Vruummm, vruummm…

CuriosoÁlvaro, CMMG, S. Pedro3 Comentários


Quando há semanas o Santos falou no problema da estrada de S. Pedro o Álvaro disse não achar que havia problema porque ele, com o seu carrinho velho, passava sempre ali a 50 km/h e não achava que a estrada estivesse assim tão má. Ontem vimos que alguns bocados maus estão pintados para alertar quem conduz. Só ao final do dia percebemos a razão! O carrinho velho passou a ser novo e nada como arranjar forma das jantes e suspensão não ficarem estragada nas viagens para S. Pedro, para que não tenham que se fazer muitas deslocações à Barosa! Nada temos a ver com aquilo que cada um tem, com o que anda ou deixa de andar mas há coincidências que são estranhas! Na altura em que há um “pópó” novo nas estradas de S. Pedro, aparecem os cuidados que antes não existiam! Agora há que ter esperança que também o Vicente passe a andar de “pópó” novo para que os buracos sejam tapados e as lombas lá para os lados da Vieira sejam pintadas. Há coisas que poderiam ser evitadas e suspeições que poderiam nunca surgir mas eles não ajudam! Mas esta preocupação em pintar as lombas pode também ser apenas porque a sugestão do Santos foi seguida. Pode ser que assim ele não se lembre de fazer perguntas sobre algumas matérias que podem ser aborrecidas. Em tempos de crise, nada como ter os adversários políticos, próximos da Maria Luís, contentes, não vá ela querer alguns esclarecimentos! Há um conselho que não pode deixar de ser dado. Caso o Álvaro se lembre de ir ao “Beco sem saída”, deixe o “pópó” longe, não vá um daqueles muros, que o Vicente acha não estarem em perigo, cair e fazer algum risco.

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 Comentário em “Vruummm, vruummm…”

  1. Avatar

    Se nem para manter as estradas têm capacidade …
    São mesmo muito incompetentes. Continue a descobri-lhes a careca.

  2. Avatar

    Caro anónimo. Não foram férias, foi uma pausa para corrigir o que alguns fizeram. Acredite que dá-nos menos trabalho fazer os posts do que rever tudo para corrigir o que foi feito. Quanto ao estarmos pior, é provável. O que vemos acontecer aqui na terra não nos permite ficar com a sensação que podemos começar a ficar mais descansados!

Deixar uma resposta