Fatos à medida

CuriosoCMMG, Tocándar22 Comentários


Já aqui falámos no problema que o Tojeira tem pelo facto de não ter apresentado a candidatura aos apoios da câmara dentro do prazo. De forma inteligente, procurando levar os que possam ler a dar-lhe o apoio e, de certo modo, a desviar a atenção para o facto de não ter cumprido o prazo – de que deverá ser ele o culpado – o Tojeira levou o assunto para as redes sociais. Eis que lemos que esta semana o Logrado deverá levar uma proposta para que, por causa disto, seja criado um regime excepcional para que o Tojeira possa receber os subsídios. Nada que não fosse esperado! Mas este facto leva-nos à questão de saber se o papel dos vereadores é, quando há situações deste tipo, funcionarem como alfaiates, fazendo os fatos à medida das necessidades. Neste caso em concreto existe um regulamento camarário que define as regras mediante as quais todos se devem orientar. Criar-se um regime de excepção, apenas porque o assunto caiu nas redes sociais não irá levar a que, em situações futuras, todos nós possamos, perante uma falha nossa, esperar que um qualquer vereador proponha regime especiais e excepcionais apenas para que o fato nos possa servir? Não será perigoso seguir-se um caminho que leve à criação de situações especiais para casos especiais? Se antes lemos o Aurélio insurgir-se contra a ausência de regulamento que defina as regras que devem permitir que se saiba o quanto pode ser entregue, existindo neste caso um que define prazos, estamos curiosos para saber como irá votar. O mesmo se diga em relação aos demais vereadores que aprovaram o regulamento. Irão dar o dito pelo não dito, indo contra o que eles próprios definiram? Estamos curiosos!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

22 Comentário em “Fatos à medida”

  1. Avatar

    O problema do Tojeira é viver ainda nos tempos em que andava pelos países de leste e esperar que seja o estado a ter que fornecer tudo. O papel que tem vindo a desempenhar de mendigar uma sede e agora de se queixar porque não cumpriu os prazos mostra isso mesmo. É indiscutível que tem feito um bom trabalho com muitos jovens mas não pode estar à espera que tenha que ser a câmara a dar-lhe tudo. Quer a sede, quer os subsídios e a seguir vai querer mais o quê? E as outras associações? Porque é que anda a querer uma sede nova, onde se irá gastar muito dinheiro que é nosso se poderia articular-se com as outras associações e fazer algo com uma dimensão maior? Esta subsidiodependência é o que leva a que muitos não vejam com bons olhos o que vai acontecendo.
    Em relação ao Logrado é o populismo a que nos tem vindo a habituar.

  2. Avatar

    Caro anónimo das 11:06: com a devida vénia, não percebe do que está a falar! Lamentavelmente já não tenho tempo para participar nas atividades do Tocándar. Cresci muito lá, tal como outros jovens da Marinha Grande. Concluí a universidade e procuro emprego. Mas não posso esquecer, nunca esquecerei o tempo passado no meio da família Tocándar. O Tocándar nunca foi subsidio dependente como o senhor quer fazer crer. O Tocándar gasta por ano mais de 30.000 euros e não são os 6.500 euros da camara que fazem a diferença. O que faz a diferença são as pessoas mais velhas e mais novas, entre as quais o Dr. Paulo tojeira, para que os jovens da nossa terra possam ocupar o seu tempo e levar a nossa cultura por cá e lá por fora! é injusto o que dizem do dr. Paulo Tojeira! Felizmente que a grande maioria aprecia o trabalho que desenvolve. Só aqui, neste antro de anónimos desgraçados é que os cobardes e escondem e vomitam ódio! Tivessem eles ou os seus filhos passado por lá e saberiam o que se passa saberiam que não é possível ao Tocándar ter uma sede própria sem o apoio da câmara. Aliás, ninguém questiona as sedes que a camara tem dado a outras associações, especialmente a algumas pessoas amigas! Anónimo ganhe vergonha!

