Tiro no pé

Categoria + Concelho by Curioso28 Comentários


Ontem escrevemos sobre o que pode acontecer com o nome do +Concelho por causa do +Marinha. Depois disso surgiram comentários que alertaram para algo que nos tínhamos esquecido: há uma associação com esse nome. Elementos do movimento independente +Concelho criaram em 2015 uma associação com o nome “Grupo + Concelho” que está constituída e activa. Até aqui nada de novo. A questão surge quando se lê o que o que na CNE está escrito sobre essa matéria. Pelo que se pode ler lá, a lei diz, em relação aos nomes, que “A denominação não pode conter mais de seis palavras, nem basear-se exclusivamente em nome de pessoa singular ou integrar as denominações oficiais dos partidos políticos ou das coligações com existência legal, nem conter expressões diretamente relacionadas com qualquer religião, instituição nacional ou local“. Não pode assim ter nome de nenhuma associação (já que se trata de uma instituição com um fim específico). Mas, como referimos, existe uma instituição local com o nome que integra a designação do movimento independente, o “Grupo + Concelho”! É do conhecimento geral que associações não podem concorrer a eleições. E, chegados aqui, surge o problema! O +Concelho não vai poder usar o nome na candidatura por culpa deles próprios! No momento em que criaram uma instituição local, sob a forma de associação, criaram o impedimento de usar a designação “+Concelho” para o seu movimento concorrente a eleições. Depois dos comentários que lemos que alertaram para o assunto, chega-se facilmente à conclusão que o impedimento foi auto-infligido e não por parte da coligação que registou uma designação semelhante. O nome da instituição local “Grupo + Concelho” impede que o movimento independente adopte o nome “+Concelho”. Tentaram proteger o nome, mas correu ao contrário do que poderiam pensar. É o chamado ‘tiro no pé’.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

  1. Avatar

    Será verdade???
    Anda por aqui alguém do +Concelho que queira comentar isto? Talvez mesmo esclarecer…
    Então o Logrado que é tão pensador, tão intelectual, tão inteligente, não previu este imbróglio? Ou é propositado? E o resto do grupo é assim tão tapado que não viu este buraco?

    1. Curioso Author

      Caro Grito_de_Revolta. Se é verdade? Aqui tem o que é público:

  2. Avatar

    Ainda bem que não voto +Concelho. Uma coisa eu acredito, se o Curioso pudesse, impedia o +Concelho de ir a votos. Dava-lhe jeito ao movimento que apoia…
    É especialista em ditar todos os outros abaixo…

    1. Curioso Author

      Caro anónimo. Limitámos a constatar factos. Nada mais. Se alguém cometeu erros, não podem ser assacadas a nós responsabilidades por eles.

  3. Sim sim são factos, mas sempre de fraquinha afiada para todos os restantes. Até parece que do lado do MPM não há práticas que justifiquem um boneco satírico e um post. Não! desse lado é tudo feito com bonecos quase institucionais. Mas enfim,já damos o desconto, embora ouvindo sempre que não tomam partido.
    E quando aqui se relatam situações que envolvam o Aurélio e seus as companheiras, ou silêncio ou mesmo sua defesa.

    1. Curioso Author

      Caro anónimo. Escrevemos sobre aquilo que temos conhecimento. Se outros fact há sobre os quais não escrevemos, basta que nos façam chegar a informação que não deixaremos de a publicar. Ainda que gostassemos de saber tudo, não sabemos daí que tenhamos que escrever sobre o que é público ou sobre as informações que nos fazem chegar. O nosso email ou contacto no Facebook é público, usem-o para nos dar informação.

      1. Avatar

        Pelo que escreve, podemos concluir que alguém do +Concelho lhe faz chegar informação para escrever sobre o grupo. E não escreverá sobre o MpM porque ninguém lhe dá informação sobre esse movimento. É isso?
        Como se alguém acreditasse nessa hipótese. Quanto é que o Aurélio lhe paga para fazer o papel de “lambe botas” do MpM?
        Respeito, era o mínimo que se pode exigir a um adulto com barba,que se apresenta com a figura de um macaco, suponho que não seja imberbe, apesar de parecer.

