Sem conhecimento

CuriosoCMMG, Vicente1 Comentário


O Vicente ontem foi presentear o Papa com uma peça em cristal lapidado e uma carta. Goste-se ou não da iniciativa, seja ela representativa de todos os munícipes ou de apenas alguns, seja visto como uma acção de campanha ou de relações externas, é algo que está feito. Cabe ao Presidente representar a câmara daí que não seja estranho que tenha sido ele a fazer a entrega. Quanto a isso não há qualquer questão. A parte que é estranha surge no momento em que todos os vereadores da oposição, que representam a maioria dos munícipes, têm conhecimento da iniciativa no momento em que as fotos são divulgadas! Nenhum dos vereadores teve conhecimento prévio da iniciativa. O Vicente colocou-se de um lado da vedação, deixando aqueles que representam os munícipes do outro lado, sem conhecimento do que ia ser feito. Claro que assim ele consegue ganhar alguma simpatia junto daqueles que concordam com a oferta, sem que questionem sequer como tudo foi feito ou quanto custou. É a fé a falar mais do que a razão. Mas há que não esquecer que, numa altura em que a direcção do PS tem esta câmara sinalizada, esta é uma acção que dá imenso jeito para que possam surgir mais uns votos. Não se quer dizer com isto que o Presidente deveria ter convidado os demais vereadores a estarem presentes. Como se disse, cabe a ele fazer a representação da câmara. O que não se compreende é o motivo de nada ter sido dito. Quase parece que foi feito às escondidas para que não houvesse ninguém a colocar entraves ou a dizer ‘também vou’.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Um comentário em “Sem conhecimento”

  1. Ernesto Silva

    Escrevi há dias numa opinião que esta autarquia através dos seus representantes socialistas gostam de jogar ao esconde-esconde. Ora cá está de novo o jogo preferido de PV. Aliás esta é a forma deste sucessor socialista entender um regime democrático. Na sua mão detém os pelouros que deviam estar distribuídos e porquê? Porque após a queda de A.P. eles deveriam ter renunciado e devolvido a palavra aos eleitores para novas eleições porque ninguém sairia prejudicado porque o tempo tem demonstrado que não havia nada nem obra urgente para terminar. Havia e há um vazio total naquelas mentes e a comissão distrital capitaneada por Sales não repara o que se passa na cidade vidreira? Face a esta atitude de esconde/esconde o mais certo e mais recomendado é aquele que tomou esta atitude de ir correr ao Cabecinhas levar esta obra prima que não está ao alcance de qualquer bolsa, pagar do seu bolso os dos amigos do esquentador cotizando-se para o dinheiro não sair dos cofres públicos. Quem quer festa e estar junto do Cabecinhas com um ar muito saudável, deve suar-lhe a testa. Paga Paulo porque desejas-te muito esse momento de suprema felicidade. Lembro-me de outra visita de outro papa em que Fábrica Escola ofereceu uma garrafa de vários líquido salvo erro 7 e ainda deve figurar no Museu do Vaticano. Bem prega Francisco que a nobreza da Igreja não deve ser esta mas a protecção dos desprotegidos e não um acumular de riquezas porque os pecados não se pagam com oferendas, pagam-se cá na terra fazendo cada um o seu melhor pelo Mundo e aqui incluo o Rio Liz que não merecia tal morte que nem assistida foi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address