ÁlvaroAurélioCMMG

Ontem a reunião de câmara teve mais umas peripécias que vão animando os que querem estar presentes. Não houve uma única palavra sobre o OP e sobre a facilidade de adulterar os resultados da votação, remetendo-se o Álvaro sempre para a comissão. Quase parece que é assunto que não lhe diz respeito! Uma das partes que sempre achámos curiosa tem a ver com a forma como os vereadores se tratam entre si e os comentários que vão fazendo ao que cada um diz. Nota-se que a maioria da “coligação” pouco quer saber do que os vereadores da oposição dizem. A sensação que fica é mais ou menos do “deixem-nos falar para aí até se cansarem”. Mas ontem o Álvaro teve uma saída que é digna de ser notada. Quando um dos vereadores usava da palavra, provavelmente por estar meio afectado com mal-estar que deverá existir junto das hostes socialistas por causa da Novo Olhar II, o Álvaro dirigiu-se para ele e disse “continue a dar concertos de violino“. Quando alguém diz a outro que ele lhe está a dar musica significa que o que essa pessoa possa dizer cai em saco roto, que não se presta nenhuma atenção. É assim com toda a gente! O que o Álvaro disse foi que o Aurélio, bem como todos os demais vereadores da oposição, bem podem falar que para ele não tem qualquer importância já que é como se eles estivessem apenas a dar música! Já se sabia que era isso que ele pensava mas nunca pensámos que isso lhe saísse da boca. A partir de ontem os vereadores da oposição passaram a ter a confirmação que a sua presença nas reuniões é apenas para fazer número já que, quando falam, o que dizem soa apenas a concertos de violino!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

7 comentários

  1. Venho apenas esclarecer que o + Concelho, no período antes da ordem do dia, questionou o executivo com pelouros sobre o rigor das inscrições para a votação e sobre a divulgação dos locais de voto.

  2. Estes infelizes apartes do Álvaro são reveladores da sua falta de carácter e da incapacidade em responder ou justificar decisões que todos sabemos nao terem sido tomadas por si, mas que ele pura e simplesmente aparece como fachada.
    Em vez de estudar os assuntos prefere fazer estas figuras ridiculas perante os argumentos apresentados. Tem azar porque pela primeira vez existe um vereador que estuda os assuntos e se documenta para saber do que fala.
    Este seria o estilo de quem gostaríamos de ter como Presidente.

  3. Esta afirmaçao mostra bem a escola seguida, quanda nao ha argumentos perante os factos apresentados, passamos à provocaçao.

  4. A incompetência e tão grande que nem conseguem justificar as asneiras.

    Como não sabem nem porquê nem para quê, usam a provocação gratuita para tentarem esconder a vergonha que é não estudar os assuntos.

  5. Obrigado Aurélio,
    Pela primeira vez alguém os obriga a mostrar publicamente as figuras ridiculas que fazem.
    Como alguém disse, “que a voz não te doa”

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário