CMMGIsabelJFMGVicente

Apesar do tempo não ajudar, a época balnear já começou. Este fim-de-semana o areal de S. Pedro teve algum movimento mas o que mais se notou foi o movimento no sentido dos WCs que não estão funcionais. Quem esteve no areal teve mesmo que socorrer-se do saquinho ou ir à água! Depois do que se viu, ontem houve quem tivesse ido questionar a Isabel sobre a falta de condições que existem. Pelo que se pôde saber, em Abril a Isabel foi com o Vicente ver o estado da praia e das condições existentes para poder receber os veraneantes e predispôs-se a fazer algumas obras. O Vicente não deu autorização! Pelo que se sabe, a justificação que foi dada foi a de que as obras estariam para concurso e que até ao final de Maio tudo estaria feito. Maio já lá vai e das obras nem vestígios. S. Pedro está assim, mais uma vez, votado ao esquecimento. Apesar da promessa de que entretanto as obras começam, a verdade é que, ano após ano, aquela praia é deixada em segundo plano. Há os que dizem que isso acontece desde que o Pedrosa e depois o Vicente ocuparam lugar na câmara e passaram a dar mais atenção à Vieira. Se têm razão ou não, não sabemos. Sabemos que mais uma vez S. Pedro tem pela frente uma época balnear que não parece começar bem. Não se pode deixar de reconhecer que o Vicente é esforçado – hoje, apesar de quinta-feira ter estado ausente por questões de saúde, já começou a trabalhar e a responder às chamadas (ao contrário de quem assim não faz) – mas isso não basta para quem necessita de ter uma praia em condições de receber os turistas. Como se não bastasse as piscinas estarem como estão, quem quiser ir à praia o melhor que tem que fazer é ir comprar antes os saquinhos que se usam para levar os cachorros à rua para que assim não tenha que vir mais cedo para casa!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 comentários

  1. O macaco como é venenoso limita-se a dizer mal pois näo percebe o alcance da coisa. A camara apenas pretende manter o ancestral costume de ir “cagar ao pinhal” täo enraizado na cultura marinhense, objecto alias de um estudo profundo do prof. Herminio Nunes no seu livro de estorias “Para que Servem as Pinhocas – Tomo II”.

  2. Não é só as casas de banho que estão por arranjar. quem por exemplo anda na ciclovia que foi construída com duas faxas só pode andar numa na maior parte das vezes porque a vegetação ocupou uma das faxas.
    E a Limpeza… Bem sei que é da responsabilidade da junta, mas os sacos de plástico, garrafas de plástico maços de tabaco etc… que ficaram entalados na ervas e ramos no verão do ano passado ainda continuam nas bermas das estradas, nomeadamente junto às praias. Um claro sinal de abandono para os marinhenses e um péssimo cartão de visita para quem vem de fora.

  3. “Bem sei que é da responsabilidade da Junta!? Pois é caro Anónimo, eu digo-lhe que afinal não sabe! Porque efetivamente não é responsabilidade da Junta! As Ciclovias são mesmo da responsabilidade da Câmara Municipal! É verdade!

  4. O Snr.Vicente não autoriza??? Pois a mim, e a propósito de uma chamada de atenção para algo que estava muito mal, limitou-se a responder,” que não atendia a provocações” !?!?!?

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário