Novo mercado

CuriosoCMMG, Mercado5 Comentários


Ontem ficou decidido o executivo camarário reunir-se quarta-feira para decidir a localização do mercado. Depois do estudo ter sido feito com uma pergunta algo vaga, tudo aponta para que a decisão da nova localização do mercado vá mesmo para a ‘zona onde está’. E a grande questão está agora na exacta localização. O estudo não aponta para locais concretos mas para ‘zonas’. Isso leva a que as respostas que obtiveram possam agora levar a que a decisão, ainda que respeite o inquérito feito, possa levar a ajustes mas para um lado ou mais para o outro. No local onde está dificilmente poderá ser por integrar a zona desportiva e qualquer obra que ali se faça com carácter definitivo implique uma alteração do plano de pormenor e uma autorização por parte da Segurança Social que cedeu aqueles terrenos. O que quarta-feira irão decidir aponta para que o mercado possa vir, um dia, a ser construído nos terrenos que estariam destinados ao Artur Oliveira. Ou seja, respeitam o que está no estudo, porque a ‘zona’ é respeitada, e não têm que fazer alterações substanciais. Fica o problema com o Artur que, como a Cidália afirmou há meses, é para chutar para a frente numa perspectiva de ganhar tempo. De fora fica a possibilidade de o mercado poder vir para o centro e para a zona da antiga FEIS. Quarta ficar-se-á a saber o que decidem, mas dúvidas parecem não existir de que a prometida discussão ficou-se apenas pelas intenções.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 Comentário em “Novo mercado”

  1. Ernesto Silva

    Zona desportiva ou uma pequena alteração de pormenor o que é isso para estes aprendizes de feiticeiro quando ainda não conseguiram descalçar a bota do prédio de S. Pedro com todas as implicações que uma decisão ilegal deveria castigá-los como tanto merecem. A casinha da avenida José Gregório que esta câmara tomou posse administrativa lá continua ao abandono agora com mais capim pela frente até deixar de se ver da estrada. Isto é trigo limpo eles cansam os munícipes ao não darem resposta. A nossa autarquia hoje comparada com o crescimento com mais de 2 digitos que apresentou durante várias décadas é uma penúria. Tristes são as 5ª feiras e os outros dias.

  2. Avatar

    E lá vão continuando a brincar com o povinho, nem mercado nem piscina. Eu como presidente desta câmara tinha vergonha de ter uma freguesia com melhores condições a estes níveis do que a sede de concelho.

  3. Ernesto Silva

    Mas já não é apenas o mercado, a piscina, os solos industriais para não vermos fugir desta cidade indústrias que mereciam aqui ficar porque criam mais postos de trabalho e mais impostos e licenças para a a autarquia. Quantas já saíram para Alcobaça, Pombal ou Leiria? Na passada 5ª feira dia dos jornais saírem verificámos um editorial do Jornal de Leiria, dedicado ao que se passa no centro de saúde da Marinha Grande ou o que não se passa conforme o prisma de observação de cada um. Qual ´terá sido o acompanhamento da autarquia sobre os médicos que viriam para esta cidade e optaram por Porto de Mós e Pombal? E porque não ficaram eles na Marinha Grande? Porque alguém lhes ofereceu melhores condições naquelas cidades. E quem teria poderes para oferecer melhores condições para segurar esses jovens médicos na Marinha Grande? Será que na nossa cidade não havia nada de interessante que os tivesse feito pensar 2 vezes? Talvez o autor daquela célebre frase “cale-se por favor” não tivesse tido conhecimento deste facto e lá vão aqueles que fazem falta aos marinhenses para terras vizinhas. Saúde para todos…ou não. Responda por favor quem souber e for capaz de entender mais um embuste porque passamos.

  4. Avatar

    Localizado, “possivelmente” nos terrenos do Ti Artur de Oliveira???
    Quem paga os terrenos que não valem quase nada?
    Agora percebo porque é que o Ti Artur forçou o Barros a montar tendas no Casal de Malta.
    Tá bem pensado.
    Negociata à vista.
    Ó Elvas ó Elvas
    Casal de Malta à vista
    Eu sou vigarista
    La,lá, la

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address