Negócio na escola

Categoria Escola by Curioso10 Comentários


Quando éramos jovens, o significado de “amochar” traduzia-se num jogo entre que duas equipas em que iam saltando alternadamente para as costas dos que estavam “amochados” até que o peso forçava a cair. Com a internet e os jogos de computador tudo mudou e não se vê mais a criançada a ter esse tipo de jogos. Mas pode estar a mudar! Soubemos que, pelo menos numa das escolas aqui da terra, o “moche” pode estar de volta. Sem que saibamos as razões que levaram a direcção da escola a permitir que isso acontecesse – e é também irrelevante – ontem andaram distribuidores de cartões de telemóvel a oferecer cartões aos alunos da escola, dentro da escola. À primeira vista até pode parecer algo de meritório. Oferecer é sempre bom! Há, no entanto, uma parte que não conseguimos entender, por mais que nos esforcemos. Numa altura de crise, não são todas as famílias que podem suportar os encargos de ter uma criança com telemóvel. Para alguns é mesmo um luxo a que não se podem dar. No momento em que a direcção da escola permite que sejam distribuídos cartões, que irão levar a que as crianças cheguem a casa e peçam o tão desejado telemóvel, estão a permitir que no dia seguinte se vejam crianças tristes porque irão ver os amiguinhos com o brinquedo novo, o mesmo brinquedo que os país não lhe podem dar. Este simples facto irá agravar o fosso que já existe entre aquelas crianças que podem ter e as que não podem. A escola deveria ser sensível a isso e não permitir que mais coisas agravem esse fosso. Aquilo que à primeira vista parece ser uma boa acção da operadores de telecomunicações mais não é do que um negócio que tem como alvo os mais indefesos, as crianças. Que as operadoras usem todas as artimanhas para vender, até entendemos. Que a escola seja um veiculo dessas artimanhas é que vai muito para além da nossa compreensão!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

  1. Avatar

    Dentro da Escola? Quem permitiu uma situação dessas?
    Demissão imediata do Conselho Diretivo.

    1. Avatar

      Concordo, demissao já.
      Amanha nao poderão impedir que outras empresas venham tambem dentro da escola vir a oferecer os seus serviços, sejam eles quais e quem forem.
      Anda tudo doido! E depois querem vi proibir as crianças e adolescentes de usarem o telemovel dentro da sala de aula. Que moral terao para isso que foram permissivos á sua tentativa de venda lá dentro?
      anda mesmo tudo doido.

  2. Avatar

    Também concordo. É inadmissível uma situação destas, logo dentro de uma escola publica. E depois ficam admirados com determinadas atitudes dos nossos jovens. Rua com eles.

  3. Avatar

    já não é a primeira vez que acontecem situações semelhantes.
    Será que não aprendem?

  4. Avatar

    Caros anónimos, Largo das Calhandrices ( principalmente ) – o vosso reparo é louvável. Porém, a atitude cívica recomendável seria entrar em contacto com a coordenação da escola, ou com a sede do Agrupamento de Marinha Grande Poente. Isso sim. Não adianta “deitar fogo” aqui. Duvido ainda que tal facto tivesse ocorrido dentro da escola. Não seria no exterior , junto da escola? Ajudem os jovens com ações e não com “desabafos” bota-abaixo! Não me vou identificar por agora.

    1. Avatar

      Caro anónimo. Não duvide. Podemos mesmo adiantar que parte da distribuição ocorreu junto do bloco mais a poente na escola. Se tem dúvidas, fale com as crianças. O que aconteceu foi dentro da escola. Se fosse fora nada teríamos a dizer!

    2. Avatar

      Esta é boa. Então agora não se pode escrever? O anónimo das 1:05 está com receio que se saiba alguma coisa? Atitude cívica era a direção da escola não ter permitido que nada disso acontecesse. Fazem greves quando o governo lhes mexe nos horários ou na mobilidade mas nestas coisas não fazem nada. Será que os professores não viram?

  5. Avatar

    E os funcionários? Também não viram nada?
    Cambada de incompetentes!
    Já vi estarem a distribuir cartões de Telem. na Nery Capucho, mas estavam no exterior da Escola, junto da zona de entrada/saída. E distribuíam a alunos e pais.

  6. Avatar

    Tudo o que envolve a escola, tem a ver com o Conselho Directivo. Se este não se mexe, que venha outro mais competente, Professores habilitados, que estão no desemprego agradecem a oportunidade.

  7. Avatar

    Não quero acreditar que esta história seja só como nos é aqui relatada. A história é má demais para que o conselho diretivo tenha permitido tal coisa. Alguma coisa fora do normal aconteceu para que as coisas se tenham passado assim. Antes de “julgar” a direção, gostava de “ouvir” aqui o que têm a dizer sobre o assunto.

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address