Brincadeira de crianças

CuriosoCMMG, PS, Vicente10 Comentários


child-playing_1Saiu, finalmente, a última parte da explicação do Vicente. Há algumas coisas a destacar  do muito que agora se pode ler. Fica a sensação de que a gestão da câmara é feita como se de uma brincadeira de crianças se tratasse, mexendo-se as peças para onde se quer e quando se quer, sem dar confiança aos eleitores, tudo feito de forma casuística e sem um plano delineado. Se houvesse um plano, não havia necessidade de tanta alteração. Ficou evidenciado que há uma ineficiência da câmara quando refere que houve projectos que tiveram que ser postos de lado por não poderem avançar no imediato. Revela também uma falta de planificação quando refere que chegaram agora à conclusão que algumas obras poderiam ter início. Houvesse boa planificação e isso saber-se-ia quando o orçamento foi aprovado. Tem uma desculpa: o orçamento que foi aprovado não o foi à primeira, depois de ter sido chumbado, primeiro indício de que algo estava mal (e aqui nem o Logrado se consegue livrar de alguma responsabilidade). O Vicente insiste em assumir que o pedido de esclarecimento que foi feito pela oposição tinha por base alguma ilegalidade. Em lado algum conseguimos encontrar isso! Com tanta justificação que procura dar quase faz pensar que se deveria ter ido nesse sentido! Mas, pondo isso de parte, não deixa de ser estranho que o Vicente venha afirmar que a oposição tinha conhecimento de todos os movimentos que foram feitos quando ele próprio, e todos os que lhe dão apoio, demoraram dias e dias até conseguirem compilar todas as movimentações de dinheiro que foram feitas. Quando nem ele sabia dar a resposta na ponta da língua, como esperar que a oposição soubesse? Por outro lado, vem afirmar que fez as movimentações porque não podia estar à espera da decisão da oposição. É capaz de ter razão! Viu-se no que deu o mesmo tipo de comportamento por parte do seu antecessor no que diz respeito ao ACM, hoje todos temos que pagar pela necessidade que sentiu de não esperar pela oposição. Afirma que foram cumpridas as regras contabilísticas. Alguma vez isso esteve em causa? Desde que o ‘deve’ e o ‘haver’ tenham o mesmo resultado as regras contabilísticas estão sempre certas! É provável que tenha razão que os vereadores da oposição não tenham conhecimento total da actividade municipal. Fica claro que a partir de hoje não poderá mais deixar de dar resposta imediata a todas as questões que lhe sejam colocadas. Afinal, também ele não pode desconhecer toda a actividade municipal. Fez uma referência à creche social, que só agora puderam avançar e não puderam estar à espera da oposição. Esqueceu-se de referir há quanto tempo o edifício está pronto e nem notícias tem havido de alguma coisa ser feita para que a creche arrancasse. Promessas atrás de promessas, mandato atrás de mandato e quer convencer os munícipes que só agora é que tudo estava pronto! É capaz de haver quem acredite que na base de todo este atraso não esteja a má vontade que existiu sempre da parte do PS em ali ser feita alguma coisa. Refere que “nunca como agora se desceu tão baixo na mais pura demagogia e hipocrisia!”. É capaz de ter alguma razão. Basta ler o que alguns seus apoiantes têm escrito para que isso se confirme. Do muito que escreveu (ou lhe escreveram) pouco fica e pouco se aproveita. Dá uma explicação fora de tempo numa atitude própria de quem se quer vitimizar e não de defender os interesses dos munícipes. Temos que reconhecer que gostámos quando lemos que  o seu propósito é “defender o que é melhor para a nossa Terra e para a nossa população”. Seis anos e meio depois é bom sabermos que vão mudar as politicas que têm seguido que, como se tem visto, tem sido no sentido contrário do que agora parece querer fazer. No fundo o que se pode retirar das três partes da explicação que entendeu dever dar é o facto de estarem a fazer uma governação como se tivessem a maioria, seguindo as orientações que eles acham dever ser seguidas, sem que tenham tido a preocupação de respeitar o que foi o voto dos munícipes que entenderam não lhes dar a maioria. Depois desta explicação fica claro que perdeu tempo a copiar para o Facebook o que lhe escreveram!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

10 Comentário em “Brincadeira de crianças”

  1. Avatar

    Parece que a resposta do Vicente causa azia. Mas uma coisa é certa encerrar o passado e dar tempo ao futuro, quem abriu a caixa de pandora foi a CDU . Aguenta!

  2. Avatar

    Proposta?
    Andam todos a discutir NADA.
    Todos a arranjar desculpa para a fraqueza
    Quer uma proposta? Que tal esquecerem as lutas pessoais e decidirem de uma vez POR MAIORIA acabar o saneamento, resolver o problema da água, os buracos das estradas and so on??

  3. Avatar

    É para rir o comentário anterior MAIORIA? Alguma vez o PS que acordos com alguém ou quis maiorias? Vir agora com essa conversa depois de quase 4 anos de governação? Está tudo doido. Tire de lá a patroa e comece a pensar pela sua cabeça. Já se viu que pensa pouco e mal, mas podia ainda fazer alguns consensos! De outro modo, não há hipótese.

  4. Avatar

    Só o Nelson pode salvar o PS de levar uma derrota humilhante.
    Esperamos que o escolham para podermos votar nele.

  5. Avatar

    Ponham a chefe das obras públicas como chefona mor e ela estoira com todos!! A mazona que já ninguém aguenta…

  6. Avatar

    É muito azar termos que gramar com incompetentes, durante anos e anos, a gerir a nossa Câmara. E o cúmulo do azar é estar lá alguém a mandar que nem sequer foi eleito, numa clara afronta e falta de respeito a quem votou no PS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address