CidáliaVicente

Hoje é notícia o facto de o Vicente de sentir traído porque não foi consultado em relação às nomeações que a Cidália queria fazer para o Gabinete. Há uma virtude dos que andam no teatro que é saber sair de cena quando já não é o momento deles actuarem. Parece que essa é uma virtude que apenas alguns têm! O Vicente teve o seu momento de glória quando ascendeu a um lugar para o qual não tinha sido eleito e conseguiu ter o pior desempenho de que há memória. Conseguiu ver serem-lhe chumbados orçamentos, não conseguiu fazer as revisões do orçamento à primeira, não conseguiu negociar com a oposição e, acima de tudo, não deixa obra feita. Quando decidiu prematuramente anunciar a sua não candidatura abriu a porta a que outros pudessem vir a ocupar o seu lugar e não se percebe porque se quer manter no activo. Saiu, mas quer estar presente! Não é por acaso que mantém contacto com funcionários da câmara e vai tentando exercer a sua influência, mesmo estando de fora, no que parece ser uma clara intromissão naquilo que não é já o seu quintal. Percebe-se que o apoio que dá ao Bruno permite antever que, caso este ganhe, a concelhia irá ser de clara oposição à Cidália. Não deixa de ser interessante ver-se que quer o Vicente quer a Tereza apoiam o Bruno, filho de quem eles disseram tanto mal, ao ponto de ser acusado de “corrupto”. Acreditamos que se o Bruno tivesse conhecimento de tudo o que na câmara se ouviu sobre o pai, por certo dispensaria tais apoios! Mas isso é um problema que apenas ao PS diz respeito e que a nós interessa apenas indirectamente. O que aqui interessa é ver que quem está fora quer-se manter dentro e que, apesar de nem sequer ter sido candidato a coisa alguma, tenta exercer a sua influência com o que quase pode ser entendido como perseguição a alguns funcionários. Há, no entanto, algo que nos deixa com a pulga atrás da orelha! Que o leva a não apoiar o Nelson, que foi seu adjunto? Como é do conhecimento geral, os membros do gabinete são conhecedores de praticamente tudo o que se passa a nível da presidência. Terá o Vicente ficado ressabiado com a ascensão do Nelson ou com receio que ele possa contar o que sabe do que foi a presidência naqueles dois anos? Que saberá o hoje chefe de gabinete sobre a presidência que leva a que o ex-presidente nem sequer o queira à frente da concelhia do partido?


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 comentários

  1. Volta JPP, que estas perdoado! Uns lavam mais branco e os maus da fita sao outros! Nao transformem uma candidatura de alguem de caracter no minimo duvidoso, numa resposta ao que quer seja! A cacicagem ja comecou a trabalhar no seu melhor. Tentem perceber o porque de haver tentativa de condicionamento de apoios e votos nesta eleicao. E de onde vem essa estrategia.. Anda tudo a querer pagar os favores a voz do dono. Que desespero! Calma.. Deixem os militantes falar nas urnas.. Ha 2 candidatos: um que surgiu livre e apaixonadamente (o Bruno), outro como resposta dos controleiristas do partido (o padre)! Querer alterar isto e pura manobra de diversao!

  2. Entao mas o padre é candidato ou nao é candidato? Deu uma entrevista ao vosso blog a dizer que sim e hoje diz o Jornal da Marinha que falou com ele e ele diz que ainda não sabe se é.. Em que ficamos? E a sondagem aqui do blog, desapareceu porquê? Onde estão os resultados finais da mesma? Ai que baderna..

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário