Sem categoria

nelson_aurelio_1Se havia dúvidas quanto à razão da nomeação do Nelson, elas vão desaparecendo à medida que os dias vão passando. A função de adjunto mais não é do que a necessidade que tinham de poder por o Álvaro a dizer aquilo que não quer assumir por si ou não lhe convém dizer. Conhecida que é a incapacidade do Álvaro lidar com as novas tecnologias, passou a aparecer o seu adjunto a dizer tudo o que poderá interessar, atacando os adversários políticos. Já quando foi da ideia da Alexandra, foi o adjunto quem apareceu a dar o corpo às balas. Desta vez virou-se contra o Aurélio e o contra o artigo que apareceu no jornal, tentando atacá-lo no Facebook. Além de o acusar de “populismo“, disse que “se têm assim tanta certeza de terem razão na ilegalidade desta decisão só têm um caminho a seguir: fazer a denúncia às Autoridades competentes“. Num tom de confronto, a posição não pode ser entendida senão como uma posição do Gabinete da Presidência tanto mais que foi escrito em horário normal de expediente. Ainda pensámos que, tal como aconteceu com o assunto da Resinagem, seria o Álvaro e os demais elementos do executivo com pelouro quem iria suscitar a verificação da legalidade mas, pelo que se leu, não será assim. No texto o Nelson diz que foi o Aurélio quem quis que fosse nomeado alguém que lhe desse jeito. Daqui há que extrair uma conclusão simples: se era possível ao Aurélio indicar alguém que lhe desse jeito, mesmo que contra as regras estabelecidas, significa que também os restantes vereadores o poderiam ter feito, contornando assim a legalidade que deve estar sempre presente. O texto do Nelson vem assim confirmar as suspeitas que alguns têm de que a nomeação para o DCD poderá ter sido sem que estivesse perfeitamente claro o que se passou. Se um o pode fazer, porque não o farão os outros? Conclusões à parte, torna-se assim evidente que o que o Álvaro e o PS querem dizer irá ser dito pelo adjunto, qual porta-voz do Gabinete. Ter-se-á ele apercebido que o seu papel é apenas esse? Por falar em legalidade, o PS disse que fez, a par com o PCP, uma participação no tribunal para que fosse apurada a legalidade da adjudicação da Resinagem. Da que o PCP fez já se sabe o resultado mas o PS ou os eleitos pelo partido ainda nada disseram quanto à que eles fizeram! Já estará decidido e também se fecharam em copas?


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 comentários

    • O Nelson devia ter vindo mais cedo. Os Pseudo-políticos pensam que são donos da verdade e dizem/escrevem tudo o que lhes apetece. Ainda bem que chegou alguém para fazer o contraditório. Deviam de existir mais Nelon´s para dar a conhecer o outro lado das histórias, para as pessoas não ficarem só com a (des)informação dos blogues e o pasquim.

  1. O papel assumido pelo adjunto vem demonstrar a sua fraca capacidade para o cargo e sua falta de de cultura política… Na política não vale tudo. Este papel que agora assumiu é ridículo! Temos o que merecemos.

      • Por isso é que a Marinha não sai do marasmo em que está, ainda há quem ache que estamos bem e devemos continuar assim este “falso padre” é só mais um no caminho da continuidade. Merecemos o que temos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário