As faltas

Categoria CMMG, Logrado, Vitor by CuriosoDeixe um comentário


Quem tem assistido às reuniões de câmara tem notado que, como era previsível, o Logrado nunca mais lá pôs os pés. Com pedidos de suspensão uns a seguir aos outros, tem sido a João quem tem assegurado a representação do movimento independente que prometia mudar o concelho. Não tem sido isso que se tem visto. É quase como se notasse a sua presença. Claro que as reuniões perderam algum do furor que tinham quando ele estava presente e é capaz de ser por sentir falta disso que o Vítor agora quer saber se esta sucessiva suspensão de mandatos está ou não de acordo com o que a lei permite. Claro que se sabe que o que irá ser respondido é que a suspensão é possível desde que comunicada ao Álvaro e seja justificada. É óbvio que o Vítor não está com saudades nem a pedir que ele volte e é provável que na base do pedido que fez exista algum fundo de razão. Pelo que se tem assistido e pelo que se lê nas actas, o Logrado tem-se limitado a dar a conhecer que está fora do concelho, indicando que será a número dois a substituí-lo. Esse é um motivo justificativo para a ausência. A questão que poderá estar na base do pedido, e sabemos que o Vítor não estará a fazer o papel de ingénuo, será o facto de poderem não estar a ser enviados os justificativos da ausência. Se é verdade que basta uma comunicação escrita, não deixa de ser necessário que a razão da não comparência seja justificada com documento que comprove o facto que é invocado. As sucessivas substituições por motivo de ausência poderão levar a que o mandato do Logrado possa estar em causa assim como as próprias reuniões de câmara se, como parece ser o caso, as faltas não foram comprovadas. Podendo parecer que o Vítor está a fazer o papel de gatinho, na realidade, por trás desse aspecto poderá estar mesmo um tigre.

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address