O Presidente do alcatrão

CuriosoCMMG, Vicente5 Comentários


Quem ontem ao final do dia visitou o perfil do Facebook do Vicente constatou aquilo que há muito se diz. Ele irá ficar na história do concelho como o ‘Presidente do alcatrão’. Espalhar alcatrão foi a única coisa que anunciou fazer e até usou a comunicação social para fazer uma espécie de reportagem! Não podemos afirmar que não seja algo que algumas zonas necessitassem, mas não deixa de ser triste que a única coisa que se vê o Vicente a noticiar são arranjos no Largo da Vieira ou as intervenções nas estradas. Não é de admirar que, quem esteve tanto tempo à frente do pelouro das obras, pense que a terra apenas necessita disso. Dá-se mesmo ao trabalho de andar de carro, ao final da tarde, enquanto conduz, a tirar fotos aos locais onde está espalhado alcatrão (se fosse um de nós, por certo que a polícia já nos tinha passado uma multa por conduzir enquanto tira fotos) para depois colocar no Facebook. Depois do que foi o problema com a FEIS, cujas explicações estamos ainda à espera de ler, nada fica deste mandato senão o alcatrão ou um ou outro arranjo nos parques ou largos. No ano que vem vai continuar, como ele próprio dá a conhecer, a ser espalhado alcatrão, com prejuízo para os investimentos que são necessários noutras áreas. O orçamento, que agora está nas mãos dos deputados, não tem investimento no sector social e será apenas um prolongamento do que tem vindo a ser feito. Claro que com as eleições à porta, o alcatrão poderá ganhar alguns votos daqueles que precisam e até mesmo o dinheiro que vai ser ‘desviado’ da compra da FEIS para a Rua das Andorinhas poderá ser apreciado pelos que ali vivem, mas será isto boa gestão do concelho?


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 Comentário em “O Presidente do alcatrão”

  1. Ernesto Silva

    Já em 2014 os moradores da Rua das Andorinhas marcavam presença nas reuniões camarárias e passados estes anos continuam à espera da verdade. Se estes autarcas tivessem um mínimo de decência nem no alcatrão gastavam. Ao menos mantinham um critério de andar descalços e mostrarem ao povo eleitor que não há nada para ninguém. Ao procederem desta forma andam a mendigar os votos junto dos menos interessados. Com papas e bolos se enganam os tolos…

  2. Avatar

    Creio que não viria mal nenhum ao mundo (à terra) se o Paulo Vicente até ficasse conhecido, pelo “presidente do alcatrão” não fosse o facto de em muitas outras áreas o resultado não fosse um desastre total, por razões que a ele não podem ser todas assacadas. Há papeis que nos “obrigam a fazer, complicados”.
    Recordo com muita saudade um dos primeiros vereadores eleitos em Democracia (mais tarde presidente) de seu nome Emílio Rato que enquanto vereador, numa maioria PS (encabeçada pelo também saudoso Dr. Artur Barros) que dado o seu trabalho na resolução dos gritantes problemas de aguas e saneamento existentes adquiriu o cognome de “Emílio Toupeira”. Creio que até hoje, não tivemos ninguém que o secundasse. Naturalmente que dá gosto circular por algumas das ruas recentemente asfaltadas, mas em geral o entusiasmo acaba depressa quando dessa via saímos e na seguinte vamos encontrar buracos à farta.
    Pena que assim seja!

  3. Avatar

    Obras de tapar os olhos aos eleitores.
    Quando não se tem capacidade para mais, deixasse andar.
    Próximo das eleições vamos espalhar alcatrão que os eleitores à muito esperavam (já a 4 anos foi assim, Av Vitor Gallo, Rotunda, etc).
    Quando no dia do voto os eleitores (que se derem ao trabalho de ir votar) forem a caminho das assembleias de voto, com certeza que irão passar pelos alcatroados e assim já sabem porque “vale a pena” votar.
    PS (os que, a tempo e horas, não dão o alcatrão devido para as obras da junta de freguesia) para não ser esquecido no momento do voto.

    Bem feita CDU’s, Logradete, Aurelite e Santíssimo que os ajudaram a chegar até aqui. Nada fizeram para correr com estes inaptos.

  4. Avatar

    Resumindo e concluindo, não é necessário arranjar as estradas, nem fazer novas.
    A piscina está na ordem do dia, por causa da de Pataias, só não dizem quem foi que a comparticipou.

  5. Ernesto Silva

    Quem a comparticipou foi o senhor Queiroz Pereira e para ele os nossos parabéns porque ainda me consigo lá deslocar. Mas antes do senhor Queiroz Pereira oferecer porque ninguém dá nada a ninguém houve uma junta de freguesia que transportou a este senhor um sonho, um desejo, fazendo-lhe sentir aquilo que a freguesia lhe dava para explorar. Nós por cá nem tivemos direito ao legado da FEIS. Todo aquele imenso património pertencia à cidade e aos seus cidadãos. Mas o raio da certidão de óbito emitida por Cavaco que não conseguia pagar as suas despesas com as reformas foi uma chatice. Estávamos em 31Maio1992. Poderíamos nessa altura pedir a suspensão daquele acto de saúde (autópsia) porque ele foi um destruidor da riqueza nacional em todos os sectores para receber mais uns milhões de euros para aplicar nos fundos sociais europeus de tão má memória. Foi o dinheiro pelo ralo da água e ficamos apenas com os dedos. E ainda cá mandou as suas tropas de choque para nos coçar as costas invadindo o edificio da autarquia território soberano da Marinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address