+ ConcelhoCMMG

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Quinta, na reunião, vão ser apreciadas e votadas mais três propostas apresentadas pelo Logrado. Sobre uma já escrevemos. Das outras duas, uma não é novidade e vem na sequência de queixumes que já antes ouvimos em reunião de câmara por parte do Santos por causa do local onde são feitas as festas de verão na Vieira; a outra é uma proposta para que se comece a alterar o programa de apoios às associações. Já antes escrevemos que achamos que tal alteração deveria já ter sido proposta e efectuada e que está ainda por explicar onde andam as alterações que, desde o tempo em que o Vítor tinha pelouro, estariam a ser preparadas. Já antes criticámos o Aurélio por não ter feito apresentação de proposta de modificação do regulamento, tendo em conta que sempre se absteve nas votações. Qualquer alteração que seja para melhorar o que existe é, por isso, bem vinda. A questão está no facto de parecer que tudo surge agora, depois de ter sido decidido irem a votos! Não se sabe quem irá ganhar nem qual irá ser a representação de cada uma das forças concorrentes no próximo executivo. Faz, por isso, sentido que, em final de mandato, se estejam a fazer alterações de regulamentos quando passaram quatro anos sem que isso tivesse sido feito? Faz sentido que os eleitos, em final de mandato, queiram deixar as suas ideias para os que irão ser eleitos daqui a dois meses (que poderão não ser os que irão discutir e votar as propostas)? Há momentos para tudo na vida e parece-nos que o final de mandato não é o momento para que se façam mudanças de grande vulto, a menos que elas tenham fins eleitoralistas. Se é normal dizer-se que seria bom que houvesse eleições todos os anos por causa das obras, neste caso quase parece ser igual. Abençoadas eleições que despertaram a vontade de eleitos se sentarem à frente de uma máquina de escrever e apresentar propostas, ainda que possam ser para outros executarem!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

7 Comentários

  1. O populismo no seu melhor.
    Andou a dormir todo o mandato e aparece agora com carradas de propostas de última hora.
    Que desespero e a falta de senso.

  2. Pois eu acho que faz sentido!
    Não será pior deixar por fazer aquilo que podem fazer? Parece que não existe nada, assim fica feita para quem vier a seguir, e que poderá sempre ser ajustado.

    Pelo menos fica feito uma coisa que a vereadora com o respectivo pelouro…não fez!

    • Caro Vilas. Como referimos, é algo que há muito deveria estar feito. Porquê só agora quando estamos a dois meses de eleições? Naturalmente que a vereadora com pelouro deveria tê-lo feito assim como nos parece que qualquer outro vereador poderia / deveria ter apresentado proposta há muito. Fazer agora, sem que se saiba quem irá governar a câmara e num cenário que nos parece ir ser de grande divisão, poderia ser dispensado. Se é verdade que é sempre melhor uma má decisão a uma indecisão, andar três anos e dez meses com indecisão para a dois meses do fim tomar uma decisão, que pode ser menos boa ou a necessitar de ajuste, como refere, não nos parece que seja a melhor solução.

  3. É populismo, de facto e tem que ver com o período eleitoral. Não há dúvidas que o Logrado está em todas e eu também gostaria que os outros estivessem. Era sinal que os nossos políticos se preocupavam com a nossa terra.
    Será que para vermos alguma coisa feito, teremos que esperar pelo Logrado? Onde é que andamos outros vereadores? Nem em campanha eleitoral são capazes de ter ideias e fazer propostas? Senhores vereadores e candidatos mexam-se, ponham essas cabecinhas a trabalhar.

    • Ganda barata tonta que é o Logrado.
      Pensa que são todos parvos e anda a inventar coisas para dizer que faz o que não faz.

  4. “Faz, por isso, sentido que, em final de mandato, se estejam a fazer alterações de regulamentos quando passaram quatro anos sem que isso tivesse sido feito?”
    Faz todo o sentido porque a vida não acaba no final de mandato. Há muito tempo que se reclama por um novo regulamento para as colectividades. Agora, há um ano ou há dois, o que é preciso é fazer e não o blá, blá, blá do costume e fica tudo na mesma.
    Propostas que sejam boas para as colectividades ou para os munícipes em geral, devem ser sempre bem vindas, independentemente de quem as proponha. Se é em fim de mandato, a meio ou no início, o que interessa é que se faça.
    Este post deveria ser de enaltecimento e não de crítica. Isto tem que ver com a nossa pequenez e o preconceito consciente de que somos mesmo isso: “pequenos”. Num país civilizado, dizer-se que uma boa proposta era rejeitada por causa de interesses políticos, envergonharia qualquer cidadão.
    O Logrado apresentou uma proposta do +Concelho (a proposta foi discutida no grupo e é do grupo) e os outros só têm que fazer igual ou melhor.

    • Caro anónimo. Ontem os eleitos não viram isso desse modo. Claro que agora haverá que esperar alguma vitimização, correcto?

Comentários estão bloqueados.