O que ontem era, hoje pode não ser!

CuriosoCidália, CMMG, Logrado, Santos, VicenteDeixe um comentário


Para amanhã está previsto ir a votação a proposta do Logrado de regulamentar os incentivos ao emprego e empreendedorismo. No fundo é, como já entes dissemos, voltar a discutir o que já foi discutido e aprovado. A diferença está no facto de amanhã não ir ser votada nenhuma proposta em concreto. Trata-se apenas de poder dar-se início ao procedimento que poderá permitir que a alteração venha a ser apresentada e depois votada. À primeira vista poderia pensar-se que a alteração ao que foi aprovado há quinze dias não faz sentido e que a proposta irá uma vez mais chumbar. Poderá não ser assim! Pelo que já conseguimos saber, a proposta do Logrado de dar início ao “procedimento e participação procedimental” estará apenas dependente da posição que o Santos venha a tomar uma vez que tem já garantidos os votos a favor do Vicente e da Cidália. Ou seja, sem que se perceba muito bem a razão, o que antes foi rejeitado tem agora aceitação por parte do PS! Claro que a aprovação da proposta que amanhã vai a votos não significa uma aprovação automática do que venha a ser a proposta final de regulamento, mas é um princípio! É, acima de tudo, uma mudança muito rápida! Em quinze dias decidem iniciar algo que foi discutido e rejeitado. Pode-se dizer que em política o que hoje é verdade, amanhã poderá já não o ser, mas não conseguimos deixar de ficar espantados com uma mudança tão repentina de posição. Caso o Santos vote a favor a proposta passa e vai-se estar novamente a discutir o que já foi discutido. Ora, se era essa a intenção, porque se perdeu tempo a discutir uma proposta que poderia ter sido retirada para que se fizesse o que amanhã pode ser aprovado? A teimosia do Logrado em levar a sua proposta a votos, mesmo depois do que os outros vereadores o aconselharam a fazer (retirar a proposta), apenas pode ser entendida como uma birra e para agora poder dizer que conseguiu ‘levar a água ao seu moinho’. Fica um pouco a sensação de que se anda a brincar aos políticos e que os que mandam não sabem bem o que querem. Esta indefinição sobre o que se pode contar por parte da câmara não é boa para quem aqui quer investir porque evidencia uma inconstância grande da parte de quem manda, inconstância que é prejudicial. Os eleitos, em vez de pugnarem por conseguir consensos, optam por tentar fazer valer as suas ideias, numa clara demonstração de que estão mais preocupados em ganhar votos do que em resolverem os problemas do concelho. Seguramente que quem ficará contente com esta mudança de posição do PS será o Logrado que assim consegue o que há quinze dias tentou e não conseguiu.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixar uma resposta