CMMG

A transmissão das reuniões de câmara e a sua não gravação tem dito muito sobre os eleitos. Por um lado a Cidália tem-se agarrado ao que foi forçada a aceitar, a transmissão, para que apenas transmita e não disponibilize a gravação aos que não podem assistir em directo. Fez o que lhe foi imposto e não parece estar disposta a ir mais além. Entende-se que assim seja já que, qualquer pessoa no seu lugar e depois de ver a triste figura que faz, não iria querer que aquele momento não ficasse registado para a posteridade. É, por isso, compreensível que não queira que fiquem gravadas as reuniões. Mas temos mais quatro eleitos. Esses, que até têm saído mais ou menos bem, não parecem ter também grande preocupação em que, já que a Cidália não quer, registem as reuniões e as divulguem. Lamentavelmente parece que somos os únicos preocupados em fazer essa gravação e em divulgá-la. E é tão mais fácil quando alguém faz aquilo que os apoiantes dos eleitos deveriam fazer, não é! Aqueles que fazem parte dos partidos ou dos movimentos estão-se nas tintas se as reuniões são gravadas ou não, se os munícipes que não podem assistir em directo as podem ver em momento posterior ou não. Já são duas as reuniões que têm lugar em que não há quem as grave e divulgue. Não cabe a nós fazer o papel daqueles que foram eleitos, mas, para nosso descontentamento, os eleitos não se preocupam com isso. E nem podem dizer que o que fazemos é algo que eles, e todo do seu staff, não possam fazer! Chegamos, por isso, ao momento em que pomos em dúvida tudo.


Seguir
( 5 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

9 Comentários

  1. Mais uma trapalhice do Curioso. A gravação das emissões está disponível para quem quiser ver. Não diga disparates!

  2. Só apertados é que fazem alguma coisa. Qual era o problema da Presidente em colocar a gravação online?
    Tem medo de se ficar a perceber que nunca sabe de nada nem sequer aquilo que leva para aprovação?

  3. Caro Curioso , o que descreve leva-me a crer que não assistiu de todo, ao que foi a totalidade do tempo que demorou a reunião. Pois o que eu assisti e ouvi, contrariamente ao que descreve, foi alguém com o direito de assento na mesa ( pelo que presumo ter sido eleito) a questionar a presidente precisamente sobre este assunto. Quanto à reação da senhora, aí acertou. Verificou-se que as transmissões estão a ser feitas porque lhe foram impostas, e não está disposta a ir mais além do que isso. Em função de sua (presidente) reação, tenho que concordar com o Curioso. Conscientemente a presidente, não pretende que a triste figura que faz, fique registado para a posterioridade.

    • Caro Anónimo. Não só assistirmos como fomos os únicos quem fez a gravação e aí está o fundamento do que escrevemos. Parece-nos que caberia aos partidos / movimentos fazerem o que fizemos.

Comentários estão bloqueados.