Retirada confiança ao Santos

CuriosoPSD, Santos24 Comentários


Ultima-Hora

Apesar de terem recebido instruções da distrital para actuarem num sentido, às 12:14, o PSD local dá a conhecer publicamente, em comunicado à população, que retira a confiança política ao Santos. No texto referem que “mesmo assim, e contrariando a decisão da comissão política do PSD local face ao que atrás foi exposto, o vereador António Santos, independente eleito nas listas do PSD , optou por aprovar o orçamento pese embora nos últimos seis anos tenha solicitado numerosas medidas importantes a bem do concelho que nunca foram atendidas pelos executivos socialistas. Esta opção política é assim da sua única e inteira responsabilidade e não vincula, por isso, quer a actual comissão política, quer os deputados do PSD da Assembleia Municipal“. A comissão politica optou por afrontar as directrizes do partido, numa clara tentativa demonstração de força. Quando pensávamos que a ordem tinha sido reposta, eis que optam por seguir um caminho diferente, isolando o vereador. Este comunicado, apesar de não ser afirmado expressamente, traduz-se numa retirada de confiança política ao Santos que, a partir de agora, sabe com quem não pode contar. O comunicado termina afirmando que “esta forma de agir e de pensar não fazem parte do projeto que o PSD tem para a Marinha Grande, uma terra que definha a olhos vistos, fruto de politicas (e politiquices) totalmente erradas e desfasadas da realidade, levadas a cabo ao longo dos últimos 40 anos pelos executivos do PS e do PCP“. Tendo em conta o histórico do partido e a forma como sucessivamente têm retirado a confiança aos seus eleitos, a pergunta que se impõe é: afinal qual é o projecto do PSD para a terra?


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

24 Comentário em “Retirada confiança ao Santos”

  1. Avatar

    Directrizes do partido? Desconheço do que falam.
    Retirada de confiança ao Santos? Desconheço a que se referem.
    Um bocado de maior rigor na informação que mandam cá para fora e menos conversa em cafés não vos fazia nada mal.

    1. Avatar

      Tem razão o Eng. Pedro. O que o comunicado diz é que a decisao do Santos é dele, e só dele. Não vincula o PSD e, nomeadamente, na Ass. Municipal. Era muito bem feita que os deputados do PSD na Ass Municipal votassem contra o orçamento. Não passava! O PS toda a vida gozou com o PSD cá na Marinha. Serviu-se do Santos, enganou-o descaradamente, pois assinou acordos que nunca cumpriu! Haja decência tambem na politica. Só ficava bem aos deputados na Ass Municipal votarem contra! E têm argumentos politicos para isso. Para alem disso, se houver eleiçoēs intercalares, o PSD vai reforçar a votação, porque o Povo está cheio de pena do PsD, por estar a ser injustiçado a nível nacional. É uma oportunidade de ouro para o PSD! Mete dois vereadores, de certeza!

      1. Curioso

        Caro anónimo. Se a decisão é do Santos e só dele, como refere, significa que ele não representa as ideias do partido pelo qual foi eleito, facto que é assumido no comunicado. Significa também que o PSD não tem vereador já que o que ele pensa não corresponde ao pensamento do partido, daí a retirada de confiança, ainda que dito de uma forma que permitem que possa ser afirmado que não disseram o que todos percebem ter sido dito.

    2. Curioso

      Caro Pedro Silva. Limitámos a fazer a interpretação do texto onde dizem que “esta forma de agir e de pensar não fazem parte do projeto que o PSD tem para a Marinha Grande”, referindo-se à posição assumida pelo Santos.

  2. Avatar

    Se a Marinha é “uma terra que definha a olhos vistos, fruto de politicas (e politiquices) totalmente erradas e desfasadas da realidade, levadas a cabo ao longo dos últimos 40 anos pelos executivos do PS e do PCP” imagino o quão definharia com um executivo PSD…

    1. Curioso

      Caro anónimo. Um executivo PSD? Quem, daqueles que não chegaram à dúzia para votar para a comissão politica, poderia liderar o executivo?

  3. Avatar

    Se este comunicado não é retirar confiança política ao vereador, então não sabem escrever português.

  4. Curioso

    Para que dúvidas não subsistam quanto ao comunicado, transcrevemo-lo na integra:
    “Comunicado á população

    Na sequência do chumbo do orçamento na passada noite do dia 16 de Novembro de 2015 vem a comissão política do PSD da Marinha Grande indicar a sua posição politica sobre o assunto:

    Apesar do actual executivo se encontrar de novo em minoria, a postura deste no envolvimento das diversas forças politicas da oposição na feitura do referido orçamento de 2016 foi sempre distente e ténue, quer em propostas concretas quer na afectação de verbas, levando a que, como consequência, não tenham sido criadas condições favoráveis para a aprovação desse importante documento.

