A contar com o ovo

CuriosoCMMG, Orçamento, TelmoDeixe um comentário


Ontem, na Assembleia Municipal, o assunto do orçamento foi abordado e notou-se que o Telmo ficou um pouco engasgado com o assunto. Apesar do Pereira ter mostrado não saber que o orçamento deveria ter sido aprovado até ao final do mês, o Telmo sabia-o. Foi por o saber que não teve muito facilidade em explicar que enviou o orçamento para as bancadas dos diferentes partidos / movimentos mesmo antes de ter sido aprovado em reunião de câmara. O orçamento apenas pode ser distribuído aos deputados depois de ter sido aprovado pela câmara. É assim em qualquer lugar, menos aqui. Na realidade o que aconteceu foi que o Álvaro, a contar com o ovo no cu da galinha, enviou para o Telmo o orçamento mesmo antes de ter sido aprovado. Mas, não menos grave do que isso foi o facto de ele ter sido recebido e enviado para os deputados mesmo sabendo-se que não existia deliberação que permitisse o envio. Já se sabia, até porque tinha sido afirmado pelo Álvaro, que o procedimento tinha sido este mas notou-se as agulhas que o Telmo sentiu as serem-lhe espetadas quando o assunto foi abordado. É óbvio que o Telmo sabia, quando recebeu os documentos, que o orçamento iria ser aprovado. Ainda assim, a aceitação faz com que ele possa ser acusado de estar “feito” com o executivo, dando cobertura ao que parece ser um contorno ao que a lei prevê. Com comportamentos deste tipo, não admira que os munícipes pouca relevância dêem àquelas reuniões porque elas não são nem mais nem menos do que uma extensão do que a maioria da câmara quer.

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixar uma resposta