decisão acertada. Resta saber como irão conseguir conjugar o ruído dos bombos com o estudo de uma partitura de flauta! Aliás, ficando os Tocándar com a obrigação de “elaborar e enviar ao primeiro outorgante um cronograma da utilização temporal dos espaços cedidos, no prazo de 15 dias após a celebração do presente Protocolo e promover a sua atualização” nada garante que não surja um cronograma com ocupação quase em exclusivo já que nada ficou previsto quanto ao tempo que cada associação poderá utilizar aquele espaço já que não ficou previsto que a câmara tenha alguma coisa a dizer quanto a esse cronograma. Mas isto parece que a câmara se esqueceu de prever o que, a acontecer, fará com que a cedência a outras entidades fique em causa (o que é, aliás, como se sabe desde há muito e tem sido dito a quem quer ouvir a intenção da direcção daquela associação)! O dinheiro da câmara vai ainda servir para pagar “os encargos das despesas correntes inerentes à utilização do prédio, designadamente água e energia elétrica, correspondentes a uma utilização responsável e prudente; assegurar a limpeza das instalações sanitárias de uso público e os balneários de apoio, quando utilizadas em eventos promovidos ou apoiados pelo Município da Marinha Grande e assegurar as reparações do edifício, desde que dele seja efetuado um uso prudente e adequado“. Ou seja, vamos todos continuar a pagar. Resta saber se as demais associações do concelho não irão agora exigir que lhes paguem a água, electricidade e lhes façam as obras! Quanto a isto, se por algum milagre aquele espaço for utilizado por alguma outra associação, fica por saber como irá ser quantificado o valor que a cada uma cabe em termos de apoio. Será percentual? Irão ter alguém a ver qual a associação que deixou a luz acesa? Quem irá verificar o estado das instalações e a sua utilização, já que se conhece a falta de eficácia de alguns serviços de fiscalização (que o digam os donos das habitações afectadas por incêndios cujas obras que nunca foram fiscalizadas)?


Seguir
( 7 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

33 Comentários

  1. Só ainda não precebi qual é o drama de ali ficarem várias associações.
    Pelo que li já gera polémica.
    Um espaço grande pode muito bem dar para vários. Ou só uns é que são da Terra?! Haverá filhos e enteados?

    • O drama está centrado numa pessoa: quem manda nos Tócandar. Tem andado a fazer pressão à câmara desde há muitos anos para que lhe arranjem uma sede e quer tê-la so para ele. Ele é dos que acham que tem que ser o estado a resolver todos os problemas mesmo tendo dinheiro no banco. É claro que há filhos e enteados. Só espero que o Curioso esteja errado no que escreveu.

      • A meu ver é irrisório.
        É precisa ter um rei muito grande na barriga.
        É um espaço imenso para alojar apenas uma associação. Os gastos que a câmara irá ter só com uma associação. Não cabe na cabeça de ninguém.
        Ja que é o dinheiro do contribuinte que anda à frente também devia contar a opinião de todos.
        A marinha neste momento tem muitas carências esta não será uma prioridade. Mas enfim

      • Depois de tudo o que o Sr. do tocandar tem feito e continua a fazêr pela juventude da Marinha Grande o que a Camara está a fazêr é uma “gota” de àgua. Conheço o Senhor e sei que ele não precisa de dinheiro “extra” para sobreviver pois além de se ocupar dos alunos do Tocandar ele ganha bem a vida com as suas profissões que exerce. O que ele anda não conseguiu foi encotrar o remédio para a azia daqueles que querem têr mas não molham a camisa.

  2. O que é que tem feito que as outras associações não fazem? Não li em lado nenhum que o dinheiro fosse para ele. Não há que misturar as coisas. Os Tócandar são uma associação como qualquer outra. Porque há-de ter tratamento especial? Gota de água? Explique-me o que é que justifica tamanha honraria para que possa ter instalações, agua e luz à borla e as outras associações tenham que andar quase a pedir? Falta-lhes ter um vereador que seja da mesma cor politica, como aconteceu quando a obra foi lançada pelo vereador Vitor. A ser verdade o que o Curioso escreveu sobre o protocolo fica claro que há tratamento priveligiado. Percebe-se porque é que ninguém se quis comprometer com o protocolo. É mais um desastre da câmara que só mostra que nem todos são iguais. O estranho é que o Tojeira, que diz ser comunista, seja o primeiro a querer um tratamento diferente de todos os outros. Abençoado comunismo.

    • Caro Anónimo. O texto entre aspas e em itálico é cópia do que está no protocolo, por isso o que escrevemos é apenas o que foi aprovado.