  3. Avatar

    Quando eu digo que a casa dos segredos é o pior degredo … engano-me… ups … afinal esqueço deste site. Pelo que escrevem (até mesmo da forma como escrevem-aulinhas de português vinha a calhar) e pelos que comentam. enfim…
    Quero deixar aqui uma breve assinatura minha, com as minhas palavras, e assinado no final, porque afinal não sou cobarde e não necessito disto.
    Gostava de deixar mais uma informação a todas as figuras que aqui comentam sobre o Tocándar e o Paulo, nós em todo o ano de 2013 correspondemos às expectativas da CMMG, fizemos os espectáculos e demos o nosso melhor, o contrário não aconteceu (cada espectáculo nas outras câmaras municipais são pagos e bem pagos, aqui não cobramos, não existe contrato, mas somos pessoas de bem e o que temos é carácter e cumprimos com ele)
    Depois temos um 18 de janeiro, onde actuamos um grupo pequeno, e um Presidente da CM que passa ao nosso lado e nem nos cumprimenta, temos um Vitor (vitinho) que passa e escolhe o mesmo caminho, e depois temos uma Alexandra e um Logrado que simpaticamente nos falam e cumprimentam, porque afinal nos conhecemos todos, mas uns são demasiado importantes para carregar o ego. Depois ainda temos aquelas que nos vêm dar palmadinhas nas costas à espera da nossa queda.
    Gostaria de deixar outra dica às figuras de aqui: para tecerem algum comentário deviam ver, ouvir, sentir e envolverem-se no projecto para poderem entender esta nossa luta.
    Trabalhamos com vários jovens, incutimos neles o espírito de equipa , companheirismo e entreajuda, tratando-os como filhos, amigos e companheiros da musica.
    Queria realçar ainda a estas figuras que estão nesta rua a comentar a falta de sede, o dinheiro, as más relações, que não é contra o Paulo (que muitas vezes a incompetência de distinguir duas coisas levam as pessoas a atingir o Paulo, quando ele defende o nosso projecto, mas essa mesma incompetência leva a misturar politica, sociedade, liberdade, interesses e defesas).
    Somos nós Tocándar sem sede (com condições), sem subsidio e sem apoio que vamos a outras terras de Portugal, a outros países e levamos para o infinito e mais além o nome da nossa terra …
    Com todo o respeito Mara L.

    1. Avatar

      Cara Mara Lopes. Se a referência às “aulinhas de português” nos era dirigida, sugerimos alguma atenção à pontuação. Vírgulas não são para se colocarem a torto e a direito. Quanto ao demais, já muito se escreveu sobre os Tocándar. Não percebemos, ainda assim, o que tem a ver o que referiu com o facto de ter sido ultrapassado o prazo da entrega dos pedidos de apoio. Pelo que dá para perceber, estará envolvida directamente com o grupo e talvez nos ajude a todos a perceber o porque do não cumprimento do prazo.
      Relativamente à comparação que faz com a casa dos segredos achamo-la menos feliz. Aqui, ao contrário de lá, não há concorrentes de virtude duvidosa nem há prémios para serem entregues. Tem razão numa coisa, num e noutro local muitos dizem que não vêem / lêem mas todos o fazem!

  4. Avatar

    ui … magoei … !!! ainda bem que sou professora assim não me sinto de maneira alguma afectada pelas referencias às virgulas.
    Quanto a este site ui ui ui ui … criticam e criticam mal, mal intencionado e mal redigido.
    Quanto à entrega de documentos fora de prazo, devo dizer que não temos um escritório, onde passamos o dia sem fazer nada, apenas a escrever para esta casa dos segredos, e todo o tempo online no FB, no Tocándar (os responsáveis), temos trabalho, que nos ocupa a maior parte do tempo, a outra pouca parte de tempo que nos resta é a preparar espectáculos para a CMMG, e ainda temos a nossa vida particular. Existe uma clausula quanto ao subsidio que deveria ser considerada, mas disso ninguém se atreve a falar, pois na ferida ninguém toca porque dói certamente.
    Ai meu querido quanto à minha comparação infeliz, como refere, isto é pior que a casa dos degredos sim, pelo menos lá, sabemos quem diz o quê, e sabemos também as mentiras de onde vêm, e sabemos o jogo que fazem, aqui não sabemos quem diz, onde se baseia, e têm prémio sim… quem leva a melhor, quem diz mais disparates e quem atinge mais …
    Quanto às aulas de português lamento mas continua a precisar delas…
    Agora vá lá para o seu escritório, sentado com o trabalho a acumular, e continue a pensar na próxima matéria…
    Com todo o respeito Mara L.

    1. Avatar

      É com comentários assim que depois querem que a câmara ajude. Arrogância nunca levou a melhor sobre a humildade.
      Faz a câmara muito bem cumprir o regulamento. Percebo agora muito mais sobre a mentalidade de quem dirige os Tocándar. Qualquer dia estamos a vê-los fazer greve.
      Senhora professora, se o é não parece.

    2. Avatar

      Cara Mara Lopes. Que clausula? Não lemos nada que preveja regime excepcional para casos em que os prazos são ultrapassados.

  5. Avatar

    Não conheço a peça, mas está Dra. Mara Lopes não demonstrou deve ser uma grande pedagoga. É gente assim que o Tojeira tem a apoiar no Tocandar? Já começo a perceber melhor as suas posições pouco sensatas e que aquele projecto pode ter deficiências na formação da personalidade dos jovens. Ser bom músico não .

  6. Avatar

    Corja de anónimos com o rabo de fora! Nojo intelectual! Não sabem o que a vida custa, nem o que custa fazer coisas. Mesmo imperfeitas! é assim que está este atoleiro de largo! Ao largo1 ao largo!

