BrunoPS

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

No dia 29 enviámos ao candidato à concelhia do PS um pedido de entrevista tal como enviámos ao candidato Nelson. Um respondeu-nos. O outro optou por ‘responder’ ao jornal. As questões que lhe colocámos foram:

Que o levou a avançar para a candidatura à presidência da concelhia do PS?
É do conhecimento geral que foi apoiante da actual Presidente da Câmara. Como vê o possível apoio dela a uma outra candidatura?
Sendo eleito, quais as ideias que pretende por em prática com vista tornar o PS mais “aberto”, como parece ser o seu lema? 
Como encara a existência de um outro candidato que exerce funções junto da Presidente da Câmara, com contacto diário?
Sendo eleito e tendo sido já declarado, para já, o apoio da vereadora Célia ao outro candidato, como pensa conseguir fazer a ligação entre a concelhia e a Câmara quando poderá haver eleitos que não o apoiaram?
A Câmara tem neste momento três vereadores com pelouro que são do PS, o que os coloca em minoria. Considera útil / necessário que haja um diálogo com as restantes forças politicas com vista a formação de uma partilha de poder que assegure estabilidade na Câmara?
Na sua opinião, que levou a que o PS não tivesse conseguido a maioria que foi pedida pela então candidata Cidália?
Sendo eleito, admite poder vir a ocupar alguma função na Câmara num futuro próximo?

Estamos a 30 dias do fim do ano. Como vê o facto de ainda não estar sequer a ser discutido o orçamento para o próximo ano quando Leiria já o aprovou?

Na edição que amanhã será publicada respondeu a:

O que o motivou a apresentar a candidatura à presidência da concelhia do PS da Marinha Grande?
Quais as principais medidos que deseja seja Implementar se for eleito?
A sua candidatura pode ser entendida como o inicio de um percurso que pretende fazer até chegar a um cargo autárquico? 
Após algumas semanas era que foi dado como candidato único à liderança do PS marinhense, ficou surpreendido pelo surgimento de outra candidatura? 
Qual a sua posição perante a candidatura de Nélson Araújo, tendo em conta que o candidato em questão exerce funções de chefia de gabinete da presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande? 
Sendo Nélson Araú|o uma escolha directa de Cidália Ferreira para o cargo que ocupa na autarquia, não considera lógico que a presidente apoie o seu chefe de gabinete para lhe suceder na liderança do Partido?
Como reage perante o facto de ser apontado como tendo apoios de militantes socialistas que, internamente, tem levantado questões relativas à acção governativa da actual presidente, Cidália Ferreira?
Que ilações retirou dos resultados eleitorais de 1 de outubro? O que falhou para o PS, apesar de vencer, ter ficado tão distante da maioria absoluta de se|ada?
Como tem assistido às actuais dificuldades na governabilidade da CMMG? Se for o próximo presidente do PS da Marinha Grande, de que forma considera que poderá contribuir para a resolução deste problema?

Entre outras questões de gestão corrente, está preocupado com o facto do orçamento da CMMG para 2018 ainda não ter sido alvo de discussão e consequente aprovação?

Cabe a cada um optar a quem responder, mas não havia necessidade de usar as questões que lhe enviámos quando havia tantas outras que poderiam ter sido escolhidas! Por esse motivo, não transcrevemos a entrevista que sairá no jornal.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário