Por cordéis

CuriosoCMMG, PS, Vicente5 Comentários


marioneta_vicente10_2O que ontem aconteceu, além do vandalismo, quase faz pensar que poderá haver alguém com uma agenda pessoal que poderá tentar tirar partido do que aconteceu. É óbvio que sem se saber quem foi o autor ou autores de mais uma abertura de comportas, fica sempre a dúvida se não poderá tentar haver algum aproveitamento partidário para aquilo que parece ser o fruto de alguma inacção da câmara. À primeira vista, numa perspectiva politica, poderá haver a tentação de apontar o dedo para quem, podendo estar na oposição, possa tentar tirar daquele acto vantagens para poder falar-se na inacção da câmara. Mas será assim? Esta questão leva-nos ao que parece estar de novo a acontecer. Sabe-se, desde há muito, que há quem continue a mandar na câmara apesar de não ter concorrido a eleições. Sabe-se que nas últimas eleições o ex-presidente quase que foi empurrado para concorrer. Sabe-se que, desde o primeiro mandato, não era ele quem mandava. Sabe-se também que, nesta fase final, ele foi empurrado para uma situação que ele não queria mas que permitiu que o Vicente tenha saído do lugar secundário em que sempre esteve para assumir um lugar que não era seu. Sabe-se também havia quem ameaçasse sair, caso o ex-presidente se mantivesse e que, desde que o Vicente assumiu o lugar em definitivo, como que ganhou de novo o entusiasmo. Sabe-se também quem quer que o Vicente seja o candidato pelo PS daqui a ano e meio e sabe-se também quem, caso ele ganhe, poderá continuar a mandar uma vez que continua a manter-se a mesma cadeia de poder desde há seis anos. Na política vale tudo e o que pode parecer ser apenas um acto de vandalismo censurável poderá ser mais do que isso. E se por detrás poderá estar uma estratégia que permitirá, por um lado, recorrerem à vitimização uma vez que poderão dizer que estão a ser sabotados e, por outro, dar-lhes a possibilidade de conseguirem mostrar estar a fazer alguma coisa para resolver o que vai aparecendo destruído, sem necessidade de grandes obras ou projectos? Só assim se entende a inércia existente apesar da previsibilidade de que o que antes aconteceu poder voltar a acontecer. Tudo isto porque, à semelhança do que acontece desde há seis anos, quem ocupa o lugar de maior poder parece continuar a ser orientado por cordéis, cordéis que alguém mexe e parece querer continuar a mexer.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 Comentário em “Por cordéis”

  1. Avatar

    Acho que a imagem está trocada. Quem está por cordas deve ser Vicente e não ao contrário

  2. Avatar

    A imagem está errada. Quem manda é a patroa e o Vicente faz o que ela quer. A quetão está bem colocada. A patroa Teresa vai continuar a mandar e os dois do PS vão continuar a ser marionetas nas suas mãos. Por isso não gostam do ex-padre nem de quando ele escreve no facebbok as verdades.

  3. Avatar

    Não se percebe a relação do que querem dizer com a questão do lago da cerca que foi claramente uma acção de vandalismo puro, de quem não tem respeito pelo Espaço Público.
    Se o Parque tivesse luz é vigilância… o que faz sentado o vigilante dos estaleiros além de dormir?? Não poderia circular entre os estaleiros é o Parque da Cerca é o Jardim Stephens??? Assim se preveniam reincidências…

    1. Curioso

      Caro anónimo. A relação é simples. Há situações de inacção da câmara que são tão difíceis de entender que às vezes até parece que são convenientes.

Deixar uma resposta