        1. Curioso Author

          Caro anónimo. Não, não é isso! Escrevemos com base na informação que recolhemos, a que é pública e a que nos é transmitida. Naturalmente que não revelamos a origem. Não nos parece que possamos ser acusados de ‘lambe botas’ de quem quer que seja. Esses parece-nos que serão aqueles que defendem os erros mesmo quando não há defesa possível. Defensor que é o movimento, poderia, em vez de nos atacar, explicar o que se passa com a ‘trapalhada’ do nome, da associação e de não terem ainda sido entregues as listas (bem sabemos que estão ainda com mais um dia para o fazer), mas entendemos que seja mais conveniente atacar quem veicula a informação do que reconhecer ou explicar erros, falhas ou, pura e simplesmente, dar explicações.
          Não somos pagos, nem pelo MpM nem fomos pelo +Concelho quando há quatro anos usou este espaço para difundir a mensagem. Tudo o que escrevemos é por vontade própria, sem segundas intenções. Não somos imberbes, nenhum de nós o é, mas não cometemos erros ‘imberbes’ de dar ‘tiros nos pés’, como seja o que tornarmos a nossa vida difícil como parece ter sido o caso do movimento que apoia.

      2. cristiano Chanoca

        Caro curioso. Sou obrigado a pedir desculpa por não ter aferido devidamente a situação, quando comentei o facto real e incontestável de nunca aparecerem quaisquer comentários ou posts sobre o MPM. Por isso agradeço a resposta-informação dada e como tal cheguei a duas conclusões. A primeira é de que não há conhecimento de nada sobre o MPM, o que me leve a concluir que a sua acção não tem significado. A segunda complementa a primeira. Não há ninguém que saiba ou que tenha a dizer algo sobre este movimento. Talvez aqui resida efectivamente a verdadeira essência do próprio. NUNCA FEZ NADA – NÃO FAZ NADA – NÃO NOS DIZ NADA. COM ISTO TUDO TEM UMA SOLENE POSE: È DIFERENTE!!!!!!!!!!….. Para se ser diferente, e tal como a mulher de César não basta sê-lo. É PRECISO FAZÊ-LO. Cristiano Chanoca

        1. Curioso Author

          Caro Cristiano Chanoca. Não tem que pedir desculpa. Entendemos que não esteja a par de tudo o que escrevemos, daí termos facultado os links.

  4. Avatar

    Mas afinal o que diz o grupo do Logrado????? Quando a coisa não lhe convém, escondem-se que nem ratos… Gente que faz…. borrada com fartura!!!!

  5. Avatar

    Quando a coisa não lhes dá jeito recorrem à provocação.
    Alguma vez alguém fez tanta trapalhada como este movimento. Nunca por cá vimos coisa assim.
    Quem foram os fundadores da tal associação que tem andado escondida? E já serviu para fazer o quê?
    Mais engraçado é que agora no +C até têm lá o Chanoca (o corajoso que se identifica para sabermos as asneiras que pensa) para completar o ramalhete. Esteve no PSD e foi o que se viu. Fundou o MCI e deixou-o morrer. Voltou ao PSD quando o Santos perdeu metade dos votos. Agora está no mais Concelho e é o que se vê.
    Depois a culpa das asneiras que fazem é sempre dos outros e não são capaz de dar uma justificação para o que fizeram. Será que estão arrependidos?
    E é esta gente que queria governar a Marinha?

    1. Curioso Author

      Caro anónimo. Isto é o que consta do documento público no que diz respeito aos fundadores da associação (nesta altura o Logrado encontrava-se ausente do país):

      1. Avatar

        Caro Curioso, penso que deve saber que está a violara a Lei de protecção de dados (Lei n.º 67/98, de 26 de Outubro
        Objeto de posterior alteração:Lei n.º 103/2015, de 24 de agosto ) ao divulgar dados pessoais como está a fazer, sem que as pessoas ali expostas lhe tenham dado autorização para isso.
        Já se imaginou na cadeia? Não sabia?

        1. Curioso Author

          Caro anónimo. Possivelmente saberá que dados públicos constantes em escritura e consultaveis nos sites institucionais são públicos. Se não sabe, informe-se. Se desejar o link do site do Estado onde retiramos a informação poderemos facultar. Se desejar fazer queixa, nós indicamos-lhe os endereços para onde o pode fazer.

    2. cristiano Chanoca

      Peço desculpa a este anónimo, mas terei que dizer que deverá fazer um esforço ou ter umas aulas de interpretação de PORTUGUÊS. Penso que não fiz nenhuma provocação limitando-me a constatar factos os quais podem ser rebatidos com outros factos. Faz afirmações, estas sim, com pendor provocatório sobre o meu percurso politico, onde não vejo nada de mal, terminando sempre com a frase “é o que se vê”. Terei todo o prazer de o elucidar sobre tudo isto “cara a cara”, homem para homem”, olhos nos olhos” como fazem as pessoas lavadas. O meu telemóvel é 917524784, e por norma atendo sempre porque o meu percurso de vida assim o permite, não necessitando de me esconder.

  6. Avatar

    Pois é… O Logrado anda sempre fora… fora de casa… fora do concelho… fora da 1ª família… fora do país… Fora deste planeta.
    Mas será que ele ainda aparece nos reuniões que ele próprio marca com os discípulos dele? Oh curioso, essa não é a conversa do pessoal do MpM… Que o Logrado está sempre ausente? O curioso anda a frequentar muito as reuniões do MpM…

    1. Curioso Author

      Caro Grito_de_Revolta. Ausente ou ” fora da área do concelho” dá no mesmo. Não sabemos o que é a conversa do “pessoal do MpM”. Sabemos apenas que ‘ausente’ é usado para dizer que alguém está fora. Não cremos que seja um termo susceptível de ser apropriado por quem quer que seja.. Se nem o ‘+’ o é!

  7. Avatar

    O Curioso não pode expor dados pessoais publicamente sem que haja justificação par isso, como é o caso e sem autorização das pessoas expostas

  8. Avatar

    É bom o Curioso informar-se antes de começar a expor dados pessoais nas redes sociais sem qualquer justificação para isso e sem autorização, ainda que o documento seja público, o que está a fazer é considerado abusivo e sem justificação. Ó Curioso, olhe que não vale tudo,não sabia? O que fez foi por má fé, porque neste espaço, pela sua natureza, não havia qualquer interesse público na divulgação de dados pessoais que identificam as pessoas.
    Por esse abuso pode ir parar à cadeia. Prepare-se
    Artigo 6.o
    Condições de legitimidade do tratamento de dados. O tratamento de dados pessoais só pode ser efectuados e o seu titular tiver dado de forma inequívoca o seu consentimento ou se o tratamento for necessário para:
    a) Execução de contrato ou contratos em que o titular dos dados seja parte ou de diligências prévias à formação do contrato ou declaração da vontade negocial efectuadas a seu pedido;
    b) Cumprimento de obrigação legal a que o responsável pelo tratamento esteja sujeito;
    c) Protecção de interesses vitais do titular dos dados, se este estiver física ou legalmente incapaz de dar o seu consentimento;
    d) Execução de uma missão de interesse público ou no exercício de autoridade pública em que
    esteja investido o responsável pelo tratamento ou um terceiro a quem os dados sejam comunicados;
    e) Prossecução de interesses legítimos do responsável pelo tratamento ou de terceiro a quem os dados sejam comunicados, desde que não devam prevalecer os interesses ou os direitos, liberdades e garantias do titular dos dados.

    1. Curioso Author

      Caro anónimo. O documento público está no site público, de que juntamos imagem, pertencente ao Estado. Na segunda, quando for entregar as listas, aproveite e faça queixa também dos ministros da justiça que estiveram no governo desde 2015, podendo também incluir os secretários de estado e, porque não o primeiro Ministro. Dados constantes de escritura pública são públicos. Se não sabe isso, dará um mau Presidente de Junta!

    2. Curioso Author

      Caro anónimo. Perdoe-nos voltarmos a dar resposta. Repensámos o assunto e tem alguma razão. Deveríamos ter publicado a escritura pública na integra. Fica aqui para poder ser descarregada, retirada do site público do Estado.

  9. Avatar

    Também me parece que o Curioso meteu a pata na poça.O facto desse documento ser público não lhe dá o direito de o expor neste espaço de anonimato e que por esse efeito pode ser usado por anónimos para lesar as pessoas cujas identidades você divulgou por conveniência pessoal.Sendo este espaço de calhandrice anónima , o que fez configura deslealdade ou má fé. Quando lhe é permitido consultar um documento público, é pressuposto merecer confiança para isso e não se servir do documento de consulta para colher benefícios de forma desleal, como fez. Percebeu ou quer que lhe faça um desenho. Espero que as pessoas cuja identidade aqui expôs tomem as devidas providências para que este tipo de situações não se volte a repetir

  10. Avatar

    O Curioso, antes divulgar dados pessoais de forma considerada abusiva, deveria ter-se informado. Bastaria ler a Lei 46/2012 de 29 de Agosto. Agora arrisca-se a ir malhar com os ossos na cadeia por divulgação pública e indevida de dados de terceiros. Uma coisa é a consulta de um documento público, outra coisa é a sua divulgação nas redes sociais com o fim de prejudicar pessoas. Neste caso particular assume a configuração de crime. Deixe estar que eu prometo ir lá visitá-lo e levar-lhe um maço de cigarros

    1. Curioso Author

      Caro anónimo. Já reparou que é o unico preocupado com o assunto? Mas não se preocupe. Já remetemos cópia de tudo para o trinunal. Assim não só vão poder tomar posição sobre o que o preocupa como em relação à utilização do nome.

      1. Avatar

        Eu não estou nada preocupado.Quem tem que estar preocupado é você e muito, porque fez “porcaria” que vai ter que limpar

        1. Curioso Author

          Caro anónimo. A limpeza começou.

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address