Logrado

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Com as eleições já passadas e os eleitos definidos, aqui no Largo há um dos ainda vereadores que não irá ser reconduzido e do qual iremos sentir falta. Talvez tenha sido o eleito a que mais posts deu origem pela forma peculiar como entrou e esteve na política. Aqui deste lado podemos hoje dizer que sempre foi o mais ‘fotogénico’ para os bonecos em que apareceu e o que nos permitiu dar mais largas à imaginação. Vamos, por isso, ter saudades do quão engraçado era para nós fazer os bonecos e o quanto nos deu gozo, sem qualquer sentido pejorativo, ir escrevendo sobre o que ia fazendo e dizendo. Provavelmente este será o último post em que aparecerá e, como é óbvio, saindo da política não deverá ser mais motivo para que mais alguma vez falemos nele. A sua saída deixa, no entanto, uma dúvida em relação ao que a nova Presidente irá fazer sobre aquilo a que ele deu início, o PEM. Será deitado para o lixo ou irá tentar aproveitar alguma coisa do que foi feito? Apesar de ter sido o vereador que mais inconstância mostrou ter, foi aquele que mais ideias mostrou ter, apesar de depois se perder na sua execução e na forma como, de quando em vez, tinha umas saídas estranhas que provavelmente lhe terão custado a reeleição. Tendo nós ‘martelado’ tanto no vereador, não podemos deixar de nos despedir dele desejando que o futuro lhe possa trazer tudo de bom.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Seguir
( 4 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

13 Comentários

  1. Caro Mário
    É de facto uma preocupação que todos quanto colocam os cartazes, deveriam ter em retirar todos quantos colocam. Na Marinha é habitual acontecer permanecerem meses… tal como esteve na A1 na zona de Vila Franca, um cartaz de Henrique Neto mais de um ano!
    De acordo com a CNE…
    Remoção de propaganda
    No que diz respeito à remoção de propaganda, há que distinguir a propaganda
    afixada legalmente da que está colocada em locais classificados ou proibidos por lei.
    Quanto à primeira, dispõe o artigo 6.º da Lei n.º 97/88 que essa remoção é da
    responsabilidade das entidades que a tiverem instalado, competindo às câmaras
    municipais, ouvidos os interessados, definir os prazos e condições de remoção dos
    meios de propaganda utilizados.

  2. Sigo, e confesso, com algum interesse, não pelo que escreve, mas sim pelo que os munícipes empolgadamente respondem aos seus comentários, a forma com conduziu as suas opiniões neste blog. Dou-lhe os meus parabéns! Tem “dedo” para a escrita!
    No entanto, denoto nos seus posts, vezes demais, uma falta de isenção e de honestidade política que me faz crer que, ou é pago para escrever o que escreve, ou anda a querer tirar dividendos políticos. Não seria de estranhar, dado que todos já o conhecem.

    Feito este pequeno elogio, ao qual não espero que retribua, pessoalmente considero a sua opinião deveras injusta.
    O Engº Carlos Logrado uma pessoa honesta, quer a nível pessoal, quer a nível político, no entanto, ao contrário de muitos que pela política deambulam, também ele tem que ganhar a vida.
    As “saídas estranhas” a que porventura se refere, foram dois meses em que se ausentou para o estrangeiro por motivos profissionais, tendo deixado, no entanto, pessoas extremamente competentes no seu lugar. Recordo-lhe o desempenho da Drª Elvira Ferreira, muito elogiada pelos seus pares.
    Concorda?

    O Engº Carlos Logrado não é político de carreira, não vem das “Jotas”, nem vem de partidos políticos ou “compadrios”.

    Assumiu um compromisso com os munícipes e cumpriu.

    Integro, frontal e assertivo, conquistou um sem número de vitórias que, hoje certamente, muitos nem sequer dão conta.
    Recordo apenas as senhas “online” que os pais das crianças em idade escolar, podem obter, sem ter que se deslocar aos serviços camarários, poupando milhares de horas, inclusive aos funcionários públicos.
    Se o seu “PEM” (Programa de Eficiência Municipal) é ou não aproveitado, cabe ao novo executivo decidir. No entanto, foi dele, e do movimento que lidera, que a ideia nasceu.

    Quis, e espero que continue a querer, uma cidade virada para o futuro, para a competitividade, para o emprego, prosperidade, e, no fundo, uma cidade em que nos sintamos bem.
    É um empresário com provas dadas, tem uma visão empreendedora, e como bem afirma, com ideias concretas e definidas para uma maior eficiência municipal.

    O + Concelho elegeu 2 deputados municipais, assim como deputados nas juntas de freguesia da Marinha Grande, Vieira de Leiria e Moita.
    O + Concelho tem uma responsabilidade para com os munícipes, e vai defender os seus interesses , acima de qualquer interesse ou orientação partidária.

    Ao Engº Carlos Logrado espero que não falte a resiliência para continuar a defender os interesses dos munícipes.
    Continuará certamente a ter o apoio de muitos!

    Resta-me desejar ao novo executivo as maiores felicidades na governação da nossa cidade. O escrutínio ao seu desempenho será feito daqui a quatro anos.

    • Caro Anonymous. As “saídas estranhas” a que nos referimos nada têm a ver com a ausência durante quase dois anos. As ‘saídas’ a que quisémos fazer referência tem a ver com as coisas que às vezes diz que não são normais. Chamar um Presidente de ‘banana’ é, por exemplo, uma das ‘saídas’ que achamos estranha. Outras há!

  3. O Logrado, ao contrário do que escreveu no comentário anterior, não goza das virtudes que referiu no autoelogio.
    É quezilento como prova a forma agressiva e malcriada (chamar banana só Presidente…) como que se expressa, não é correcto nem ético na sua relação negocial, e quem com ele tentou negociar sabe-o bem, entre outros efeitos graves.
    Do resultado que obteve podemos concluir que não consegue liderar nem sustentar um projecto no longo prazo, perdendo apoiantes e muitos votos. A sua inconstância , imprevisibilidade e incoerência justificam o péssimo resultado é evidenciam que não tem perfil para liderar um Município.

    • Corrboro na íntegra o seu comentário: quem o conhece entende-o como imprevisível e algo bipolar! Não seria de confiança aos seus municipes como ficou demonstrado.

  4. Que eu saiba o Engº Logrado era o único candidato que paga impostos na Marinha e não têm cá nenhum interesse financeiro todos os seus negócios estão fora da terra…

    • Já sabe mais do que os marinhenses. Se há coisa que ele tem escondido é a actividade profissional. Porque será?

    • Diz o anónimo que não tem interesses… não foi o que transpareceu com vários imóveis no centro, à espera, quiçá, de benesses e subsídios camarários, digo eu com os nervos!!

  5. Há já vários anos que não é possível instalar uma empresa nova na Marinha Grande, não há pavilhões para alugar nem lotes disponíveis na zona industrial….quem quiser fabricar alguma coisa terá que sair do concelho, se alguem tiver uma opinião contrária que se manifeste aqui, por isso não surpreende que os empresários marinhenses e outros tenham que ir para Leiria, Alcobaça, etc.

  6. Pavilhões creio que não têm faltado…quer para alugar quer para vender. Não consigo no entanto, perceber (alguma coisa que não sei, admito), porque razão não se desenvolve a zona industrial da Marinha Pequena.

    Se fosse dinamizada, poderiam estou certo, construir-se barracões para o arrendamento ou para venda!

    Falta vontade… dá trabalho, algum é certo, mas não foi para isso que foram eleitos? Para trabalhar em prol da Marinha Grande e das suas gentes!

Comentários estão bloqueados.