Elefante de vidro

Categoria CMMG, Resinagem, Vitor by Curioso2 Comentários


É normal falar-se em “elefante branco” quando alguém se quer referir a mamarrachos que ninguém sabe para o que servem. Nós próprios já usámos a expressão. Reconhecemos que, no que diz respeito à terra, o termo não está correcto. Deveremos usar a expressão “elefante de vidro“. Não porque esta seja uma terra vidreira mas porque achamos que a Resinagem, que em vez de um “cubo de vidro” deveria ter um elefante, é isso mesmo, um “elefante de vidro”! Era mais apropriado! O branco, que se diz que não engana, não é ajustado já que quem pensa que ali há alguma coisa para ver está enganado! Um dos últimos mamarrachos criados aqui na terra, a Resinagem, é mais do que um elefante branco. Um espaço que ninguém sabe bem porque apareceu assim mas que todos sabem que não é aproveitado. Este fim de semana tentámos ir lá. Por diversas vezes nos deslocamos àquele que deveria ser o polo de desenvolvimento do centro tradicional, como os políticos enchem a boca a afirmar, mas, de todas as vezes que lá passamos, demos com a cara na porta! Durante um fim-de-semana inteiro aquele espaço esteve fechado! Já lemos que a câmara quer contratar uma empresa para assegurar pessoal suficiente para ter aquele e outros espaços abertos e a justificação que deve surgir – acreditando que alguém irá ter o bom senso de dar alguma explicação – é a falta de recursos humanos. Até acreditamos que a câmara possa não ter funcionários que estejam disponíveis para estar ali ao fim-de-semana mas isto leva-nos a uma questão: então quando decidiram construir aquele espaço não pensaram que era necessário haver gente para o ter a funcionar? Devemos ser das poucas terras no país que tem um espaço dedicado à cultura que está fechado quando as pessoas mais podem dele disfrutar. Ainda que sejam necessárias duas pessoas para manter aquele espaço aberto, não poderiam os senhores vereadores assegurar essa função? Afinal eles foram eleitos para trabalhar em prol da comunidade local e “servir” os eleitores, como dizem em tempo de eleições! Já sabemos que haverá quem diga que também têm direito a gozar os fins-de-semana, tal como as férias, mas, se eles foram eleitos, não foi para agirem como se fossem meros funcionários. Se têm tempo para ir a jantares e festas também terão para abrir e fechar aquele espaço! Até que se decidam a trabalhar em benefício dos munícipes, aquele vai continuar a ser um “elefante de vidro” aqui na terra, fechado. Até temos medo de pensar como irá ser com a Casa da Cultura depois de passar a “febre” da sua abertura!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

  1. Avatar

    Perderam o juízo de vez. Quererem que os vereadores trabalhem! São loucos. Eles foram eleitos para ocupar o lugar e não para trabalhar. Trabalhar dá trabalho e isso é uma das coisas às quais eles são alérgicos.

  2. Avatar

    Domingo às 11h estavam dois autocarros parados dentro da Praça Stephens, em frente ao banco. Por ser uma situação que nunca tinha visto, parei para constatar o que se passava. Eram turistas que pretendiam fazer visitas, pois tinham ouvido falar destas obras. Ficaram desolados por terem vindo à Marinha num domingo e nao poderem as poderem visitar por estarem fechadas.

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address