  3. Queremos ver partilharem o frigorífico, o cacifo, o tapete entre associações… claro que será exclusivo o acesso e a manutenção exigida aos contribuintes. Alguma novidade?

  4. Vamos ser sérios. Os Tócandar têm feito bom trabalho ao dar ocupação aos miudos. Tenho muitas dúvidas que algum deles tenha saído de lá a saber ler uma pauta ou saber escrever musica. Também não tenho dúvidas que a maioria das pessoas acha interessante o som que fazem sem que possam dizer que gostam. O Tojeira tem feito pressão na câmara para que lhe deem uma sede e conseguiu porque o Vitor, do seu partido, estava com a vereação. Mas será que o que faz com os miudos justifica que tenha um tratamento especial? Não acho que deva ter.
    Ainda gostava de saber se os Tocarufar também estão em instalações oferecidas pela câmara de Lisboa e se não pagam nem água nem luz. Sendo o Tojeira rival daquele grupo e nem sequer indo aos encontros que são organizados por eles, não entendo porque não os copia nessa parte.
    Ele já se foi queixar no Facebook, o que é uma forma sempre muito séria de tratar os assuntos sérios, e aproveitou para politizar o assunto. Mostou mais uma vez que os Tocandar são um instrumento do partido comunista e é por isso que eles aparecem apenas quando são coisas ligadas ao partido ou ao sindicato.
    Em resumo, não acho que aquelas instalações devam ser de utilização exclusiva, como ele queria, e devem ser partilhadas por outros projetos onde se ensina musica e não apenas onde se dá ocupação aos miudos a tocar nos bombos. Já era altura de deixar de partidarizar aquele grupo e de assumir que ele não tem os Tocarufar mas somente uma cópia menos bem conseguida desse grupo de renome nacional que não vive de esmolas nem de utilizar o Facebook para tentar obter apoios. O mérito, quando se tem, não precisa de ser reivindicado porque é reconhecido. O que ele tem feito é olhar-se ao espelho e esperar que os outros vejam o que ele vê.

  5. Quando se diz “Depois de tudo o que o sr do tocandar fez…” isso quer dizer realmente o quê??

  6. Vamos ser claros? O problema está no senhor tojeira que pertence a uma esquerda burguesa, ou seja a ideologia é de esquerda mas tem tiques de novo riquíssimo. Então as pessoas da marinha não entendem a dicotomia, logo o problema não está nos toca andar mas sim do seu dirigente. Que é suspeito claro, quem não quer ser lobo não vista a pele. O PCP que lhe aranje uma sede. Pelo que vejo é um oportunista dos muitos históricos da marinha. As pessoas felizmente tem boa memória.

  7. O que não se compreende é a câmara para além de dar de mão beijada as instalações, ainda pagar as despesas da água, da luz e da limpeza. Ora todos sabemos que quando assim é, não se olha a despesas ! Não sou apologista de dar tudo a 100%,. Quem recebe tem sempre de pagar uma percentagem, para evitar abusos.
    Continuo sem perceber porque razão este grupo é favorecido em detrimento de todas as outras do concelho. Os Tócandar são o quê? O que fazem para valorizar a Marinha Grande? Ensinam musica?

    “Pedro Tojeira`
    O Município da Marinha Grande acaba de aprovar por unanimidade, na sua reunião, o protocolo
    de utilização da Oficina da Música EM REGIME DE NÃO EXCLUSIVIDADE pelo Tocándar. Ficaram
    claras diversas posições. Ficou claro, designadamente, o pouco conhecimento que têm os
    eleitos do MPM acerca do funcionamento de um projeto musical e de uma escola de música.
    Estamos disponíveis para desenvolver uma acção pedagógica junto de todos. E estamos
    disponíveis, como já fizemos no passado, para articular projetos de intervenção cultural. Em
    boa hora vai ser iniciada a utilização de um espaço que tem também as contribuições dos
    elementos do anterior executivo camarário. Esta é uma primeira apreciação sobre o assunto.”

    in Facebook

    PS:Para além de tudo é mal (muito mal) agradecido! Creio que devia exigir o pagamento do papel higiénico! Aliás, não sabemos se não estará incluído! Uma última questão, não ouvi nada sobre o prazo da utilização…será “ad eternum”?

    • Caro Vilas. O que consta do protocolo é que “O presente Protocolo é válido pelo prazo de um ano e renova-se, automática e sucessivamente, por igual período, se não for denunciado por qualquer das partes, por escrito, através de carta registada, com aviso de receção, com a antecedência mínima de 60 dias.”

  8. Onde está a exclusividade de utilização para os tocandar? Quem disse e onde está escrito que a camara paga tudo? Porque é que não se fazem publicações deste calibre relativamente a outras associações com sede em instalações cedidas pela camara e despesas pagas pela camara, independentemente de os seus diretores terem ligação ao PS ou PCP e independentemente da atividade que desenvolvem?
    O anónimo que fala nos Tocarufar, pelo menos sabe do que fala? Ou é só mais um “falador”?
    E os restantes “faladores”? Não terão melhor ocupação do que dar atenções a curiosos que mais nada fazem a não ser criticar e condenar tudo o que se faz cá na terra, seja bem ou mal? Porque não perguntar aos curiosos que trabalho desenvolvem em prol da marinha grande e das suas gentes? Ah, esperem, lá, a resposta já todos sabemos!!
    Enfim, sejam homens e mulherzinhas, falem dos assuntos em público, abertamente, e principalmente com os envolvidos, e deixem-se de lavar roupa em locais que para tal não se destinam.

    • Caro Anónimo
      Não é em REGIME DE EXCLUSIVIDADE para os TocaaFazerBarulho, o causou alguma irritação no MAESTRO e grande líder Pedro Tojeira, porque o MPM solicitou em reunião para que fosse alterado esse ponto, o que se veio a concretizar. Quanto à Câmara pagar tudo, vem no protocolo claro como a água, que cabe a esta pagar a água, a luz e zelar pela a limpeza das instalações.

      NOTA: Só falta mesmo, lavar o rabinho com água de malvas! Isso é que era serviço

      Quem lava roupa-suja? Para que serve este local, não para falar do que se faz, que por acaso é muito poucochinho!?

      Cumprimentos

      • Oh Villas não diga disparates! Lá que não goste de barulho, está bem. Mas nesse caso, comece por ficar calado! E faça alguma coisa.

  9. Já estou a imaginar os anónimos, o Vilas e o Curioso a tocarem numa jam session numa noite do barraco. Antes que o macaca anónimo tenha de ir cumprir pena por vigarice. Deixem tojeira e os putos em paz! Desafinados e ignorantes.

    • Caro Anónimo. Temos pena não cumprirmos com o que possam ser as suas aspirações, mas nunca andámos a pressionar a câmara para nós cederam coisa alguma. Não nos parece que seja vigarice o que está a acontecer. Chamaríamos antes jogo político.

  10. Trabalho em prol da marinha? Faladores? Quem é esta nódoa anterior para dar lições
    De moral ou gestão? Custa ouvir? Tocar bombo é música? Ou barulho para entreter a juventude? Vamos com calma. Aquele espaço e de todos os marinhenses. O sr. Comunista caviar tojeira nas câmaras PCP alguma vez reclamou por sede? Não me lembro. O espaço deve ser alargado a todas as associações que assim o desejem e ponto..Querem sede exclusiva entao deve pagar renda ou então peçam subsídio ao Jerónimo.
    Chega desta gentalha medíocre, e oportunista da marinha. Estamos fartos…
    É certo que os jovens nada têm a ver com a situação, mas são manifestamente manipulados por esta esquerda balofa.

  11. Fascismo? A realidade custa nada ne , o que foi feito de cultura na marinha? Tocar bombo? E que tal uma orquestra? Nos últimos anos que foi feito em prol da cultura para além do sport operario marinhense? Onde estão os iluminados esquerdinhas caviar? Pcp, ps e companhia?

  12. Pois é a verdade dói, onde está a cultura dos últimos anos na marinha? senhores iluminados de esquerda fingida? Sport operario e mais? Diga-me sapiência esclarecida? Tocar bombo? E que tal uma orquestra com música a sério?

    • “Sport operário e mais?”. Andas ( anónimo de 8-3 – 21,51 h.) a dormir ou não sais de casa. A bengala sempre ajuda a dar umas passadas.

  13. Pessoal, não se esquessam do espetáculo de milhares de pessoas do Paulo gonzo:)

  14. Sou traficante de droga e precisava dum espaço calmo e com bom ambiente para poder fazer os meus negócios. A câmara pode me ceder aquele espaço umas 2 horitas por dia? Obrigados

  15. Só para esclarecer a situação dos assuntos falados e dos anónimos.
    O primeiro a dar bandeira relativamente a este assunto foi o desagrado profundo do tojeira, nas redes sociais. Ora quem vem para o FB lavar roupa suja é o próprio.
    Se o próprio usa o FB para tratar assuntos com peso (peso pq afinal somos nós todos q pagamos) pq raio sendo eu e tds os marinhenses a pagar não poderemos opinar??

    Portanto acho um despropósito uma infraestrutura tão grande e nova a ser usada com os relinques tds apenas para uma associação.

Comentários estão bloqueados.