CidáliaCMMG

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Hoje é notícia o facto de ter sido aprovado um manifesto por causa do Pinhal do Rei. Importará que se saiba do que se trata. O texto do manifesto, que faz questão de dizer que foi “por proposta da Senhora Presidente, Cidália Ferreira” mais não é do que o somatório do conjunto de petições que se têm visto andar a circular. Como já antes tínhamos escrito, o receio que temos é o de que a Cidália não seja capaz de se impor junto dos Ministros do seu partido. O texto vem confirmá-lo! Em vez de ter sido apresentada uma proposta de texto em que se exija que o Governo faça o que é a sua obrigação, aquilo que a Cidália apresentou foi um pedido para que o Governo faça o que já há muito deveria ter feito. Em vez de bater o pé e defender de forma intransigente os interesses do concelho, o que é feito fica muita aquém disso. É como que um pedido feito na esperança de que os seus parceiros de partido não fiquem muito zangados por lhes estar a ser pedido aquilo que deveria ser exigido. E o que é pedido, com jeitinho não vão eles ficar aborrecidos com o atrevimento, é que “O Plano de Gestão da Mata vise o reforço dos meios técnicos e humanos da delegação do ICNF da Marinha Grande, transformando-a num verdadeiro serviço de gestão florestal, como o foi desde os tempos em que, por volta de 1790, se instalou aqui a primeira administração da Mata Real; Que o Plano de Reflorestação contemple: Preservação dos elementos da história Florestal da Marinha Grande; Reforce as espécies autóctones que complementem e reforcem a monocultura do Pinheiro Bravo; Que o reflorestamento junto às zonas habitacionais dos aglomerados seja feito com espécies vegetais resistentes ao fogo, uma vez que as povoações, neste fogo, estiveram muito ameaçadas dada a proximidade de mata de pinheiro bravo até às suas habitações; Que o reflorestamento preserve e valorize habitats tradicionais da Mata (Ribeiro de S. Pedro, Samouco, Tremelgo, Fonte da Felícia, Fonte dos Pirilampos, Água Formosa, e dizer mais alguns) acentuando a sua singularidade e rara beleza, apontando projectos específicos de reflorestação, que visem reforçar o seu valor paisagístico, ambiental e lúdico; Que o plano de reflorestação contemple a reconstrução e recuperação do património florestal edificado; Que o plano de reflorestação contemple a reconstrução e recuperação do património de Posto de Vigia contra incêndios existentes e recuperando outros que se foram perdendo ao longo dos tempos; Que o Plano de reflorestação não contemple apenas os aspectos do domínio privado desta Mata, isto é, produzir Pinheiros Bravos para vender, mas que tenha em conta os aspectos, ambientais, lúdicos, sociais, culturais e turísticos que a Mata Nacional tem de ter inserida que está, na totalidade, no concelho da Marinha Grande; Que o Plano de reflorestação facilite e pugne pela rápida execução do Museu Nacional da Floresta, já que as componentes de educação ambiental, formativa e informativa da população portuguesa é, hoje, depois de todas as calamidades de fogos que assolaram o país, totalmente imprescindível e incontornável“. Depois de lido o que foi pedido ficam as dúvidas sobre o que é que afinal ficou assegurado ou que garantias foram dadas quando vieram cá os Secretários de Estado! Parece-nos que quando o Ministro receber o manifesto irá ouvir os violinos que aqui vão dando música.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário