Lido por aí CI

CuriosoCMMG, Resinagam5 Comentários


«Entradas de água através das frinchas de ventilação e humidade em revestimentos de madeira foram apenas dois dos vários problemas revelados pela vereadora da CDU, Alexandra Dengucho, na reunião de câmara, que decorreu na quinta-feira passada, referindo-se às condições em que se encontra o edifício da resinagem, na Marinha Grande. “Estamos ali com um grave problema”, salientou. “Anomalias e patologias” que foram “devidamente identificadas e alvo de um relatório, na sequência de uma visita efectuada a 16 de Dezembro de 2014”, presenciada pelos “técnicos da empresa Lena Construções e pelos engenheiros técnicos” da Câmara Municipal da Marinha Grande, enunciou a vereadora, citando o referido relatório. Nesse processo foram propostas intervenções até final de Agosto de 2015: “não sei se houve ou não, mas se houve, não se notam”, disse. No mesmo documento é ainda mencionado que, em Novembro de 2016, foi enviada uma carta de reclamação destes problemas à Lena Construções, responsável pelas obras, assinada pelo presidente da Câmara, Paulo Vicente, à qual a empresa respondeu rapidamente agendando uma vistoria. Sobre esta visita, adiantou a vereadora, a empresa referiu quenão apareceu ninguémda Câmara. Alexandra Dengucho frisou que a Lena Construções colocou as responsabilidades “nos autores do projecto”, admitindo apenas “reparar o pavimento no GAM [Gabinete de Apoio ao Munícipe], na zona onde aparecem as bolhas”, no final dos cinco anos de garantia da obra. A “história termina” com a resposta do gabinete dos arquitectos, que referiram que “o edifício se tem comportado muito bem com a passagem do tempo”, acrescentou. A engenheira Susana Silva garantiu que, “na sequência desse relatório, foi feita uma vistoria com os autores do projecto”, que “tomaram nota dessas situações” e “que foram reduzidas a um auto”. As anomalias foram, então, assumidas pelos autores do projecto, reforçou a engenheira, adiantando que serão definidas “soluções alternativas”. “Pode dar a ideia de que não está a ser feito nada, mas agora estamos na parte burocrática.”»

Fonte: Jornal de Leiria

Seguir
( 9 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 Comentário em “Lido por aí CI”

  1. Ernesto Silva

    Já o tema era tratado em reuniões de câmara e jornais em 2014 e seguintes pelos munícipes que assistiam às reuniões quinzenais. Não entendo porque a vereadora da CDU se lembre agora de um tema esgotado porque os marinhenses alertaram em todo o lado. Há mais vida para lá da resinagem e quando a autarquia não se fez representar numa reunião o que fazer, o que pensar destas brincadeiras. Aqueles que foram eleitos tem o dever de representar condignamente quem os elegeu e não permitir que os dinheiros públicos sejam atirados pelo ralo da água. Outra forma indigna de festejar o 25/4. Obras poucas e as que m a ser concluídas são mal construídas. Exemplo o pavilhão da FAE. Mais exemplos e não haveria espaço.

  2. Avatar

    A Dengucho está em campanha… e com ela já se sabe qual vai ser o nível da mesma!
    Ja agora… poderia a Dra. Dengucho explicar aos marinhenses como justifica que durante os dois anos em esteve com Pelouros nunca se lhe ouviu qualquer preocupação sobre este assunto!

    Talvez estivesse então mais preocupada em dar resposta aos seus clientes particulares que às necessidades da população!

  3. Por acaso o anónimo das 13h 26min tem assistido às reuniões quinzenais ?
    Sabe que há vereadores que pedem para lhes ser entregue documentação , e nada acontece ? O anónimo sabe que até à passada sessão do dia 23 só a vereadora Alexandra é que tinha recebido o processo com os documentos? E por acaso o anónimo conhece ” A casa dos Segredos ? Há vereadores e munícipes que pedem documentos e informações e aguardam MUITOS MÊSES …e vão continuando à espera….SABIA???

  4. Avatar

    Como diz o Sr. Ernesto Silva, este tema está mais do que gasto, a não ser que a vereadora Alexandra andasse a dormir quando este tema era notícia com grande frequência na Marinha Grande.Se calhar andava a dormir e continuou a dormir quando fez parte da governação Autárquica ainda neste mandato.Não me cabe fazer juízos de valor sobre quem quer que seja no entanto a vereadora Alexandra teve milhentas oportunidades para trazer este assunto à baila. Porquê só agora?
    Como munícipe que não teve nada que ver com este assunto, vou dizer o que me parece que foi este negócio com a Autarquia. Tudo configura um negócio onde a corrupção esteve bem presente.Alguém recebeu “luvas” para entregar a empreitada a uma empresa “especialista” nessa área. Há gente que manda na Câmara comprometida com esse esquema que, por isso mesmo, não tem “força” para exigir a correcção do trabalhos mal feitos.E não recorrem aos tribunais porque pode haver alguma investigação mais profunda descobrir-se “coisas” que as pode “chamuscar”

  5. Avatar

    Mas se ela faltou a tanta reunião porque raio é que havia de saber do problemas das infiltrações.
    Vamos esperar que nesta campanha ainda vai descobrir muitas coisas … já descobertas.

Deixar uma resposta