Ranking das escolas

Categoria Escola by Curioso10 Comentários


Foi publicado o ranking das escolas a nível nacional. Comparativamente com o ano passado, estamos piores aqui no concelho. Num pouco honroso 337º lugar, aparece a que ficou melhor classificada, todas elas com média negativa. Seria agora interessante que pudesse ser organizada uma ‘jornada de luta’ por parte dos professores para protestarem por melhor ensino e melhores resultados. Ou será que agora não interessa que este assunto venha à baila porque poderá a culpa não estar longe dos que, quando se trata de reclamar contra avaliação ou por melhores salários, são os primeiros a aparecer?


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

  1. Avatar

    Não levar os alunos a exame para “ficar bem no ranking” é uma prática que me faz lembrar os tipos que até comem mal só para pagar a mensalidade do carrão que têm à porta :-). Mas estes só se prejudicam a si próprios.
    As práticas escolares de pré-seleção dos que vão a exame (dando o 10 apenas aos que oferecem melhores garantias), têm um impacto terrível nas vidas de gerações de alunos, impedindo-os de aceder aos cursos que querem ou mesmo de concluir o Ensino Secundário.
    É uma situação profundamente injusta para os alunos e suas famílias, em particular para os que não têm possibilidade de escolher a escola, a que deve ser dada visibilidade como forma de pressionar o seu fim.
    Mas assim ficam bem colocados nos rankings. Compete a cada um escolher, quer que todos os alunos sejam tratados de forma igual e igualdade de direitos, ou que sejam seleccionados para que as escolas fiquem bem na foto?

    http://www.dn.pt/portugal/interior/o-beneficio-de-uma-retencao-nao-compensa-os-danos-pessoais-e-sociais-que-provoca-5558518.html

  2. Avatar

    Estes eram os argumentos que nos outros anos algumas escolas utilizavam para justificar quando tinham maus resultados. O ME ao saber disso, passou a divulgar um parâmetro, que indica o sucesso, ou seja, o nível de retenção dos alunos nos anos anteriores (que chumbaram). Também aqui as escolas do concelho tiveram nota negativa.
    O Carlos Carvalho, que é prof. na Calazans (e tem um resultado péssimo) está desatualizado.
    A “situação profundamente injusta para os alunos e suas famílias” é o nível de conhecimentos e competências que os alunos revelam, comparativamente com os seus pares, e que estão nos últimos lugares do ranking.
    O que o Sr. Prof. devia estar preocupado era no sucesso dos alunos e não na imensa procura de protagonismo em tudo o que mexe, seja Operário, Radio, blogues, e por aí fora.
    Como pai, agradecia que olhasse mais para a escola, para os alunos e menos para si.

    1. Avatar

      agradecia porquê? tem alguma razão? blogues? que blogues?
      Tanto sei que coloquei o link para o artigo, mas isso não altera em nada o que escrevi.

  3. Avatar

    É mais uma triste avaliação para a nossa terra. As nossas escolas estão no fundo da tabela e mereceriam uma reflexão por parte do nosso executivo. Não acredito que os professores sejam todos incompetentes, nem todos os alunos com dificuldades de aprendizagem.
    A educação por cá é letra morta e quem conheça minimamente o que se passa nos outros municípios compreenderá porque digo isto.
    O nosso futuro está em causa e temos de tirar de lá aquela gente que só faz asneiras e arranja sempre desculpas para se vitimizar.

  4. Ernesto Silva

    Um tema muito sério mereceria no mínimo uns pequenos comentários de quem é responsável a nível distrital, local ou o que seja para satisfação dos pais e dos avós. Não estar informado é mau, mas ao menos que se discutissem se estão de acordo com a forma de obtenção deste ranking ou se existe aqui alguma leitura errada. A verdade acima de tudo pois temos direito a ela.

  5. Avatar

    Temos que encarar a realidade, na nossa região os resultados são péssimos, e deixem-me que vos diga, que em grande parte, assim mais ou menos 99% da culpa é dos professores sim.
    O sistema tem a sua quota parte, mas quem faz o sistema são as pessoas, neste caso os professores.
    A classe destes, devia ser devidamente avaliada, professor a professor, escola por escola. Se um funcionário de qualquer unidade é avaliado quanto ao seu desempenho, porque não os professores?!
    Há péssimos aqui na zona, que fazem e refazem as piores situações.
    Há situações a acontecer que nenhuma escola devia sequer tolerar … Mas enfim.

  6. Avatar

    Será que no nosso concelho os professores de todas as escolas são maus? É injusta a afirmação do comentador anterior.
    E o facto de não termos carta educativa? E de não é não termos centros educativos?
    A falta de política educativa e de instrumentos para a sua prossecução demonstram bem a responsabilidade por esta situação dos diferentes vereadores que tutelaram estas áreas.

  7. Ernesto Silva

    Comentários do género blogues, quais blogues não tem razão de ser neste espaço de comunicação entre marinhenses interessados na razão deste insucesso, pois também os querem discutir na área falta de zonas industriais, na falta e no mau tratamento dos cidadãos a um buraco chamado centro de saúde, em que uns quantos tem sempre garantido o seu vencimento mas os pagantes não conhecem o que é um acto médico. Por aqui devem passar todos aqueles que querem o bem da sua cidade. Com os seus conhecimentos, com as suas experiências podemos tornar a nossa vida mais útil e com informações em cima da hora. Não às desculpas nem às críticas ferozes que a nada conduzem. Façam deste espaço um acto de verdadeira democracia. Participem. Deixo apenas um conselho a todos os professores, por favor expliquem as razões da leitura que nos foram apresentadas ou façam uma autocrítica interna de forma a debelarem este insucesso para o futuro. O ser humano tem necessidade de discutir os seus problemas para isso existem jornais, televisões e outras formas de comunicação como a que estamos a utilizar. Só a verdade interessa.

  8. Avatar

    Temos de ter coragem e assumir colectivamente o problema.

    1º – a educação é tarefa dos pais, eles são os responsáveis pelo entes que “produzem” e são eles que lhes têm de incutir valores. Entre estes valores está a liberdade, mas está o RESPEITO.

    2º – os professores que deviam ensinar, não raras vezes abdicam desta função para exercerem outras, porventura também meritórias mas que deixam a sua principal função fora da actividade, o ENSINO.

    3º – todos nós ao longo da vida somos continuamente avaliados. Avaliados pelos actos que cometemos, pelo que dizemos e escrevemos, e pelo desempenho das funções que nos estão entregues, sejam elas no lazer, no desporto, ou no trabalho. Portanto AVALIAÇÃO.

    Escrito isto, e sabendo do que estou a falar. É inadmissível, que uma turma inteira, saída de uma escola do 1º ciclo do ensino básico do nosso concelho, transite para a escola seguinte e que sejam todos maus alunos.
    Não aceito que digam que as crianças são “burras”, “pestinhas”, “desobedientes” e outros adjectivos que ficariam bem ao sistema e não a eles. O sistema é a família, a escola e quem dirige a educação em Portugal.

    Em suma:
    Pais – EDUQUEM
    Professores – ENSINEM
    Ministério – AVALIE
    Sociedade – COLABORE

    RESPEITANDO AS CRIANÇAS.
    RESPEITAMOS O FUTURO DE PORTUGAL.

  9. Avatar

    Quanto ao fato dos professores atribuírem culpa dos maus resultados dos alunos, à falta de centros ou isto ou aquilo… só tenho um breve comentário…
    Se eu trabalho numa fábrica de moldes, e estou a trabalhar num molde e vai com defeito para o investidor, a culpa não é do tempo, nem dos colegas, nem da fábrica, a culpa é minha que não o fiz bem.
    Acho que já chega de desculpas para os professores, já chega.
    (comento por experiência)
    Garantidamente se fossem avaliados e ganhassem consoante as notas e conhecimentos adquiridos pelos seus alunos muitos professores não tinham salário…
    Chegar a uma sala de aula de 3ºciclo e clicar em powerpoints não é leccionar nem ensinar.

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address