18 de Janeiro

Curioso18 Janeiro, CGTP, CMMG2 Comentários


18jan34Comemora-se amanhã mais um aniversário da revolta operária de 1934. Apesar de não ser um assunto que se estude nas escolas, não nos parece que seja um eu deva entrar no esquecimento. Representa muito do que o povo Marinhense já foi. Sabe-se que a câmara contribui sempre com dinheiro para a organização e parece-nos que ficaria bem que passasse a ser a câmara a organizar as celebrações. O dia representa mais do que a luta dos vidreiros. Representa o espirito que existiu durante muitos anos e que não foi exclusivo da classe vidreira mas dos que aqui viviam. Não vemos mal que a estrutura representativa da classe tenha lugar nas comemorações mas temos alguma dificuldade em entender a razão de, com dinheiro que também é nosso, as comemorações se tornem palco para uma central sindical. A comissão executiva da CGTP-IN irá estar presente, com intervenções sindicais. Sabendo-se que nem todos são defensores das ideias defendidas por aquela central sindical e que ela não tem o exclusivo da representação dos trabalhadores, parece incorrecto que a câmara promova um evento que se irá traduzir numa defesa de ideias politicas mais do que a celebração de um dia que ficou na história da terra. Claro que nada disto viria à baila se a organização fosse puramente sindical, não houvesse dinheiros camarários envolvidos (ainda que possam aparecer lá mais para a frente, como aconteceu o ano passado) e a câmara se limitasse a apoiar, cedendo por exemplo espaço, mas sem entrega de dinheiro. Ainda que possa não ser, quando se sabe que a câmara dá dinheiro para o sindicato organizar o evento a ideia que fica é a de que estamos a pagar para os dirigentes sindicais virem cá defender as suas ideias! Já que há ou irá haver dinheiro envolvido, que não transformassem a celebração num comício mas naquilo que o dia representa.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

2 Comentário em “18 de Janeiro”

  1. Avatar

    A Câmara não! NÓS! Que os moradores da 25 de Abril nada têm que ver com o assunto. Em nome da NOSSA autonomia política e financeira.

  2. Avatar

    É uma vergonha que o Partido Comunista (por ironia do destino, na Marinha lideradio por alguém que nunca trabalhou) se queira apropriar daquilo que é de todos nós. Mais grave é que se aproveitem para financiar o sindicato vidreiro. Só o ano passado foram 5000 euros, repito 5000 euros.

Leave a Reply