    Ainda no seguimento da aparente posição de força tomada pelo atual executivo, com a assunção exclusiva de todos os vinte e seis pelouros da governação local pelos dois únicos vereadores do PS, a forma aligeirada como o atual executivo abordou os diversos forças políticas locais e em particular o PSD, revelou, além duma total inabilidade política (ou falta de vontade de cedência) uma clara falta de diálogo e mesmo de humildade por parte de quem, estando em minoria, age e pensa como estivesse ainda em maioria.

    Mesmo assim, e contrariando a decisão da comissão política do PSD local face ao que atrás foi exposto, o vereador António Santos, independente eleito nas listas do PSD , optou por aprovar o orçamento pese embora nos últimos seis anos tenha solicitado numerosas medidas importantes a bem do concelho que nunca foram atendidas pelos executivos socialistas. Esta opção política é assim da sua única e inteira responsabilidade e não vincula, por isso, quer a actual comissão política, quer os deputados do PSD da Assembleia Municipal .

    Esta forma de agir e de pensar não fazem parte do projeto que o PSD tem para a Marinha Grande, uma terra que definha a olhos vistos, fruto de politicas (e politiquices) totalmente erradas e desfasadas da realidade, levadas a cabo ao longo dos últimos 40 anos pelos executivos do PS e do PCP.

    A CPS do PSD da Marinha Grande
    18/11/2015”

  5. Avatar

    Este Macaco começa a perder a graça. Começa a passar de engraçado a palhaço. Ainda há dias escrevia que o Santos iria aprovar o Orçamento porque este continha propostas dele. Onde estão essas propostas ? Isso é que é importante falar, não são estes fait-divers criados para distrair e confundir as pessoas.

    P.S. – aconselho-o a não escrever posts depois do almoço. Este e o outro ou são fruto da suas imaginação ou significam almoços bem regados.

    1. Curioso

      Caro anónimo. Não temos por hábito almoçar com os seus paizinhos daí que não haja o risco de ficarmos como eles, fique tranquilo. Quanto ao orçamento, leia o orçamento e veja o que lá consta.

    1. Curioso

      Caro anónimo. Quer uma? Desmaterialização dos processos burocráticos ou, como estava no programa, “simplificação dos procedimentos camarários”.

      1. Avatar

        Não me faça rir aida mais que isto são coisas séria.Em 6 anos nada fizeram nesse sentido quando tinham condições para o fazer e vão fazê-lo agora ? É a essa “esmola” que o Santos se agarra para justificar o injustificável ? Muitos fracos – você e ele.

        1. Avatar

          No orçamento estão lá as propostas de todos os vereadores ! É a velha máxima: o papel aceita tudo! O PS esqueceu-se foi de colocar verbas correspondentes! O mesmo é dizer que nao tem intenção de fazer nada do que lá colocou. Mas a malta é burra , ou quê? Só mesmo o Santos para aprovar aquilo !

        2. Curioso

          Caro anónimo. Não sabemos se devemos ficar contentes, se ofendidos com a comparação. Quanto a nós, a opinião que possa ter é algo que nos é irrelevante. Quanto ao vereador, há quem concorde consigo, há quem discorde. Sabe como é, há gostos para tudo.

        3. Avatar

          Soube hoje que a dita proposta que o curioso diz ser do Santos foi exigida pelo Logrado. O ridiculo começa a tomar proporções assombrosas. Então o Santos votou a favor sem exigir nada ? Foi o Logrado que exigiu aquilo que o Santos devia ter exigido ? Grande rasteira.
          E o curioso, que sabe tudo, não sabia disto ? Fica, para memória futura e esclarecimento de todos, a MENTIRA (mais uma) que o curioso alimenta para defender o indefensavel (votação do Santos). Ou será que o curioso muda de opinião ?

        4. Curioso

          Caro anónimo. Onde ou quando nos viu defender alguma das posições dos vereadores? O Santos não apresentou propostas para este orçamento. O que referimos é o que consta na proposta eleitoral. O que sabemos é que no final da reunião da passada segunda-feira o Logrado procurou a viabilização do orçamento com base nessa proposta. Esse é, aliás, um dos pontos que está em cima da mesa para que ele mude o sentido de voto. Quando refere “mais uma”, quando foi que escrevemos alguma coisa que fosse mentira?

  6. Avatar

    Caro Curioso, o espaço não seria suficiente para registar todas as vezes que o Curioso mentiu!

    1. Curioso

      Caro anónimo. Ainda não temos a nova proposta. Se desejar ver a que foi rejeitada, poderemos disponibiliza-la.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address