CMMGDesign

designcenterQuando há um ano a câmara surgiu com a ideia da marca do design, Design Center, ficámos com a ideia de que iria ser mesmo uma marca que iria vingar, ao contrário do que aconteceu antes. Qual o nosso espanto quando encontramos uma marca, registada, com o mesmo nome mas que é propriedade de uma empresa privada de Lisboa! Pelo que se sabe acerca das marcas, não é possivel haver duas com o mesmo nome ou que sejam sequer parecidas ou confundíveis. Isto significa que a câmara poderá, a qualquer momento, ser impedida de usar a designação “Design Center”, designação que se apropriou indevidamente. Basta para isso que a empresa dona da marca registada se mexa! A câmara apostou assim numa “marca” para a terra que não podia ser usada uma vez que está a ir contra tudo o que são as regras relativas a marcas. Não deixa de ser espantoso que a câmara queira promover uma marca que pertence a uma empresa privada e não tenha tido o cuidado de ir fazer uma verificação prévia para ver se podia ou não usar aquela designação! Fica por saber durante quanto tempo mais a câmara vai usar e publicitar uma marca que é de outros. Por certo que a empresa dona dela agradecerá tudo o que seja feito!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

4 comentários

  1. Esta brada aos céus pela incompetência demonstrada. Qualquer merceeiro (com o devido respeito) sabe que para usar uma marca é necessário, primeiro verificar se já existe e está registada, segundo proceder ao seu registo. Na verdade este até é um processo muito simples bastando aceder ao site da propriedade industrial. Incrível!

    • Sim, incrivel! Andou o Presidente e o Vitor a pavonearem-se com esta coisa do Design Center e afinal é isto! O que safa a Camara é o Vicente e a Alexandra. Ela a Presidente e ele a Vice, é que as coisas andavam!

    • Caro patadescalça. Presumimos que se esteja a referir aos seus paizinhos. Não sabemos o que eles pensam mas por certo saberão que quando há uma marca não pode haver utilização da designação para o que quer que seja, mesmo que isso se traduza apenas na designação de um evento. Conceitos há muitos mas não se sobrepõem à marca.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário