Arranjinho à vista!

Curioso+ Concelho, AM, Santos20 Comentários


A reunião da sexta-feira na Assembleia Municipal deu para perceber que no PCP nem tudo está bem mas deu também para perceber que poderá estar para breve um arranjinho. Quando a Elvira começou a falar, além de vermos o Álvaro mudar de cor várias vezes, vimos também uma grande aproximação ao Santos. Quase parecia que eram da mesma bancada. Apesar do Álvaro ter querido mostrar que a decisão do concelho avançar para o orçamento participativo tinha sido por mérito seu, a Elvira fez questão de repor a verdade. Foi aí que pareceu que ela e o Santos poderão ter um arranjinho para tentar fazer face ao que tem vindo a ser decidido pela coligação PS / PCP. O Álvaro esqueceu-se de dizer na sexta-feira que, quando a reunião da câmara começou, tentou de imediato excluir a proposta do + Concelho (apesar de estar na ordem de trabalhos) e que foi pela intervenção do Santos que isso não aconteceu. Esqueceu também de dizer que na reunião, quando estava para ser votada uma proposta de inclusão de uma proposta que não era a sua, quis votar contra e que, mais uma vez, foi o Santos quem o chamou à razão mostrando que os consensos se conseguem cedendo. A Elvira percebeu isso e entendeu também que, apesar da João ter dito inicialmente que iria votar contra, mudou de opinião depois do Santos a ter chamado a atenção e que foi graças a isso que o orçamento participativo passou por unanimidade (apesar do que vem nas noticias) com contribuição de todos (curiosamente na AM não foi assim). Pode assim dizer-se que o mérito da unanimidade que se conseguiu se deveu apenas à intervenção de um dos vereadores. A Elvira fez notar isso mesmo. Mas esta proximidade que agora existe entre o Santos e o + Concelho soa a mais do que apenas um entendimento temporário. Parece-nos que poderá existir uma proximidade maior do que aquela que a maioria possa querer. Aliás, tem sido isso que se tem ouvido no seio do PCP que parecem estar preocupados com essa proximidade. Estará para breve uma coligação da oposição? Veremos!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

20 Comentário em “Arranjinho à vista!”

  1. Avatar

    A minha politica, a nossa politica, tem sido e vai continuar a ser sempre em prol da defesa dos interesses do nosso concelho. É tão só e apenas esta filosofia que nos move…nada mais…

  2. Avatar

    A minha politica, a nossa politica, tem sido e vai continuar a ser sempre em prol da defesa dos interesses do nosso concelho. É tão só e apenas esta filosofia que nos move…nada mais…

  3. Avatar

    Ela é João… Ela é Elvira… a cada Reunião de Câmara uma Vereadora nova… e novas ‘orientações’… o +Concelho é um autêntico desfile de Carnaval…
    De resto, não percebo qual o problema de se gerarem consensos… e unanimidades… parece que só nesta terra é que tal acontecer é um fenómeno…
    O OP avançou por proposta do Presidente, no uso das suas competências, e em cumprimento do seu programa eleitoral… Os restantes Partidos com assento na Vereação tiveram a oportunidade de apresentar as suas sugestões… (algumas descabidas, como por ex. a dos 5.000 eur do +Concelho a serem inscritos no OM2014, não se sabe bem para quê… só para se dizer que o OP teve início em 2014 e não em 2015…???)… e no fim, chegaram a um consenso sobre o Regulamento a aplicar para o mesmo… posso estar equivocado, mas é assim que se faz política.
    Quanto ao mérito da iniciativa, ou ao mérito do consenso… ainda é cedo para se fazer campanha eleitoral… terão tempo de puxar dos ‘galões’ quando esse tempo chegar.
    Sobre as proximidades entre o PSD e o +Concelho (e quem sabe o MpM) elas são pré-eleitorais… todos sabemos que não houve uma Coligação única entre estes três por causa de nomes/lugares na Lista… por isso, não estranha que no pós-eleitoral haja esta proximidade…
    Terminando, a permanente ausência do Logrado, e a fragilidade que tal representa para as suas ‘substitutas’ na vereação, dão espaço ao PSD para se afirmar e, por assim dizer, ‘arrebanhar’ o +Concelho… O Logrado que não se cuide, e quando chegar de Moçambique já não encontra o +Concelho onde e como o deixou…

    1. Avatar

      Só para lhe dar um pequeno esclarecimento:

      1º O Orçamento Participativo foi uma das “bandeiras” do programa eleitoral do
      +Concelho, está escrito.

      2º Os 5.000 euros inscritos no orçamento de 2014, destinavam-se à divulgação, comunicação e preparação junto da população e Colectividades,de modo a que os munícipes fossem esclarecidos e pudessem participar activamente. Como isso envolve despesas de publicidade entre outras e, como ninguém está disposto a pagar do seu próprio bolso, daí a proposta dos 5.000 euros.
      A João e a Elvira são elementos activos do +Concelho, pessoas de grande mérito e inteligência, que podem substituir o Logrado, sempre que seja necessário, sem qualquer desprimor para o +Concelho. Se lhe parece que isso é mau para o
      +Concelho, porque é que demonstra tanta preocupação com o que as pessoas fazem ou deixam de fazer?
      De facto, tal como diz, está muito equivocado. Procure informar-se e não diga mal do que não conhece.

  4. Avatar

    Lamentavelmente, e mais uma vez, se perde tempo em demagogias em vez de discutir o que realmente interessa. A mim não me importa como lá chegaram, mas sim que lá chegaram, ao entendimento sobre o OP. A ‘guerra pelos louros’ não é dignificante.
    Não há vencedores, nem vencidos, quando o que realmente importa é APENAS servir o Concelho e os Munícipes.
    Já li o Regulamento, como li o de outros Municípios, e este parece-me ser um BOM regulamento para o OP na Marinha Grande. Este Regulamento não é do PS, não é do PCP, não é do PSD, como não é do +C nem do MpM… é do MUNICÍPIO.
    Esperemos que a operacionalização do OP tenha a mesma qualidade. Para isso se espera o empenho de TODOS: Partidos, Movimentos, Cidadãos, Serviços Técnicos…

    1. Avatar

      Totalmente de acordo com o que escreve e assino por baixo.O que me chateia é ver incompetentes a quererem tomar como suas as ideias de outros.Não interessa de quem é a ideia, o que realmente conta é, ou pelo menos, devia ser, o interessa do nosso município.

  5. Avatar

    O anónimo das 12.22 está muito baralhado… Coitado, teve um lapso de memória… A Elvira NUNCA esteve vereação. Está apenas na Assembleia Municipal… Coitado… de tanto dizer mal até assinala factos que não se passaram. Não seja tendencioso… e analise as coisas como na realidade se passaram. De outro modo, tenho de lhe chamar MENTIROSO…tal mente em relação aos 5 mil euros….

    1. Avatar

      Caro anónimo. Apenas com o objectivo de contribuirmos para que se esclareça a verdade, foi publicitado pelo + Concelho uma proposta de rectificação do orçamento de 2014 para que incluísse o valor de €5000,00. Mais tarde foi publicitado que o valor a ser incluído no orçamento de 2014 seria de €30.000,00. Esses são factos indesmentíveis.

    2. Avatar

      Caro Curioso, embora não tenha sido eu quem escreveu o texto a que o Curioso dá resposta, no texto que escrevi acima, está lá explicada a razão dos 5.000 euros, proposto pelo +Concelho. Se está previsto o OP para 2015, penso que será óbvia a necessidade de inscrever uma verba no orçamento de 2014.

    3. Avatar

      Caro alrene. A questão dos €5000,00 não nos parece que tenha sido bem explicada. Porque esse valor e não qualquer outro? Em que se baseia a afectação dessa quantia e não de uma superior ou inferior? Foi feito o cálculo a olho ou existe fundamento para que seja esse valor e não um superior? Parece-nos que a ideia de destinar uma qualquer quantia para um fim específico tem que ser fundamentada e não basear-se apenas num número que pode estar ou não certo. Irão ser destinados cem mil euros para o OP do ano que vem e o valor que irá ser gasto será, por certo, bem fundamentado. Destinar uma qualquer verba para este ano deveria sê-lo também. Não nos parece que tenha sido o caso como também não nos parece que esteja fundamentada a razão de agora estar publicitado que irão ser destinados não cinco mil mas trinta para este ano. Em que ficamos? Qual o valor que afinal é necessário para o OP deste ano?

