EleiçõesJFM

Hoje houve o debate com alguns dos candidatos para a Moita. Percebeu-se que a CDU abandonou aquela freguesia, não tendo sequer enviado o candidato ou quem o representasse. É a confirmação do que há muito era evidente em relação ao partido: está a afundar e não parece haver quem queira ver. Pode-se antever o pior resultado que alguma vez o partido teve naquela freguesia, sem que os que mandam pareçam estar preocupados com isso. Em relação aos que compareceram, pode-se dizer que a Moita está em maus lençóis. O candidato do BE assumiu não saber o que é necessário fazer na freguesia ou o que vai querer fazer. Não se pode dizer que tenha tido um desempenho que convença. O candidato do +C tentou fazer depender o que diz querer fazer com o que na câmara lhe entregue, afirmando mesmo que se disser que é ele, se eleito, que vai fazer estará a enganar os eleitores. Não esteve mal no debate, apesar de se ter notado a inexperiência nestas andanças da política. O candidato do MpM tentou confrontar o candidato do PS e assumiu uma postura de ‘ataque’, tendo falado com um maior a-vontade. O candidato do PS começou por tentar mostrar que houve trabalho, mas rapidamente se percebeu que está mal preparado para poder assumir os destinos da freguesia. Assumiu que não sabe uma série de matérias, assegurou levar a TUMG até lá – quando a Cidália disse que isso não é possível -, assumiu que irá apenas fazer pequenas obras. Os eleitores irão julgar, mas fica-se claramente com a sensação que, desta vez, poderá haver um vencedor do debate, apesar de ter havido dois que se portaram melhor e em relação aos quais quase se pode ir a meças! Ainda assim, tendo em conta os candidatos que irão ser eleitos, pode-se dizer que a freguesia não irá ter vida fácil nos próximos anos.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário