Orçamento apressado

CuriosoCMMGDeixe um comentário


Dizem alguns que a história se repete, que o que hoje vivemos já antes aconteceu, como que se tudo funcionasse em círculo. Há situações em que sentimos isso, como que se estivéssemos a passar por algo que já antes vivemos. Para confirmar esta teoria, a câmara veio dar mais um exemplo disso. Quinta feira, depois das filhoses e do bolo-rei, os vereadores vão aprovar o orçamento e as opções do plano para o ano que vem. Não se esperam novidades nem mesmo o facto de tudo ser feito a correr. Mais uma vez o orçamento é aprovado a cinco dias do fim do ano. Os deputados vão ter assim que analisar o que for aprovado em tempo recorde se a intenção for entrar no novo ano já com o novo orçamento em vigor. Continuamos a não conseguir entender este estranho hábito de se deixar tudo para a última da hora e de não se permitir que o orçamento e as opções para o ano que vem sejam amplamente discutidas na Assembleia Municipal, com os deputados a terem tempo suficiente para que possam questionar o que tiver que ser questionado. Prevê-se assim que a discussão do orçamento pelos deputados seja apressada, sem tempo para uma apreciação cuidada de tudo o que vai surgir. Numa altura em que deverão existir na prática dois orçamentos – um do PS outro do PCP -, esperava-se que fosse dado mais tempo e houvesse mais discussão. Acreditamos que, no entanto, não tenha sido esquecida a vantagem de ser tudo feito à pressa. É que assim evitam-se algumas questões, essencialmente dos independentes que deverão querer mostrar serviço.

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixar uma resposta