Cooppovo

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Quando há uns meses se soube das eleições para a cooperativa e a intenção do PCP controlar aquela instituição, foi estanha a pressa que houve quando se sabia que não tinham exacto conhecimento de qual era o buraco. O tempo tem passado e, face à adopção de medidas que poderiam salvá-la, o buraco não diminuiu. Isso levou a que há uns dias um dos elementos que tinha entrado tivesse apresentado a demissão. Este assunto será mais uma ‘batata quente’ que o novo executivo terá que resolver uma vez que tem lá participação. Mas a questão da gestão da cooperativa vai mais além do que uma mera questão empresarial. A vertente política sempre esteve presente naquela instituição e esse poderá ser um dos maiores entraves a que se possa conseguir encontrar uma solução que possa resolver de forma mais ou menos capaz o problema que ali existe. Os estilhaços do que aconteceu nos últimos anos estão a começar a não conseguir ficar contidos dentro do silêncio que parece querer ser mantido sobre tudo o que ali acontece. A decisão apressada do PCP de querer meter lá a mão e tentar controlar o que por ali se passa não deu resultados e seria interessante ver-se qual a posição que irão assumir quando o barco afundar!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Seguir
( 6 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

14 Comentários

  1. Afundar uma coisa que já está no fundo…parece-me trabalho impossível!

    Será um tema que gostaria de ver aqui debatido por aqueles que são contra a iniciativa privada, e defendem que tudo deve ser publico.

    • Francamente ó Vilas.
      Nem parece teu pá. Um erudito. Uma sapiência pafiosa.
      Nunca ouviu falar em “sector público”, “sector empresarial do estado”, sector cooperativo”, “sector privado”? Tudo coisas diferentes pá. Então??? Hum, hum, hum…..

      • Caríssimo, mas não respondeu ao meu desafio! Vá lá… diga o que pensa. Dizer que sim ou que não por dizer é muito pouco! Foi isso que lhe ensinaram no “centro de trabalho”? Não se iniba…

  2. Outra vez o Vilas no seu melhor, quem são “aqueles que são contra a iniciativa privada, e defendem que tudo deve ser publico”? Quem são esses?

    • Mas vale a pena responder a esta figura idiota? Isso é dar-lhe importância que não tem

    • Pergunta difícil… não acha? Faça um pequeno exercício mental…mas cuidado, não quero que se canse!

  3. Ouvi dizer que a divida é maior que que o valor do património, será verdade como é que se chega a este ponto?????

  4. Está a definhar há anos… o PCP onde põe a pata, afunda mais! Viva a má gestão ou falta dela pelos comunas sem formação e à procura do tacho! Faz-me lembrar o Sérgio Moiteiro quando foi para Vice-Presidente da Câmara: “Estou aqui para ajudar, mas não sei nada disto, hein!”

  5. Pois é! Tanta sabedoria e nem um de vós avançou com lista para a Direcção! Tudo treinadores de bancada…

    • Caro Anónimo. Tanto quanto se sabe, são os ‘jogadores’ quem não segue conselhos dos treinadores contratados!

      • O que quer dizer com isso é que a culpa é dos trabalhadores? Pois, conhecemos esse tipo de discurso… Por isso é que o Curioso apoiou o MPM! E não venha dizer, mais uma vez, que os outros são parvos quando dizem isto. O Curioso é que nos quer fazer passar por parvos…

      • Caro Anónimo. Alguém fez alguma referência aos trabalhadores? Se conhecesse o que se passa na instituição não se punha a fazer especulações.

  6. Se conhecem tão bem o que lá se passa, avancem! Tomem as rédeas à coisa e não se fiquem por…treinadores de bancada! Falar é fácil não é?

Comentários estão bloqueados.