Sozinho

CuriosoCMMG, PSD, Santos4 Comentários


sozinho_santos_1Como tinha já sido dado a conhecer, a posição do Santos foi contrária à que a concelhia queria que fosse e aprovou o orçamento. Com o PSD local a sofrer as ondas de choque do que se passa ao nível nacional, a posição que queriam que o Santos assumisse era uma que iria levar ao chumbo do orçamento. Claro que o santos não se livra de, mais uma vez, vir a ser criticado por ajudar o PS. O voto contra o orçamento é um que poderá levar a eleições intercalares uma vez que dificilmente se conseguirá gerir a câmara sem orçamento. O voto do vereador é assim um que vai de encontro o que tem sido a sua posição ao longo dos anos, tendo mais uma vez hasteado a bandeira da estabilidade e de tentar impedir que a o poder caia na rua. O choque com o PSD local, sendo previsível, e a teimosia em quererem que o orçamento fosse rejeitado faz com que se leve a questionar o que é defendido pelo partido a nível nacional e a prática a nível local! Se a nível nacional defendem que quem ganha deve governar (mesmo que sem maioria), ao nível local a posição parece ser a de ruptura, procurando forçar a queda da câmara, mesmo sabendo que quem ganhou foi o PS! Há assim uma posição antagónica entre o que a estrutura nacional defende e o que aqui é praticado. Claro que se entende que o façam, por terem ainda o amargo de boca provocado pela queda do Governo, mas não deixa de ser curioso ver-se que, nesta votação, é o vereador independente quem tem uma posição mais próxima com o que é defendido a nível nacional do que a própria estrutura do partido. Uma coisa é certa, a partir de agora o Santos irá fazer todo o percurso até às eleições sozinho.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

4 Comentário em “Sozinho”

  1. Avatar

    o que e que um simples orçamento tem a ver com a estabilidade politica? será que o facto de o PS, em minoria, o ter cozinhado sozinho sem integrar com verbas definidas alguma coisa das oposições não foi um erro básico de amador ?

    1. Curioso

      Caro anónimo. “Simples orçamento”?! O documento que irá reger a vida do município não pode ser entendido como “simples orçamento”. A estabilidade resulta do que possam conseguir realizar em termos de obras e elas só se fazem com um orçamento aprovado.

      1. Avatar

        Mas essa arrogância de não negociar com ninguém é típico da teresa e do vicente. Nada surpreendente esta situação. Aguardemos pelos postes do Araújo a dizer mal de toda a gente que votou contra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address