Sandboard nas dunas

CuriosoAlexandra, Turismo2 Comentários


sandboard_1Há dias a Alexandra veio com a ideia de criar um programa de desenvolvimento turístico das nossas matas. Já antes tínhamos ouvido o Santos reclamar por cá não existir um programa que aproveite as potencialidades que existem, à semelhança do que é feito noutras terras. Não sabemos se foi por isso ou não mas a verdade é que apareceu a ideia de explorar as potencialidades das matas. Não podemos queixar de falta de iniciativa mas temos dúvidas quanto à possibilidade de ser posto em prática. A ideia de por o comboio a fazer passeios nas matas; de criar estruturas permanentes para desportos radicais ou mesmo de organizar descidas nas dunas vai um pouco além do que qualquer um pode acreditar ser possível. Entendemos que a ideia da Alexandra seja boa mas até que ponto é realista? Conseguirá ela convencer quem manda nas matas a deixar fazer o que ela quer quando se sabe que até para cortar as árvores caídas foi o problema que foi? Poderá ela organizar descidas nas dunas quando se sabe que são protegidas? Conseguirá por comboios nas matas quando nem o de lata sai de onde está? É evidente que poderá sempre vir, mais tarde quando se souber que nada foi possível ser feito, argumentar que a culpa é do Governo porque não facilitou, e mais uns quantos argumentos, mas a questão que fica é a de saber até que ponto deverão os eleitos aparecer com ideias que sabem não poderem ser executadas, apenas para encher a agenda! Mais estranho é ainda nada ser criticado em reunião de câmara mas sê-lo cá fora!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

2 Comentário em “Sandboard nas dunas”

  1. Avatar

    É só fait-divers. Inventam umas coisitas desgarradas para dizerem que faze3m qualquer coisa.

  2. Avatar

    Desde já quero escrever que não me revejo no PCP da Marinha e sempre disse (e continuo a dizer) que este partido a par do PS são os responsáveis pelo atraso desta terra.
    Contudo, independentemente de tudo, qualquer ideia para rentabilizar o património natural com que fomos abençoados, deve ser valorizada.
    Aliás, quer a Mata Nacional quer as nossas praias, os nossos maiores recursos naturais, têm sido desaproveitados com uma negligência grosseira, sendo que os principais responsáveis são em primeiro lugar a CMMG e logo depois o estado português.
    Basta nos lembrarmos do estado dos acessos às praias do concelho no passado verão (excepto praia da vieira). Outros concelhos aqui ao lado tinham as respectivas praias preparadas para receber os turistas no verão. Os acessos das nossas praias estão a ser intervencionados agora (um pouco tarde não?) Com isto perdemos mais alguns turistas que não soubemos cativar.
    Com a Mata, falta a capacidade de reclamar junto do estado central para que a CMMG passe a ter competências que não tem na gestão deste património. Vemos que o lucro da venda dos pinheiros da mata vai para os cofres do Estado (é das poucas que não dá prejuízo, sob gestão do Estado) mas esse estado não investe em limpeza e reparação das vias de acesso.
    Na minha humilde opinião isto acontece porque ninguém exige nada ao Estado. E quem devia ser a primeira a reclamar por investimento na Mata era a CMMG. Mas não o faz. Quanto a mim, por incompetência.
    Sem mais delonga, senhora vereadora: Apresente lá a sua proposta, sempre é melhor do que aquilo que temos – que é uma mão cheia de nada. Prove que estou enganado acerca de si e do seu partido!

Deixar uma resposta