Lido por aí XXVIII

CuriosoCMMG, Mercado4 Comentários


«A vergonha da Marinha Grande
O mercado municipal da Marinha Grande é um dos maiores e mais graves exemplos da incompetência de sucessivos executivos municipais, mostrando uma das piores facetas que pode existir no poder local: a primazia dos interesses partidários e da guerra política em desprezo do interesse público.
É impossível fazer vista grossa por mais tempo a uma triste realidade. O clima de guerrilha e tensão política que marca desde sempre o quotidiano da Câmara da Marinha Grande é um obstáculo que condiciona a concretização de obras e projetos deste concelho, com prejuízo para os seus munícipes e para o desenvolvimento regional.
Os atores políticos podem sempre justificar que foram eleitos e que agem em nome do interesse público. Mas o resultado está à vista de todos: há cerca de uma dezena de anos que a Marinha Grande espera por um mercado municipal. Ano após ano, sempre com carácter provisório, o mercado ocupa um precário barracão de lona que se transforma num forno insuportável no verão e numa câmara frigorífica no inverno. Como contamos nas páginas 8 e 9, aqui falta quase tudo, a começar pelas condições de higiene e segurança, que a ASAE simpaticamente não vê.
Numa perspetiva optimista, a construção de um novo mercado irá demorar dois a três anos, num cenário prudente poderá ficar concluído dentro de três a cinco anos e num cenário alinhado com o estado de guerra vigente poderemos apontar para cinco a dez anos.
Chegados aqui sublinha-se a incompetência generalizada de sucessivos executivos municipais e escreve-se o alerta que deve abanar consciências: é urgente instalar o mercado, a título provisório ou definitivo, num espaço alternativo e enterrar de vez machado de guerra.»

Autor: Francisco Rebelo Santos, Região Leiria


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

4 Comentário em “Lido por aí XXVIII”

  1. Avatar

    Quando falam de nós deste modo lá fora, só posso sentir uma coisa: vergonha! O que é coisa que aqueles que nos (des) governam são incapazes de sentir. E não, não me refiro apenas ao Presidente, este e todos os anteriores, ou aos Vereadores com Pelouros, os actuais é anteriores… Refiro também todos os outros Políticos e Vereadores, com ou sem Partido, Militantes ou Independentes… Porque todos alinham na mesma estratégia de guerrilha política para defender os seus próprios interesses, o seu protagonismo, a sua ânsia de poder e de prestígio… O Povo? O Povo que se lixe!!

  2. Avatar

    Caro Anónimo,

    Percebo das suas palavras que não concorda com as orientações de que governa a nossa terra.
    Se estiver interessado posso sugiro-lhe que leia as actas das reuniões do executivo ou vá a uma reunião. Estou seguro que depois disso não colocará os vereadores todos no saco da incompetência.
    Há vereadores para todos os gostos. Mas também encontra competentes e interessados pelo bem comum.
    Já agora o que faria se estivesse no executivo?
    Não manifestava as suas discordâncias quer nas intervenções, mas quer no sentido de voto para guardar a ideia de um consenso aparente?
    Como faria para ter posições discordantes sem ser entendido de “guerrilha politica”?
    É fácil escrever assim. E fazer?

  3. Avatar

    Pena é que o Sr. Constâncio não esteja disponível para avançar contra estes apáticos sem formação para serem representantes das populações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address