    4. Avatar

      Caro Curioso,como deve compreender, os 5.000 euros (valor irrisório é destinado a publicitar o OP ), é um valor estimativo que pode ser muito ou que até pode ser pouco, dependendo sempre do tipo de publicidade que se pretende fazer.
      É, naturalmente, um orçamento pobre para publicidade, mas como somos pobres é como pobres que devemos gastar.
      Quando o dinheiro é dos outros, quem “governa” tem tendência para esbanjar e daí o facto de se falar em 30.000 euros.
      “Irão ser destinados cem mil euros para o OP do ano que vem e o valor que irá ser gasto será, por certo, bem fundamentado.”
      Quero aqui perguntar ao caro Curioso, em que é que fundamenta esta sua frase, com especial destaque para: “bem fundamentado”.
      Quando questiona os irrisórios 5.000 euros, como é que considera bem fundamentados os 100.000 euros, aceitando algo por bem fundamentado, sem que seja apresentada qualquer justificação?

    5. Avatar

      Caro alrene. Não lemos que os cinco mil euros ou agora trinta, se destinem a publicidade. O que lemos foi que se destinavam a “dar início ao processo”. Antes eram cinco, agora são trinta e em nenhum dos casos está fundamentado o porquê tal quantia. Os trinta mil são falados pelo + Concelho!
      O cem mil destinados a serem aplicados são os que o executivo achou que poderia dispor para esse fim. É certo que não dará para fazer muita coisa mas a sua aplicação terá que ser decidida com base no que vier a ser apresentado e fundamentado. Caso funcione, o que temos sérias dúvidas, poderá ser ampliado em anos seguintes, consoante a evolução da tesouraria da câmara e caso não tenha que ser gasto dinheiro a corrigir erros de outros.

    6. Avatar

      Mais uma vez, vou tentar esclarecer alguns pontos sobre o que o caro Curioso escreve e que não correspondem a posição do +Concelho.
      Como já tive oportunidade de escrever, os 5.000 euros destinavam-se ao início do processo de implementação, divulgação e esclarecimento do OP junto dos munícipes. O valor é irrisório e provavelmente insuficiente, mas foi a proposta do +Concelho, para que fosse inscrita no Orçamento de 2014, destinada, exclusivamente, àquele fim.Devo esclarecer também que nunca houve proposta nenhuma do +Concelho de 30.000 euros.
      Foi também proposto pelo o +Concelho que o OP para 2015 contemplasse uma verba de 150.000 euros a que o executivo contrapôs os tais 100.000 euros.
      Um executivo que esbanja milhões em obras de fachada e que, por causa dessas mesmas obras, vai ter que pagar indemnizações superiores ao valor que propôs para o OP(o responsável é o mesmo do anterior executivo), só pode estar a gozar com a cara dos munícipes.
      (Caro Curioso, não deve escrever alrene e sim alrane)

  6. Avatar

    A parte mais interessante que permite ver como funciona o + Concelho está no fato de quem fez a proposta para o OP foi o Logrado numa altura em que ele não estava a exercer funções como vereador. A Maria João ficou sem saber o que fazer quando o Álvaro Pereira disse que a proposta era nula porque tinha sido apresentada por quem não o podia fazer.

    1. Avatar

      Caro anónimo,
      para seu esclarecimento: a proposta é do +Concelho, naturalmente com o contributo do Logrado. O Álvaro agarrou-se a um preciosismo, completamente desnecessário, recusando a proposta APENAS, porque lá estava o nome do Logrado,( vereador), quando este estava ausente. Se não estivesse lá o nome do Logrado, a proposta, à partida, não seria rejeitada. Como a burrice de certas pessoas não tem limites, se não fosse por essa razão, seria por outra qualquer.

    2. Avatar

      O +C com os seus multipartidários enferma dos mesmos vícios dos partidos. Mentem e o que lhes interessa é os louros políticos e não os resultados das decisões.
      A verdade é que as propostas só podem ser feitas por vereadores e Logrado não era vereador naquele momento. A vereadora era a Maria João.
      É burrice ou talvez a má fé do alrane.

  7. Avatar

    Anónimo das 14h02 um erro não tem de ser necessariamente uma mentira… Não estive presente na Assembleia e apenas tive por fonte de informação o texto do Curioso. Assim, tomei a ‘Elvira’ por Vereadora por ter sido ela quem fez as ‘honras em nome do +C na matéria em questão… Peço desculpa por esse meu equívoco, mas não creio ter ofendido ninguém.
    No resto, apenas fiz uma leitura da realidade e do que se tem passado… é um direito que todos temos. E, apesar do equívoco, mantenho as palavras ditas acima.
    Não precisa de toda essa animosidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address