JFV

Quando pensamos naqueles que poderão vir a estar à frente dos diversos órgão autárquicos é impossível não se pensar no que foi a sua vida até ao momento. Um autarca deve ser, acima de tudo, um bom gestor. Qualquer um deles irá ficar responsável por muito do que é o futuro do concelho e é necessário saber-se do que são capazes e, fundamentalmente, se não há nada no passado de cada um deles que possa levantar dúvidas sobre o que poderão ser ou não capazes de fazer. É nesta altura que surgem as dúvidas quando se sabe que há quem, sendo candidato, estive ligado a uma entidade que fechou por não terem sido capazes de pagar as dívidas que contraíram. Fica a dúvida quanto ao que serão as reais capacidades de gerir uma freguesia sabendo-se que a entidade a quem esteve ligado que teve que fechar por não pagar dívidas! Com a campanha a começar parece-nos que esta será uma explicação que os fregueses e munícipes merecerão que seja dada no que diz respeito ao real envolvimento do candidato a uma entidade que teve que fechar por não pagar a quem devia. Como não se sabe tudo o que foi a ligação do candidato a uma sociedade que faliu, mas que é voz corrente que era o ‘dono’, esta será uma dúvida que nos parece importará ser esclarecida para que se fiquem a conhecer todos os contornos do que se passou.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 comentários

  1. Desde à anos que me incluem na lista dos autores deste blog, já desisti de o desmentir porque quem o diz não quer saber a verdade, ainda à dias voltei a ter que o fazer com alguém que me dizia conhecer. Também é verdade que eu sou um dos muitos que é tido como sendo o curioso. Já afirmei e continuo a dizer que este espaço vale o que vale, é na verdade a versão digital das cronicas de escárnio e maldizer, só lhe dá importância quem quer dar. Eu leio regularmente e muitas vezes sei por aqui verdades que não se sabiam de outra maneira, depois os comentários valem o que valem, muitas vezes são feitos de propósito para provocar, só há que aprender a ler o que aqui se escreve.
    Dito isto, creio que posso dizer que quem me conhece, (sobre os outros não sou capaz de falar) ficam todas as duvidas esclarecidas. REPUDIO totalmente o conteúdo deste texto. Só quem não sabe o que o Álvaro passou e o esforço hercúleo que passou para pagar todas as dividas, que não eram dele, para manter o nome limpo e continuar de cabeça erguida. Mas como a verdade vem sempre ao de cima, mesmo nas campanhas eleitorais, todas as duvidas de certo se vão esclarecer e todos vão reconhecer a grandeza humana do Álvaro.
    Um abraço Álvaro.

    Carlos Carvalho

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário