Lavar a face

CuriosoCMMG, PSD, Santos6 Comentários


Desde que foram tomadas as primeiras decisões na câmara, já no anterior mandato, que houve sempre quem acusasse o Santos de ser a ‘muleta’ do PS. Foi ele quem permitiu, com o seu voto, que os orçamentos fossem passando, sempre com base em promessas que até hoje estão por cumprir. A sua forma de agir levou mesmo a que a comissão política do partido pelo qual foi eleito lhe tirasse o tapete, sempre sem assumirem de forma clara que a confiança política tinha sido retirada. Com a nova comissão política iremos ver o que irá acontecer apesar de acreditarmos que irá manter-se sozinho, sem grande apoio do partido. Acreditamos que, apesar de ter parecido imune às criticas de que foi alvo, nunca esteve confortável com a ausência de cumprimento das promessas que lhe foram sendo feitas. Cremos que teve sempre uma ‘espinha’ atravessada pelo facto de nunca ter conseguido arranjar uma justificação plausível para estar ao lado de quem sempre mostrou que as promessas são apenas isso. Nunca teve a possibilidade de dizer algo do género: «estão a ver porque é que votei a favor!». As condições que colocou para aprovar os orçamentos não foram cumpridas e daí algum isolamento que sempre teve. No final da semana foi inaugurada a Galeria Municipal na Vieira onde ele também expõe um quadro. Foi a oportunidade que teve para poder ‘lavar a face’ das criticas que lhe foram sendo feitas ao longo deste anos. A certa altura de um texto seu pode ler-se “quando votei favoravelmente os orçamentos e a sua cabimentação foi para que obras como esta estivessem ao dispor das populações”. Poderia ter-se limitado a expor o quadro no Facebook e fazer uma simples referência ao facto de ser um dos pintores que ali expõe, mas quis ir mais além! A Galeria Municipal serviu de mote à justificação que lhe tem faltado para ter sido a ajuda que o PS tem precisado nos últimos sete anos. O nome do quadro que ali expõe até poderia ser rebaptizado e passar a chamar-se ‘porque votei a favor’! É provável que o Santos tenha conseguido ‘lavar a face’ e até ter ali a desculpa que tem necessitado para justificar os seus sucessivos votos ao lado do PS, mas conseguirá o PS estender até si esta tentativa de passar uma esponja no passado? Temos sérias dúvidas!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 Comentário em “Lavar a face”

  1. luis

    O PS tem 2, o PCP tem 2, cada movimento tem 1 e o PSD tem1. Sendo assim porque é o Santos a muleta se com o voto dele apenas dá 3?

    1. Curioso

      Caro luis. Note que a expressão ‘muleta’ não é nossa! Se for consultar as votações dos diversos orçamentos ao longo dos anos poderá ver que em muitos anos o orçamento passou, como em outras decisões, devido ao voto do Santos. Aliás, as últimas afirmações do vereador levavam a crer que o último orçamento poderia ser por si chumbado a menos que houvesse obras a serem realizadas, tendo mesmo chegado a falar no mercado como uma das que poderia ser colocada como condição. Uma vez mais o orçamento passou, sem obras!

  2. Avatar

    “Sem rei nem roque” expressão clássica que remonta ao antigo jogo de xadrez, a torre (Santos) era uma carruagem de guerra (rokh, em persa).
    Sem torre a função de proteger outra peça, em especial o rei o jogador de xadrez terá uma reduzida margem de manobra, a perda do Rei moribundo implica a derrota e o final do jogo.
    C’est fini !
    voilà!

  3. Avatar

    Penso que o Santos tem estado bem a aprovar tudo ao PS
    pois os bons resultados estão a vista de todos

  4. Ernesto Silva

    Se lavou a face com água corrente distribuída pela autarquia não ficou seguramente bem lavada porque se verificar a toalha a mesma ficou castanha..
    Mas após tantos anos a aprovar orçamentos à espera de obra foi mal equacionado e mal pensado para todos principalmente para os munícipes que Santos garantia defender em primeiro lugar. Não foi assim e acabou por pactuar com uma indefinição tremenda. A autarquia não merece este engano nem desculpas esfarrapadas. Querer estar bem com todos é o mesmo que dizer que sim ao engano!

  5. Avatar

    Verdade seja dita. Em 7 só há 3 vereadores coerentes que defenderam sempre as suas posições em relação aos orçamentos (e outras coisas).
    O Vicente e a Cidália de um lado e o Aurélio, de outro. Os restantes sempre conforme o vento e o momento.
    Esqueci-me do Santos, que foi quase sempre coerente, votando do lado do PS ou algumas vezes “nim”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address