Sócrates

Ontem não se falava noutra coisa que não fosse o facto do Sócrates poder aparecer na televisão pública com um programa de análise política. As petições contra e a favor surgiram e nós subscrevemos uma delas. O facto de não concordarmos com a vinda desse pouco ilustre personagem para estar a dizer, durante vinte minutos, o que pensa não tem a ver com o poder ele não ter direito de dizer o que pensa. Tem todo o direito e não víamos mal algum se ele até aparecer numa televisão privada. Na sua casa manda o dono e uma televisão privada pode por lá o que quer. O que nos causa algum asco é o facto de ir ser dado tempo, em horário nobre, na televisão que também é nossa, para a qual pagamos taxa, a alguém que deu um sério contributo para por o país na situação em que está. Ao saber que ele volta ao país e entra com tapete vermelho estendido ficamos com a imagem do empresário que não paga os salários mas chega de Ferrari à empresa! A vinda desse personagem é, a nosso ver, uma afronta para todos aqueles que hoje têm o seu salário ou reforma reduzidos e estão a passar dificuldades. Entendemos que a RTP tenha que ganhar audiências e que, nesta batalha para que não percam a sua share façam o impensável, mas colocar o Sócrates com direito de antena, num programa de debate político, vai muito além do razoável. É imoral. Claro que num país em que se tem com primeiro ministro um boy que nunca fez nada na vida e um líder da oposição com cara de idiota, a ideia do Sócrates voltar não destoa! Para o programa ficar perfeito, só falta mesmo convidarem o Cavaco e o Passos e aí podíamos ter os grandes responsáveis do colapso do país num programa único! Com este aparecimento do Sócrates, quem estará aflito será o Seguro que passou a estar ainda menos seguro no lugar que ocupa.

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

16 comentários

  1. Concordo em quase tudo com o que o Curioso escreveu. No entanto, devo salientar que o problema não é/foi o Sócrates mas sim a política do PS emquanto governo. Corremos o risco (habitual) de, ao condenarmos uma personalidade julgarmos que a sua substituição por outro Sec. Geral resolve o problema mas não é verdade. O partido Socialista é exactamente o mesmo do tempo do Sócrates e, haje e pensa exactamente da mesma maneira.

  2. O PS, o PSD e o CDS está comprovado. NÃO resolvem os problemas do país. O PCP não sei. Vou experimentar, porque com os comunas sei com que conto e pior que isto é muito difícil.

  3. Não simpatizo com o Socrates e reprovo o que no seu mandato agravou a situação do País. Mas também é verdade que ele temdireito a defender-se, principalmente dos que se aproveitaram do “bombo da festa” para se esconderem das suas próprias culpas. Esse é o mêdo que têm de ele ter direito a falar.
    Estão perdoados os que esbanjaram milhares de milhões de Euros na Expo 98, estádios de futebol ás moscas, autoestradas inauguradas á pressa para darem votas (A8,,,), destruição da agricultura, fruticultura, metalurgia pesada, frora pesqueira, ponte Vasco da Gama, Barragem do Alqueva e outras, BPN (muita gente da PSD),,,,,,,,,O Cavaco também esteve em quase todas. Afinal qual é o receio? Será que ele vai descobrir “carecas”?

  4. Quem sabe! a matéria é vasta e os “irmãos metralhas” são uma e/ou várias vastas irmandades de interesses público/privados que precisamos de desmascarar urgentemente, sob pena de não nos sobrar mais nada.
    Mas cuidado! quem tem telhados de vidro não atire pedras. Está na hora de pararmos de acusar em todas as direcções e reflectirmos nas nossas próprias acções/consequências – O caminho faz-se serena e objectivamente a direito, não maldizendo ruidosamente as curvas impossíveis de existir na rectidão.

    • Não sei, porque é que há tanta gente com medo da boca do Socrates.
      É que ele, agora, não tem responsabilidades políticas. Quem não deve não teme…
      O Santana, o Miguel Almeida da Figueira da Foz e o outro (que não me lembro o nome) da Judiciária de Setúbal que se cuidem, talvez as coisas, agora, sejam postas em pratos limpos.

    • As PPP do Sócrates …sim. E essa de agora não ter responsabilidades politicas é mesmo boa. Faz asneira, foge durante dois anos para França e agora volta que está perdoado. Este como muitos outros que levaram Portugal a estar neste situação deviam de ser todos julgados pelos crimes que cometeram. Vejam o exemplo da Irlanda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário