ÁlvaroJFV

Sempre achámos que o então candidato à Junta da Vieira não era político e que pouco jeito tinha para a política. Hoje confirmou-se o que pensávamos. Após o incêndio criou-se a comissão popular O Pinhal é Nosso e, escrevemos, achámos que lhe foi dada alguma conotação politica. Quem estava por trás da génese da comissão dava a mostras disso. Com o passar do tempo essa ideia foi desaparecendo e ficará totalmente dissipada essa ideia se a comissão vier esclarecer publicamente quem foram os eleitos que estiveram na acção de hoje. Se isso não for feito, depois da publicação da Alexandra de hoje e dos elogios que está a receber sem os merecer, a comissão volta a ter a conotação que inicialmente lhe demos, perdendo tudo o que tem vindo a fazer. Mas, voltando ao início, o Álvaro hoje mostrou que não é político e que está preocupado com o que se passa na sua freguesia, sem medo de sujar as mãos. Foi o único dos eleitos que esteve ali, mesmo havendo outros eleitos que moram uns a 100 metros do local e outros a 150 metros. Ali não estiveram a sujar as mãos, mas não faltaram ao almoço dos bombeiros. O curioso é que o Álvaro esteve nos dois locais! Nem sempre conseguimos encontrar motivos para que possamos dar destaque às acções dos eleitos, mas, quando vemos uns a fazerem e outros a colherem frutos, sentimos que não podemos deixar passar o momento para que se dêem os louros a quem os merece. Como sempre gostámos mais dos que agem do que os que são somente políticos, temos que reconhecer que estávamos errados quando escrevemos, antes das eleições, que achávamos que o Álvaro ia ser um presidente ausente.


Seguir
( 6 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

17 Comentários

  1. O post, ainda que deixando um elogio, merecido, ao presidente da Junta de Vieira de Leiria, não deixa de revelar uma contradição. Dizer que o Álvaro não é político e não tem jeito para a política e depois relatar o comportamento “político” do visado, neste caso concreto, elogiando-o, levaria a que tivesse que alterar o conceito que fez e mantém do Presidente da Junta.
    O Álvaro Cardoso, como eu sempre esperei dele, comportou-se como um “político”, um bom político, como há muitos por esse país e de todos os quadrantes ideológicos.
    O que nós temos é um défice de políticos com esta estatura e com esta forma de se disponibilizar para a defesa do bem comum, sobrando-nos alguns auto-proclamados profissionais da política, que mais não fazem do que tratar da mercantilagem de lugares e de benesses que a “carreira” política lhes possa proporcionar, sem olhar a meios para subir na vida.
    Mais Álvaros Cardosos precisam-se. Urgente.

    • Caro A. Constâncio. Possivelmente expressámos mal. Quando falamos em ‘politicos’ fazemos no sentido pejorativo do termo, daqueles que usam o cargo sem quererem sujar as mãos. Sempre achámos que o Álvaro não teria jeito para os comportamentos típicos dos políticos, muita conversa apenas para mostrar serviço. É nesse sentido que achamos que ele não é ‘político’ e achámos que ele não iria ter jeito para fazer isso.

  2. Foi o que a Alexandra fez; elogiou a postura deste político que tal com ela lutam por causas nobres e põem a mão na massa! O João Paulo Pedrosa é que critica este género de políticos ! Pudera! Meter as mãos na massa não é com ele por isso toca a desvalorizar os Álvaros Cardoso e Alexandras Dengucho deste Concelho! Por mim falo e gosto do estilo dos dois!

    • Caro Anónimo. Então quando há pouco a vereadora escreveu que as luvas tiveram que ir para o lixo, refere-se à acção em que esteve ou àquela em que faz parecer que esteve?

      • Luvas para o lixo???? Então a vereadora sempre trabalhou e isso é que interessa! Ou o Álvaro Cardoso esteve na 1a ação? Não o vi por lá!

      • Caro Anónimo. Esteve na primeira, nunca o negámos. Escrever e dar a entender que esteve nesta é que nos parece errado. É que bastaria que tivesse escrito de outro modo e nada haveria a dizer.

  3. Esta da Comissão vir esclarecer quais os políticos que estiveram na ação de hoje é deveras hilariante! Se essa fosse uma atitude normal da Comissão, ainda era como o outro! Não o sendo, não faz qualquer sentido! Ou a Comissão emitiu algum comunicado acerca dos políticos presentes na 1a ação? Ou acerca dos políticos presentes todos os dias 15 no ICNF? Não emitiu, nem teria que o fazer, caso contrário teria que dizer que a Alexandra esteve presente e mais nenhum destacado político lá esteve! E se o tivesse feito aqui d’ el Rei que estavam a politizar! Sem mais comentários tal o ridículo e descabido deste post!
    Já agora: o Álvaro Cardoso esteve presente na 1a ação?

  4. Curioso desculpe mas é uma questão de interpretação: não percebi que com o post que ela publicou quisesse dizer que esteve nesta ação. Até me dei ao trabalho de ir ver o Facebook dela e não vi lá nada referente à 1a ação onde ela efectivamente esteve. Decidiu publicar agora e até falou em “iniciativas” ( as duas ações)!
    E o Álvaro Cardoso esteve na primeira ação? É que como ela fala em iniciativas, seguindo o raciocínio do Curioso, também pode dar a ideia que o Álvaro esteve na 1a ação….

    • Caro Anónimo. É por isso que quando se escreve não se deve deixar à interpretação dos que lêem o que se possa ter querido dizer. Assim, deixando à interpretação dá para o lado que se quer.

      • Exercício difícil esse. Quem escreve está sempre sujeito às mais variadas interpretações sobre o que escreve. E o Curioso interpretou para o lado que lhe deu mais jeito. Eu interpreto de outra forma. É assim, a liberdade de pensamento e de expressão.

      • Caro Anónimo. Jeito? A nós não nos dá jeito interpretar de um modo ou outro. Fazemos a leitura simples, sem grandes interpretações. Quem escreve nem sequer deveria fazê-lo de modo a sujeitar-se a interpretação.

  5. E eu que me dei ao trabalho de ler esta interminável e inteligente troca de argumentos…Estou de acordo que o Álvaro é um “puro”, o resto seria bom se ao menos tivesse sentido de humor.

  6. Palhaçada. O Álvaro é presidente da junta da vieira. É normal que vá quando as coisas acontecem no seu território. Não fazia muito sentido ir para a do ribeiro de s. pedro. Aí é que vinham dizer que ele se estava a aproveitar. Já a vereadora da cdu é dessa comissão, achava que não estava lá como vereadora. Afinal enganei-me… ou por outra, nunca me enganou. Palhaçada é o que é.

  7. Que engraçado: a vereadora foi à 1ª acção mas não discursou. Já o Presidente da Junta foi à 2ª acção e não perdeu a oportunidade e discursou! Depois, políticos e aproveitadores … são os outros! Esperto o Álvaro!

    • Porquê? Queria que o Presidente da Junta da Vieira viesse discursar para S. Pedro? Não sei se falou na Vieira porque não estive lá, mas se falou fez muito bem, falou em “casa” aos fregueses que o elegeram e aos outros que não votaram nele. Muito bem, assim deve ser.

    • O Álvaro falou e fez questão de dizer que não estava em representação da Junta mas sim como cidadão, tal como todos os outros, e como vieirense que é. Esteve do início ao fim da ação e trabalhou com todas as suas forças!
      Já a vereadora, na primeira ação, chegou tarde e más horas, sujou as luvas e as calças, tirou fotografias e foi embora. Não houve tempo para discursos.

  8. Eu percebo-vos bem. Se a vereadora tivesse discursado na 1ª acção, logo se levantariam vozes a dizer que era aproveitamento político. Como foi o PS – ups enganei-me, queria dizer o Álvaro – a discursar então … fez muito bem.

Comentários estão bloqueados.