Sem fiscalização

Categoria CMMG, Escola by Curioso6 Comentários


Ontem a câmara emitiu um comunicado dando conta de que foram “recebidas na Câmara Municipal várias trabalhadoras contratadas pela empresa Know How, Lda” e que foram “apresentar várias situações de alegado incumprimento, no âmbito da sua relação laboral” sendo que essa empresa tem por função a “monitorização do fornecimento de refeições escolares”. Já antes nos tinham sido relatadas situações que poderiam por em causa a qualidade das refeições servidas às crianças. Não deixa de ser estranho que a câmara apenas se tenha percebido de que podem existir problemas depois das trabalhadoras terem ido queixar-se. O facto de apenas agora estarem, aparentemente, a agir vem por em causa a fiscalização que deveria existir e, pelos que se pode perceber pelo comunicado, não existia ou ter-se-iam já apercebido dos problemas. Naturalmente que não se pode questionar a forma como o serviço foi adjudicado à dita empresa uma vez que as regras são conhecidas e o preço é sempre determinante, mas pode por-se em causa o desempenho da câmara no que diz respeito à monitorização do serviço que é prestado pelas empresas que celebram contratos com a autarquia. Referem no comunicado que foram encetadas de “imediato diligências com vista ao seu apuramento total, em defesa do rigoroso cumprimento de todas as obrigações que se traduzem em benefícios para as crianças abrangidas”, mas a questão está no facto de se saber se esse tipo de diligências não deveriam ser uma prática constante! Fica um pouco a sensação de que a autarquia apenas reage sem que tenha a preocupação de prevenir. Parece ser claro que desde que as aulas começaram a câmara não se deu ao trabalho de verificar a qualidade dos serviços que são prestados. O comunicado, a titulo de esclarecimento, mais não é do que o reconhecimento da inacção da câmara em termos de fiscalização.


Seguir
( 3 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

    1. Curioso Author

      Caro Anónimo. Há motivo para que aplaudamos alguma coisa já feita?

  1. Avatar

    A questão de adjudicar este e outros serviços, tendo como regra o preço, dá sempre justificação à velha expressão de que o “barato sai caro”. Este tipo de problemas não é novo mesmo aqui no LC.

    1. Curioso Author

      Caro Manuel. Infelizmente não é novo, mas parece que quem manda só se mexe quando já não tem como fingir que não tem conhecimento e depois ainda vêm com ‘esclarecimentos’ como se isso justificasse a inércia.

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address