Dar-lhe música

CuriosoCMMG, Mercado, PS, Santos1 Comentário


man_music_1Os dotes artísticos que conhecemos ao Santos restringem-se à pintura. Não sabemos se música está dentro das coisas que sabe fazer. O que sabemos é que, pela música que lhe têm dado, ele deveria já ter aprendido alguma coisa. Referimo-nos ao facto de, desde há seis anos, lhe terem andado a fazer promessas sem que tivessem sido cumpridas. Como ele ontem afirmou, há seis anos que viabiliza orçamentos na perspectiva que o assunto se resolva mas tudo está igual. Pelo que ontem saiu publicado, acreditamos que ele se terá cansado de que lhe dêem música e é provável que passe a ser ele a dá-la. Quando refere que “alguma coisa terá que ser feita” acreditamos que não se esteja a referir a mais uma qualquer promessa vã como as que têm existido nos anos anteriores. Não falta muito para que o orçamento para 2017 comece a ser discutido e o que ontem lemos parece ser o aviso que tem sido repetido nas reuniões mas desta vez para um público maior. Depois do que ontem se pôde ler, o Santos não tem mais como ir em cantigas e em promessas inconsequentes. Obviamente que não acreditamos que para ele o início de discussão do local ou qualquer coisa documento que tenha ‘mercado’ no texto seja considerado como a “coisa” que ele disse que tem que “ser feita”. Terá que ser algo de muito concreto e palpável. Aquele que pode ser o último ano de exercício de funções de vereador, caso não se recandidate ou não seja eleito, poderá ficar assim marcado por aquilo que muitos há muito reclamam dele: acção. Quando foi fiel da balança, no primeiro mandato, não usou o poder que tinha e permitiu que o PS lhe fosse dando música. Acreditamos que ele não queira ficar na história do concelho como alguém que nunca bateu o pé aos que mandam e depois do que ontem ele afirmou cremos que será no assunto do mercado que ele irá poder retribuir a música que lhe tem sido dada estes seis anos. O rectificativo pode até passar mas será que o orçamento para o ano que vem terá a mesma sorte?


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Um comentário em “Dar-lhe música”

  1. O Santos foi e será até ao fim desde 2º e último mandato a moleta do PS e igualmente grande responsável pelo marasmo em que a marinha grande caiu.
    Não pode assobiar para o lado e dizer que a culpa é só dos outros já que ele teve sempre todas as possibilidades de influenciar as decisão do município e nunca quis ou foi capaz de o fazer.
    A sua passagem pela política foi uma decepção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address