Orçamento garantido

CuriosoCMMG, Orçamento3 Comentários


Como era esperado, o orçamento para o ano que vem vai passar. Não se esperava outra coisa depois do que foram os acordos pós-eleitorais que foram feitos. O contrário é que seria de estranhar. Também não é de estranhar que propostas não fundamentadas não tenham  sido aceites. Agora que se sabe que o PS, PCP e PSD vão manter-se vinculados aos acordos que fizeram, fica por saber como irão comportar-se os independentes. Irão fazer propostas sérias e que sejam passíveis de serem postas em prática ou irão tentar ir pela demagogia e por ideias que sabem que não serão aceites. Sabe-se que um bom marinheiro não tenta remar contra a maré mas aproveita as correntes e ventos contrários a seu favor. Se de alguns é possivel que isso venha a acontecer, fazendo uma oposição consciente e balizada dentro do que se sabe se pode conseguir, temos alguma dificuldade em ver que isso possa vir a acontecer com todos até por algumas intervenções que já se começam a ler de novo pelas redes sociais. Acabaram as eleições e as mordaças foram tiradas e tudo começa a voltar ao que era antes das eleições. Prevê-se assim que vá continuar a existir o “massacre“, como é já chamado no seio da câmara, sempre que se sabe que há reuniões. O Aurélio e o Logrado têm agora que mostrar até que ponto conseguem conviver com uma maioria que não lhes permite entrar em devaneios eleitorais e populistas e até que ponto vão ser oposição séria ou apenas populista mas inconsequente.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 Comentário em “Orçamento garantido”

  1. Avatar

    Não me digam que não foi aprovado o dinheiro para pintar o SAP? Andaram eles a treinar na campanha e agora não os deixam por esse treino em prática. Está mal. Bom, pode ser que assim continuem a pintar o bairro ou será que tudo aquilo foi só para inglês ver?

    1. Avatar

      Segundo sei, a proposta do + Concelho nada tem a ver com pinturas, mas sim a salvaguarda quanto a um possível acordo ou protocolo com a ARS para a implementação no Concelho de Unidades de Saúde Familiar que estão previstas na Lei. Vejam o exemplo recente de Leiria. Se acham isto populismo então apresentem outras propostas para resolver o problema. Sejam sérios e cumpram as promessas feitas aos Marinhenses.

Deixar uma resposta