“Isto é do povo”

Categoria CMMG, Vicente by Curioso4 Comentários


Já há muito se sabe que as respostas que os munícipes anseiam por ter tardam em chegar. Na última reunião de câmara o Vicente, em tom alterado, mandou calar e ameaçou mandar expulsar uma munícipe depois de ela ir reclamar por algo a que tem direito e que a câmara teima em não dar resposta. A munícipe esteve em Setembro do ano passado na reunião de câmara a reclamar por saneamento. Voltou lá em Julho deste ano, reclamando pelo mesmo e voltou lá a semana passada, sempre pelo mesmo assunto. De todas as vezes a resposta foi inconclusiva e o problema mantém-se. A questão nem está no facto de não haver desenvolvimento nos assuntos que a câmara tem por resolver, a questão está no facto de, numa casa em que os que ali estão foram eleitos pelo povo, um munícipe ser mandado calar e, pior que isso, ser ameaçado de ser expulso. Bem se sabe que há regulamentos para cumprir e que os munícipes ali têm um tempo contado para falar mas o momento em que um eleito usa do poder que os que o elegeram lhe deram para usar a força é o momento em que nos distanciamos muito pouco dos regimes totalitários. Claro que se sabe que só usa da força ou das regras regimentares quem não sabe dar resposta aos assuntos que lhes são colocados. O Vicente esteve mal ao mandar calar uma munícipes que apenas foi pedir aquilo a que tem direito e que a sua governação não conseguiu ainda dar resposta. Mandar calar ou ameaçar com expulsão da sala faz-nos lembrar velhos tempos, de má memória. Os munícipes podem ser mandados calar, mas esquecem que ali estão apenas para fazer aquilo que os munícipes permitiram, porque os elegeram. A munícipe, depois das ameaças, terminou dizendo que “isto é do povo”. Pena é que alguns esqueçam!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

  1. Ernesto Silva

    Factos iguais passaram-se em 2014 com AP e apesar de haver regulamentos não se corta a palavra numa sessão pública a cidadãos que por acaso até eram mais idosos do que aqueles que estavam na mesa. Da restante vereação nunca se ouviu uma palavra sussurrando ao menos mais educação ou qualquer propósito de solidariedade. No nosso caso por reclamarmos saneamento para a Travessa dos Pimentas fomos enganados por PV que ditou para a acta que tinha um plano para Pedreanes. Já em 2016 ou finais de 2015 esqueceu o plano e mandou aplicar um tapete “industrial” que suporta toneladas e mandou às malvas o plano para Pedreanes. Agora pergunta-se aos mentirosos quando rebentam com este pavimento para aqui colocar saneamento que é das coisas mais fáceis e infantis dado as caracteristicas do terreno e o pleno declive que pede façam-nos a ligação ao saneamento público. Quando acaba esta farsa de darem resposta a todos os munícipes ou para que são sessões com porta aberta? Para escorraçar quem ali leva os seus problemas e sempre com uma solução que poderá não ser a melhor, mas teve cuidado em prepará-la fazendo o trabalho de casa e discutindo com os vizinhos essa mesma solução.

  2. Avatar

    Porque é que os «eleitos» têm apenas deveres e o «povo» tem apenas direitos?
    Se há um Regimento aprovado pela própria Câmara, ele deve ser respeitado por todos: Eleitos e Munícipes!

    As Reuniões de Câmara, que deveriam ser de trabalho, de discussão e decisão de assuntos importantes e urgentes para o Município, estão a ser cada vez mais apenas palco de encenações de muito mau gosto, comandadas a partir dos bastidores (é ver alguns Vereadores à porta da Câmara de manhã bem cedo na conversa com os Munícipes que vão intervir na Reunião desse mesmo dia!!)….

    1. Curioso Author

      Caro anónimo. Os eleitos têm apenas deveres porque foi para isso que concorreram. Ninguém os obrigou a irem para os cargos para os quais foram eleitos. O ‘povo’ não tem apenas direitos! Tem deveres como é o caso de pagar os impostos que pagam os salários a quem foi eleito. É verdade que há um regimento, mas então porque é que os eleitos não cumprem os regimentos ou a lei no que toca a dar resposta aos munícipes?

  3. Avatar

    Para a gente da Câmara a lei só funciona num sentido : para eles os prazos, as promessas, os deveres e obrigações são meramente indicativos, mas para os cidadão são sempre IMPERATIVOS !!!
    Deêm primeiro o exemplo e então depois podem mandar calar os outros !

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address