    1. Avatar

      Olha o Tojeira veio aqui escrever. Quando se quer escrever como anónimo não convém usar os mesmos termos que se usa quando se fala. Assim denuncia-se.
      São estes os ensinamentos que dão aos jovens que frequentam os Tocandar?

    2. Avatar

      Anónimo das 7.47. Eu sei o que custa a vida. Trabalho. Não dependo de ninguém para ter telhado nem me queixo quando, por erro meu, alguém não me dá o que poderia ter. Também não dependo do estado para receber salário e trabalho mais do que 25 horas por semana. Como vê, eu sei o que custa fazer coisas.

  7. Avatar

    Sem se por em causa o trabalho que tem sido feito pelos Tocándar, a pretensão do Tojeira em querer ter um tratamento igual ao que tem a orquestra, como já o ouvi dizer várias vezes, não tem fundamento. Os Tocándar podem existir há já uns anos mas não são parte da história do concelho.
    A mendicidade pela sede que o Tojeira tem protagonizado ao longo dos últimos anos apenas tem feito como que perca credibilidade. Tem agora um novo apoiante que oportunisticamente aparece a querer ajudar mas não se podem esquecer que o grupo dos Tocándar não é acolhido por todos os munícipes de forma consensual. Não podem querer ter mais do que qualquer outro grupo independente. Acho bem que a câmara lhes pague pelos espectáculos que dão mas não podem querer que seja a câmara a dar tudo, subsídios, sede e o que mais se possam lembrar.
    O Tojeira, que estimo, envolve tudo e não consegue afastar o desejo que ainda não lhe deram de ter um papel interventivo na política e está a usar o grupo Tocándar para fins de natureza política, fazendo-se passar por vítima dos seus amigos do partido que lhe viraram as costas.
    Já que há tanta ideia do + Concelho, agora íntimos amigos, eles que lhe arranjem uma solução que não passe por terem que ser desviadas verbas do orçamento municipal para um único grupo.

  8. Avatar

    Li agora no facebook que o Tojeira escreveu isto “E é pena estarem a destruir o Serviço Nacional de Saúde, porque assim será mais difícil a algum “anónimo” encontrar forma de se tratar!… “. É assim que ele lida com quem dele discorda. Deve ser de ter vivido muitos anos sob o regime comunista.

  9. Avatar

    Força Tojeira! O que estes gajos querem é mama! Nesta terra morre tudo, porque anda tudo com inveja quando alguém faz alguma coisa nova.

  10. Avatar

    Sério ?! ah ah ah ah
    Como eu disse :”que grande casa dos segredos” (ou diria antes dos degredos)
    oh Curioso devias prestar mais atenção como escreves porque sei quando és tu a postar duas vezes fazendo-te passar por duas pessoas diferentes.
    Sério ?! estas figuras confundem mesmo tudo…projectos sociais, politica, relações pessoais, sociedade, assuntos pessoais, interesses e etc…
    Como não têm com que argumentar andam aqui com jogos sujos e ofensas pessoais…
    que falta de inteligência.
    Isto é o que acontece quando dizemos algumas verdades … os anónimos sujos manifestam-se … ah ah ah ah … fiquei super contente … o que escrevi teve mesmo impacto pah … sério?!
    Como não sou cobarde, e nao desço de nível : Com todo o respeito (que é um dos ingredientes que falta aqui) Mara L.
    p.s. Farto me rir .. esta casa dos degredos é mesmo the best … ah e não se esqueçam de agora ir novamente ao FB e voltar aqui a descer o nível … só assim é que tem piada …

  11. Avatar

    Caros senhores anónimos,
    Uma vez que não se identificam, eu como cidadão português estou no meu direito de não me identificar. Poderemos falar de má vontade politica o facto de não dar o subsídio e falta de palavra às promessas políticas feitas ao tocándar.
    Num país em que o representante político elegido para 1º ministro, o engº José Sócrates foi elemento comprovado de corrupção (caso ppp’s ou projetos assinados em que os seus amiguinhos lucraram como caso da ponte 25 de abril) e não foi punido, é um país que não se tem esperanças de um futuro bom.

    Eu sou um jovem que fugiu da Marinha uma vez que na Marinha não se aposta na massa jovem mas sim numa massa de “elites” que nada fazem pelo concelho! Em questão do que foi aqui apresentado, o Tocándar já há uns aninhos atrás fez a proposta de juntar várias associações no mesmo espaço. Se não sabem, não falam!

    O Tocándar apenas quer os mesmos direitos que outras associações tiveram!

    Apenas quero acrescentar mais uma coisa, com maus profissionais é impossível um concelho progredir. No ponto de vista político deve-se de se cumprir com as promessas feitas, no ponto de vista jornalístico deve-se de publicar notícias imparciais sem qualquer opinião pessoal ou mistura de cores partidárias.

Leave a Reply