JPPPS

Quando, há dois meses, o PSD e CDS tentaram aproveitar-se dos fogos para atacar o Governo, as criticas não se fizeram esperar. Tirar dividendos políticos de situações más é sempre um comportamento que envergonha quem o faz, mas envergonha também quem representam. Ontem o azar bateu à porta dos bombeiros da Vieira com um elemento que andava no combate ao incêndio a ficar ferido. O Pedrosa não perdeu a oportunidade de escrever que “O Presidente da Câmara Paulo Vicente está a acompanhar o caso desde ontem à noite e, pelo menos nisso, podemos ficar tranquilos, sabemos que qualquer coisa que seja preciso há autoridades locais prontas a ajudar”. Muito à semelhança do que fez o PSD e CDS, também aqui está a haver um aproveitamento de um infortúnio. Qual a diferença entre uns e os outros? Vale tudo na campanha, até tirar dividendos de situações trágicas?

Da nossa parte, endereçamos os votos de rápido e completo restabelecimento do bombeiro ferido.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

9 comentários

  1. Para todos os Bombeiros deste País o meu muito obrigado pela força e coragem. Para o nosso Bombeiro da Corporação de Vieira de Leiria o desejo de rápidas melhoras e que corra tudo bem! Para estes senhores políticos que se aproveitam destes infortúnios. Tenham respeito e vergonha! Já é tempo de deixarem de atirar com areia para os olhos da população!

  2. A história de ir preso por ter cão e por não o ter. É sinistro este post, por demagógico e aproveitar-se do mesmo que diz que os outros fazem. Magoa quando se fere alguém que não tema nada a ver.
    Continuo a achar execrável este blogue, mas é anónimo e como anónimo me defendo e exponho.
    Continuem o caixote ainda tem espaço.

    • Caro Anónimo. A sua opinião conta, mas mesmo sendo execrável, como diz, mantemos registada uma oferta de 1 euro pelo blog! Tem razão. O post é sinistro fundamentalmente pelo aproveitamento que expõe. Temos mesmo que passar a ter mais cuidado e não usarmos frases ou fazer referências de quem e a quem parece não saber distinguir o que é politica do que é um momento de sofrimento.

  3. Este post não tem qualquer sentido.
    Comparar o incomparável nunca resulta. O João Paulo Pedrosa apenas constatou um facto e deu nota daquilo que todos esperávamos que acontecesse, ou seja, que o Presidente da Câmara estava a acompanhar a situação como lhe compete.
    Se assim não fosse este blog seria o primeiro a criticar e a apontar o dedo pela ausência do Presidente em campo!
    Como alguém próximo dele confirmou que afinal assim não era, havia que arranjar outro motivo para dizer mal!
    De resto o Paulo Vicente nem candidato é pelo que não se percebe aqui qual o dividendo político que pudesse ser retirado…

    • Caro Anónimo. Naturalmente que se espera que o Presidente da Câmara acompanhe a situação. Conhecendo-se o Vicente, esse é um cenário que nem nos passaria pela cabeça que não acontecesse. Situação diferente é isso ser afirmado pelo ‘director’ da campanha da candidata do PS como se o que o Presidente da Câmara possa estar a fazer não seja mais do que a sua obrigação enquanto responsável pela protecção civil e pela autarquia. A constatação é desnecessária, mas não deixa de ser interessante como alguém que está fora da autarquia, nenhum cargo tem que lhe permita ter contacto directo com o que o gabinete da presidência faz, afirma o que afirmou, como se estivesse lá dentro. Se tal afirmação viesse de um comunicado da câmara, nada havia a dizer. Vir de quem ‘gere’ a campanha do PS não pode deixar de ser visto senão como aproveitamento.

    • Caro Anónimo Referir-se a “direita execrável” estará por certo a referir-se aos comentários anti-comunistas e de direita que são feitos por quem aqui mencionámos!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário