Eh Eh Eh

CuriosoSócrates13 Comentários


Não gostamos de ouvir o Sócrates quando vai falar à televisão. Há coisas com as quais não perdemos tempo. Mas ficámos a saber que ele, nesse seu espaço de relançamento para a política, veio recordar, a propósito da morte do Eusébio, que se lembra de ir a caminho da escola e ouvir, em 66, as pessoas a comemorarem os golos quando ia a pé pelas ruas na Covilhã e de, quando chegou à escola, haver uma explosão de alegria com a vitória de Portugal. Foi apenas quando soubemos isto que percebemos que o seu hábito de tirar os cursos ao fim de semana já vem desde criança. É que no dia em que ele diz que ia para a escola e festejou quando lá chegou era a um sábado e já não havia escola porque era período de férias escolares (23/07/1966, às 15h00). Que existiu e existe um aproveitamento da parte de todos os partidos em torno da morte do Eusébio já se sabia mas quando se mente convém que seja feito com o mínimo de coerência. Claro que, vindo de quem vem, não~se pode esperar muito mais!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

13 Comentário em “Eh Eh Eh”

  1. Avatar

    Independentemente da opinião de cada um acerca de José Socrates, uma coisa é certa… hoje em dia parece que é muito fácil e até dá gozo bater nele.
    Um ex-colega dele já veio em sua defesa dizendo que os acontecimentos eram verídicos, pois a escola era no centro e por isso era habito encontrarem-se todos os miúdos lá para as suas brincadeiras, independentemente de haver ou não aulas… e é aqui que está o cerne da questão: Socrates disse que ia a caminho da escola, não disse que era das aulas…
    Eu que sou umas dezenas de anos mais novo que Socrates, também tive o habito de ir com os amigos para o recreio da escola, mesmo em período de férias, pois era o único local perto de casa onde podíamos jogar à bola, andar no escorrega, etc… além do mais era um local “seguro” pois não estávamos no meio da estrada e/ou caminhos… Não se esqueçam que só recentemente as escolas ficaram a parecer prisões e os miúdos “viciados” em videojogos sem sair de casa.

    Não caiam no facilitismo de escrever coisas sem ponderação, pois correm o risco do que o que escrevem tanto poder ser verdade como mentira… Neste caso particular não sei qual a verdade, mas existem muitos “factores” que podem insinuar que este vosso texto seja “injusto” e “calunioso”.

    1. Avatar

      Caro anónimo. Sugerimos veja o video onde é afirmado o que que aqui relatamos e repare na forma muito pouco natural e muito vacilante como é dito. Repare também na postura e veja se tudo aquilo lhe parece natural. Por outro lado sabe que o historial dele não permite que tenhamos muita fé no que diz. O video poderá vê-lo aqui.

    2. Avatar

      Caro curioso, tenho o vosso espaço e grande parte dos vossos artigos em boa consideração… não “borre a pintura” toda ao afirmar que agora fazem artigos baseados na forma e na postura das pessoas ao invés de se basearem em factos concretos.

      Além disso, no vosso artigo nunca referem que se basearam em posturas, são aliás contundentes ao afirmar “É que no dia (…) era a um sábado e já não havia escola (..) quando se mente convém que seja feito com o mínimo de coerência.”

      Atenção que não defendo Socrates, até porque ele pode estar simplesmente a mentir, mas confesso que também não gosto de que me “vendam” boatos como se fossem verdades absolutas.

    3. Avatar

      Caro anónimo. É por o que cada um diz e pela forma como se comporta que podemos aferir se diz ou não a verdade. Pelo que vimos e ouvimos ficamos com a odeia ideia de que mentiu. Se não mentiu, não nos convenceu disso. Podemos estar enganados mas não nos parece!

  2. Avatar

    E o macaco sabe realmente quem era o Eusébio? Ou só o ficou a conhecer após a morte?

    Além de doentes, são macabros, porra!

    1. Avatar

      Caro anónimo. Conhecemos o que todos conhecem. Foi muito bom jogador e desde que deixou de jogar foi bandeira do Benfica e da selecção. Outros feitos ou acções meritórias não conhecemos.

  3. Avatar

    Como é que é possivel alguém ainda defender o Sócrates ??????????

    Irra, que devia haver limites !!!!!

    É por estas e por outras que há cada vez mais pessoas desanimadas com esta nossa “Democracia”.

    1. Avatar

      Caro Anónimo, dado que fui o autor do comentário que “defende” Sócrates, respondo-lhe:
      Não se trata de defender ou acusar este ou aquele, trata-se de ser JUSTO… sabe o que isso é?
      Se uma pessoa for apanhada a roubar um pão, temos o direito de inventar qualquer história, por mais absurda que seja acerca dessa mesma pessoa, só porque ela cometeu um “crime”? É esse o seu sentido de cidadania?
      Se a nossa “Democracia” desanima muitos, não é concerteza por aqueles que são JUSTOS com TODOS, mas sim por aqueles que não passando de alcoviteiros, alimentam boatos sem qualquer sentido critico.
      Burros são aqueles que acham que a melhor forma de “confrontar” estes políticos assassinos é comportando-se como eles: mentindo, caluniando, inventando, etc… a partir desse momento perdem toda a autoridade para os criticar, pois estão a comportar-se de igual forma.

  4. Avatar

    14 anos no poder uma bancarrota que iremos pagara durante 20 anos, favores intermináveis aos “amigos” corrupção mais que evidente por todos o lado ..se é este o tipo de gentalha que você defende… por quem será quem será que você é contra? o papa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address