On / Off

Categoria Saúde by CuriosoDeixe um comentário


Ontem vimos parte do programa que discutiu o direito a morrer com dignidade. Já há uns dias tínhamos lido sobre uma doente que quis por termo à vida de forma digna e a hipocrisia que existe naqueles que por cá mandam e se dizem contra esse direito. Vivemos num estado onde a eutanásia não é permitida mas onde se tem que esperar meses para fazer um exame que pode salvar a vida e que, quando é por fim realizado, já pode ser tarde. Vivemos num estado que não permite a eutanásia mas que literalmente condena à morte aqueles que precisam de cuidados médicos. Até entenderíamos que o Estado e alguns defensores dessa ideia pudessem manter a posição de ser contra se se permitisse que todos os que necessitam de tratamento pudessem ter a ele acesso, quando dele necessitam. Não vimos equipados à nascença com um botão on/off mas continuamos a ter um sistema de saúde que nos instala esse botão no momento em que temos o azar de nascer neste malfadado país, com a característica de que são eles quem controla o botão. Pelo que se pode ler, fomos o primeiro país a abolir a pena de morte mas continuamos a permitir que ela, de uma forma quase criminosa, se mantenha pela mão da falta de atendimento atempado que existe. Sendo um problema que muitos sentem na pele, apercebemo-nos mais dele quando sabemos que há casos urgentes que são atirados para daqui a uns meses. Quando durante o fim-de-semana lemos sobre a preocupação que o Ministro da Saúde mostra ter em relação aos que estão internados, quase nos dá vontade de lhe perguntar por todos aqueles que, não sendo vítimas de um surto, caminham para uma situação bem pior mercê da ausência de cuidados que deveriam ser um direito adquirido. Não assistimos a todo o programa mas sabemos que enquanto o assunto se vai discutindo há quem vá sofrendo porque infelizmente somos quase todos demasiado brandos com os que mandam para exigirmos sermos tratados com dignidade. Se é verdade que temos o que merecemos, há muitos que mereciam bem mais do que lhes é permitido ter.

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address