‘Happy’

CuriosoPSD, Santos3 Comentários


man-thumbs-up_1Desde há muito que o Santos anda desaparecido. Não porque não compareça às reuniões ou porque esteja ausente mas porque não se tem ouvido falar dele. O motivo é simples: está a começar a arrumar as malas. Há uns meses, depois de lhe ter sido puxado o tapete pelo partido, de ter sido desautorizado e, sem que o fosse de forma oficial, lhe ter sido retirada confiança ele deu a conhecer que não voltaria a recandidatar-se. De lá para cá tem feito um percurso sem que quase se note a sua presença. Agora que é público que o partido pelo qual ele concorreu se prepara para não ir a votos acreditamos que ele esteja radiante. A incapacidade do partido de encontrar quem possa concorrer é para ele o maior reconhecimento de que os votos que teve no primeiro mandato e no segundo são pessoais e não partidários. O partido está pelas ‘ruas da amargura’ aqui na terra e não fosse o facto de o vereador ter aceite concorrer que há anos que não se ouviria falar neles. Quando for oficial a decisão de não concorrerem será o momento certo para o vereador vir a público agradecer a todos aqueles que nele votaram porque ficará claro que o partido, sem ajudas de fora, nada consegue e que os votos foram dados a ele e não ao partido. A realidade é que o PSD não conseguiu há sete anos, não conseguiu há três – sendo o vereador independente – e prepara-se para desistir de tentar conseguir. Ora o facto de o partido não poder dizer que os votos são seus leva a que o apoio que deverá ser dado ao Aurélio não permita que ele comece a fazer contas aos votos que poderá ir ter, tendo como referência as ultimas eleições. Menos ainda deverá pensar no que foram os resultados para as presidenciais já que os votos que o Marcelo teve foram também eles por ser quem é e não por ser do partido. E aqui voltamos ao ‘presente envenenado’! Mas voltando ao que o Santos hoje deverá estar a sentir, temos imensa curiosidade em saber qual irá ser a desculpa que os que há meses o criticavam e desautorizavam no seio da concelhia irão dar quando for oficial que esses mesmos não foram capazes de arranjar quem o substitua.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 Comentário em “‘Happy’”

  1. Avatar

    No PSD cá da terra esta coisa de puxar o tapete é recorrente, foi assim com o vereador Matias, com vereador Artur Oliveira e porque não haveria de acontecer também com o Santos? Só não chatearam muito o Joaquim Pereira porque tinha força institucional nas misericórdias a nível nacional.
    Este PSD perdeu uma grande oportunidade de se impor no terreno perante o descalabro da coligação ps/cdu. Betinhos na politica local é o que dá. Agora não têm alternativa que colarem-se a independentes.
    É a politiquice local no seu melhor e sem algum sinal de dignificação pela 2ª força politica deste país. “Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem”(Lucas 23,34)

    1. Avatar

      Deixa-me cá ver… Quando um partido se empenha ao máximo para ajudar a eleger alguém, que depois despreza quem o elegeu e quer saber é do seu umbigo, é mais que natural que o partido lhe puxe o tapete.
      As situações não acontecem só porque apetece.

  2. Avatar

    Só para os distraídos, a PAF da austeridade e do “mauzão” do Passos Coelho teve aqui nas eleições de Outubro passado 4952 votos, apenas menos 728 votos que o PS e mais 1809 votos que o PCP
    Assim se vê que o PSD no concelho não vale nada portanto…
    Era bom era pensar porque e que com vereadores tão excelentes e com tanto excelente trabalho feito por eles como foi o Matias, Artur e Cª os votos do PSD desaparecem após o final de cada mandato dos referidos eleitos,,Dá que pensar, não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address