Praias

Foi assim que este fim-de-semana S. Pedro esteve.  Areia preta. Pelo que ouvimos o Vicente dizer, só depois das análises se poderá saber o que provocou a maré negra que sujou o areal. Pelo que lemos, parte do problema poderá estar, mais uma vez, nas descargas que vão existindo no rio Lis por parte das suiniculturas. Se assim é, não sabemos mas parece ser evidente que algo está mal e alguma coisa deve ser feita. Não basta a limpeza da areia. Alguma coisa tem que começar a ser feita com uma perspectiva preventiva. O quê, não sabemos mas é para isso que há especialistas na matéria. Se a acção do Ministério é inexistente; se a oposição não tem feito coisa alguma que se veja que possa levar à conclusão de que estão a tentar encontrar uma solução, não nos parece que não possa a câmara contratar quem possa ajudar a dar uma solução. Agora que até parece haver dinheiro para tudo, porque não fazer algo nessa área? Estar de braços cruzados é que não! Apesar da intervenção que o ano passado impediu a utilização da praia, é possivel ver que este ano o cenário não será muito melhor. A praia da Concha está num estado que não convida a sua utilização e, apesar de não percebermos muito de obras de manutenção de arribas, parece-nos que o que ali foi feito não irá permitir que a arriba se mantenha. É visível a continuação de queda de pedras por baixo da rede ali colocada. Não conseguimos compreender como não está já interditada a utilização daquela praia porque, como há quem seja inconsciente e arrisque a estar ali deitado em risco evidente de poder ficar magoado, impunha-se que o acesso fosse vedado. A de S. Pedro para lá caminha! Resta agora saber se a câmara, com este executivo ou com o que lhe seguirá, irá fazer alguma coisa para acautelar o que parece não ter ficado concluído de forma cabal e, acima de tudo, se irá começar a ter um papel mais activo para que seja feita alguma coisa que leve a que cessem de uma vez as descargas das suiniculturas. Não admira que a bandeira azul seja algo que dela já só tenhamos uma vaga lembrança!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

19 comentários

  1. Após leitura atenta do post, algumas questões se levantam:
    Será que a descarga veio mesmo do Rio Lis?
    Como ficaram as praias a Sul da Vieira até a Praia das Pedras Negras?
    Aonde está localizado o coletor de descarga da Etar instalada junto do Parque de Campismo da Inatel?
    De que tipo de lamas estamos a falar?
    Será que a culpa será eternamente das descargas das suiniculturas?
    E do mar, não será lavagem de embarcações?
    Já foram tantas as vezes, já foram feitos tantos testes e quais foram as conclusões?
    Será que foram mesmo feitos? Culpados? Foram encontrados e responsabilizados?
    Não será esta a forma de se desculpabilizarem por erros próprios? Não estão a dar tiros nos próprios pés?
    Quase sempre a culpa morre solteira.
    Porque será?
    Com certeza que um dia alguém nos virá acusar de todos estes crimes.
    Temos o dever e direito de exigir soluções.

  2. É assim há vários anos. A Câmara não quer saber e muito menos os ministérios competentes, em parte porque não são pressionados por ninguém. O que sei é que ontem houve muita gente que foi para a praia, porque o tempo convidava, era previsível que assim fosse ou então a metereologia ia-se enganar redondamente. Por isso impunha-se que fosse feito alguma coisa para minimizar a situação. Umas dragas teriam feito isso. (nâo há dinheiro para isto, nem em ano de eleições?) De uma coisa tenho a certeza. Se alguém visitou as nossas praias ontem, nunca mais cá mete os pés. Foi uma vergona!

  3. Quando a Câmara da Marinha recusou a atribuição da Bandeira Azul às praias do Concelho, fê-lo em sinal de protesto contra a inoperância dos sucessivos Governos, desde Cavaco Silva e Macário Correia, face à poluição provocada pelas suiniculturas e também pelas descargas do colector submarino da Leirosa.
    Acontece quase todos os anos. Elevadas quantidades de espuma, que invadem o areal até ao limite da praia, com mais de dois metros de altura e depósitos de inertes de cor acastanhada, são episódios recorrentes.
    Das muitas análises feitas entre 2000 e 2005, o que se concluiu foi que não existia nada que pusesse em perigo a saúde pública e que a origem dos inertes encontrados na areia se deviam a depósitos no fundo do mar de resíduos tratados da Leirosa e despejados no mar a grande distância, que perante a acção de marés e correntes favoráveis, eram revolvidos e arrastados para Sul, atingindo as nossas praias.
    Através de imagens aéreas, as enormes manchas na zona de descarga do colector da Leirosa são bem visíveis.
    De qualquer modo, a verdade é que o aspecto é muito mau e a cobertura das televisões só ampliou o problema, sendo certo que, neste caso, a Câmara nada pode fazer, a não ser limpar o mais rápido possível.

    • E porquê?
      Se o Presidente fosse um frequentador “habitue” da nossa costa ai as coisas eram bem diferentes, mas ele prefere viajar até “Terras de Vera Cruz” para ai se banhar, longe das objetivas dos Curiosos.

    • Quando se limpa a cabeça é um descanso. obrigado Constâncio.

      Ao anónimo das 14.03, …, já está habituado!

      Os curiosos, só servem um propósito, ajudar a promover a pseudo-campanha do aurélio.

    • Ainda gostaria de perceber o obsessão que o anónimo das 15:17 tem pelo Aurélio. Não há tema que seja abordado neste sítio (mesmo que nada tenha a ver) que não sirva para descarregar na dita pessoa todo seu acumulado rancor. Devido à persistente insistência, leva-me a concluir tratar-se sim, de um assinalável trauma que lhe está a provocar uma vastíssima e incurável frustração.
      J.G.

    • É uma … sim senhor, o anónimo claro!
      Começou a censura primária, quando serão as eleições?
      Só falta colocarem aqui um link com o pedido para os macaquinhos de imitação assinarem a candidatura.
      last call, não … aqui mais, vou ali fazer um blogue e já venho.

  4. Tenho de agradecer ao A. Constâncio que nos sucessivos artigos tem ajudado a esclarecer as situações que o Macaco quer aproveitar para fazer campanha.

    Em relação à bandeira azul não sabia que era em protesto, assim sendo apoio a 100%.

  5. Em relação à Bandeira Azul, porque me apercebo que poucos terão percebido porque é que as praias do nosso Concelho, Vieira incluída, recusam há anos esse galardão, devo acrescentar que para além de uma afirmação de protesto por as autoridades se revelarem incapazes de resolver os problemas das suiniculturas dos Concelhos a montante da foz do Liz, a Câmara tomou uma atitude prudencial.
    A gestão da atribuição da Bandeira Azul está atribuída a uma entidade de direito privado. Embora todas as nossas praias reúnam os requisitos para hastear as bandeiras, imaginem o impacto que seria, a meio da época, virem cá arreá-las por razões similares ou iguais às que estão agora a acontecer e as televisões a darem cobertura, sabendo todos que os responsáveis por essas agressões ambientais não foram, não são, nem serão punidos. Seríamos nós, mais uma vez, duplamente penalizados.
    Fiquem lá com as bandeiras que nós ficamos com duas das mais belas praias de Portugal.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário